Sabores da Tia Val

Sabores da Tia Val
Encomendas pelo Direct do lnstagram

segunda-feira, junho 14, 2021

Casa Natura Musical promove live com MC Carol e Artur Santoro

 

O Mês do Orgulho LGBTQIA+ inspira uma série de lives do projeto Afetos, da Casa Natura Musical (@casanaturamusical), cujo tema do mês é O Futuro é Coletivo. Os artistas convidados para essas edições propõem diálogos que apontam para um futuro coletivo de amor, dignidade e afeto para as existências LGBTQIA+, vidas pretas e meio-ambiente - esse último representado pela edição do Afetos que teve participação de Lenine e dos coordenadores do Projeto Tamar, Guy Marcovaldi e Neca Marcovaldi (disponível no IGTV da @casanaturamusical). As conversas acontecem às quintas, 19h, e trazem para as telas um bate-papo de camarim íntimo e acolhedor compartilhado com o público.

Os bate-papos também pretendem trazer aos espectadores aprendizados a partir da potência dos movimentos negro e LGBTQIA+ e seus modelos de organização em quilombos urbanos e digitais de resistência. A ideia é gerar reflexão sobre a importância da troca de conhecimentos, da criação de redes de contato e desenvolvimento de soluções em comunidade.

Na temática eleita pela Casa para pautar a produção de conteúdo do mês - O Futuro é Coletivo - a ideia é discutir como podemos garantir que estamos indo para um caminho de igualdade e prosperidade coletiva, além de fomentar o debate sobre como as ações coletivas podem ser uma alternativa para o futuro.

A coletividade assume, nessa perspectiva, a importância de superar o imaginário da busca do indivíduo pelo "sonho americano". Fatores sociais como a crise ambiental e democrática, além do aceleramento das transformações sociais causadas pelos avanços da tecnologia nas últimas décadas exigem que não pensemos no futuro por um prisma de desenvolvimento individual, mas sim de agrupamentos solidários.

As edições anteriores de Afetos podem ser assistidas pelo IGTV da Casa Natura Musical e no seu canal do Youtube – rede em que também estão disponíveis vídeos com outros projetos criados pelo equipamento cultural.


Artur Santoro é bicha, negra, afeminada e diretor de projetos da BATEKOO, plataforma voltada ao público negro e LGBTQIA+ que mobiliza mais de 150 mil jovens periféricos em diversas cidades pelo Brasil. Graduando em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP) e pesquisador de arte e culturas africanas e afro-brasileiras, é curador independente, palestrante e criador de conteúdo. Por dois anos, integrou a equipe de curadoria do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand e atuou ativamente na concepção e construção de exposições, entre elas, destaca-se Histórias Afro Atlânticas (2018).

Desenvolveu pesquisa ligada às instituições University of California, Berkeley, Fundação Getúlio Vargas e USP, com foco nos temas de homossexualidades, masculinidades e territorialidades. Foi curador convidado do SP na Rua 2019, Edital Natura Musical 2020, 1º Edital de Apoio aos Blocos de Carnaval de São Paulo, entre outros.

MC Carol é um dos nomes de relevância do funk carioca. Sucesso com músicas como “Minha vó tá maluca”, registradas em DVD da Furacão 2000, a MC ficou conhecida pelo grande público em 2015, ao participar de “Lucky Ladies”, reality show da FOX. Em 2016, lançou “Bandida”, seu primeiro álbum, e surpreendeu ao cantar temas como a realidade das comunidades, a sexualidade e o feminismo. Com esse trabalho, a MC mostrou que o funk pode ser usado como arma, para dar a letra sobre ser resistência. Deste disco, surgiram sucessos como “Não foi Cabral”, “Delação Premiada” e “100% Feminista”.

Nos últimos anos, MC Carol fez shows nos EUA, Reino Unido, Alemanha, e Portugal; palestrou na Brown University; foi atração da edição 2019 do Rock in Rio; e viralizou com sua participação na primeira temporada do reality show “Soltos em Floripa”, da Amazon Prime Video. A funkeira foi anunciada como uma das integrantes da turma inaugural de artistas do #YouTubeBlack Voices / Fundo Vozes Negras, iniciativa idealizada pelo YouTube para potencializar artistas e criadores negros, munindo-os de recursos para terem sucesso e visibilidade na plataforma e fora dela.

“Levanta Mina” foi a primeira amostra do novo álbum de MC Carol, “Borogodó”. O disco, a ser lançado ainda no primeiro semestre de 2021, tratá a veia cômica - que é característica da artista - ao lado de músicas que vão abordar temas como a sexualidade do ponto de vista feminino, além da gordofobia e o machismo, questões que a MC combate no dia a dia.


Programação do Afetos

Todas às quintas-feiras, 19h

17 de junho | Artur Santoro e Mc Carol
24 de junho | Alan Costa e Ana Fiselle A TRANSÄLIEN

Nenhum comentário:

Postar um comentário