Podcast Tais Paranhos

sexta-feira, março 31, 2017

Urgente: Manifestantes incendeiam Congresso Paraguaio


O senado do Paraguai, dominado por partidários do presidente Horacio Cartes, aprovou nesta sexta-feira (31) a reeleição presidencial, o que deflagrou incidentes entre opositores e a polícia. Manifestantes conseguiram entrar no prédio do Congresso, que fica no centro histórico de Assunção. A polícia disparou balas de borracha, e os manifestantes colocaram fogo no prédio. O canal Telefuturo transmitiu a confusão em frente ao Parlamento.

No total, 25 dos 45 senadores votaram a favor da emenda que institui a reeleição. A emenda deverá ser ratificada neste sábado pela Câmara dos Deputados, também controlada pelos governistas.

Os senadores não votaram no plenário do Senado, e sim em um gabinete do Congresso, diante da resistência de legisladores da oposição contra a medida. O presidente do Senado, Roberto Acevedo, o primeiro vice-presidente do Senado, Eduardo Petta, e outros legisladores da oposição ocuparam o plenário da Casa para impedir a votação.

A emenda foi apoiada por opositores ligados ao ex-presidente de esquerda Fernando Lugo, mas o restante da oposição denunciou a medida como um "golpe parlamentar".

A emenda ainda deve ser votada pela Câmara dos Deputados. Seu presidente Hugo Velázquez, disse que recebeu o projeto nesta sexta e informou que irá votá-lo no plenário da Casa no sábado. O presidente Cartes tem uma folgada maioria na Câmara dos Deputados, integrada por 80 legisladores.

Após ser confirmada pela Câmara dos Deputados, a emenda será submetida a um referendo nacional, no prazo de três meses, convocado pelo Tribunal Superior de Justiça Eleitoral.

A Constituição vigente no Paraguai não permite a reeleição desde 1992.

Magnata dos refrigerantes e do tabaco, o presidente Cartes foi eleito para um mandato de cinco anos em 2013. Seus apoiadores mais entusiasmados querem que ele possa se candidatar para mais um mandato no ano que vem, mas críticos dizem que uma mudança constitucional feita para beneficiar um presidente no cargo seria injusta.

Confrontos - Houve dois momentos de confrontos violentos com a polícia nesta sexta. O protesto contra a medida que autoriza a reeleição começou antes que ela fosse aprovada. Durante a discussão, o prédio estava cercado por forças de segurança.

Num primeiro incidente, a polícia disparou balas de borracha, gás lacrimogêneo e acionou tanques de água. Ao menos 12 pessoas ficaram feridas, a maioria por balas de borracha e golpes de cassetete, de acordo com a agência France Presse.

O presidente do Senado, Roberto Acevedo, o presidente do Partido Liberal, da oposição, Efrain Alegre, e o deputado Edgar Ortíz, também liberal, foram feridos durante os incidentes, denunciou o senador opositor Luis Wagner.

Depois da aprovação da medida no Congresso, houve mais duros confrontos entre manifestantes opositores e a polícia de choque.

Segundo a agência Efe, "várias centenas de pessoas" romperam a barreira policial, invandindo o prédio do Congresso, onde quebraram vidraças e colocaram fogo nas portas, em papéis e em cadeiras. O incêndio se espalhou, e caminhões dos bombeiros se dirigiram à Praça de Armas.

Ainda de acordo com a Efe, há vários policiais feridos, segundo a instituição.

Oposição denuncia "projeto ditatorial"

Os senadores contrários ao projeto qualificaram a votação desta sexta de "golpe parlamentar". "É um projeto ditatorial de Horacio Cartes com a cumplicidade de Fernando Lugo, coautor deste projeto autoritário", declarou o senador opositor Carlos Amarilla.

O presidente do congresso Acevedo denunciou na quinta-feira, na Corte Suprema de Justiça, os senadores governistas por abuso de função e atentado à ordem constitucional.

"Queremos que o plenário da Corte Suprema de Justiça declare inconstitucional este procedimento ilegal".

"Queremos que o povo decida se quer ou não a reeleição, e não será uma minoria (parlamentar) que impedirá isto", disse a senadora Lilian Samaniego, presidente do Partido Colorado.

Portal G1

Exposições marcam 50 anos da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém

Para comemorar os 50 anos do maior teatro ao ar livre do mundo, a Sociedade Teatral de Fazenda Nova (STFN), o Shopping Tacaruna, no Recife e o Polo Caruaru realizam duas exposições que contam a história de luta e suor de Plínio e Diva Pacheco para erguer a cidade-teatro.

No Polo Caruaru, a abertura da exposição acontece no próximo domingo, dia 2, já a partir das 9h da manhã, na praça de eventos em frente ao Armazém da Criatividade. Já no Tacaruna, a abertura oficial acontece neste dia 03, às 19h, com a presença de personagens vivos, na Praça de Eventos, e segue até o dia 16.

Nos dois eventos estarão em exposição objetos cênicos e pessoais, figurinos, fotografias e vídeos, além de uma maquete física da Nova Jerusalém, que levam o visitante por um percurso repleto de emoção. “Não são objetos sagrados, mas objetos sacralizados pela sua própria história. São peças que narram a trajetória dessa epopeia do agreste pernambucano, que passa por gerações da família do criador”, adianta o curador da exposição Aluízio Câmara.

Muitas novidades e um grande elenco esperam o público que for assistir a Paixão de Cristo de Nova Jerusalém na temporada 2017, que será realizada de 8 a 15 de abril. Para marcar as comemorações do jubileu de ouro, foram introduzidas novas cenas grandiosas, renovados os figurinos.

Além o elenco conta com artistas de destaque no cenário nacional como Rômulo Arantes Neto (Jesus), Letícia Birkheuer (Maria), Joaquim Lopes (Pilatos), Aline Riscado (Herodíades), Adriana Birolli (Madalena), Raphael Vianna (Herodes) e Jesus Luz (Apóstolo João).

Os ingressos podem ser adquiridos em agências de viagens ou por meio do site oficial (www.novajerusalem.com.br). Nas compras feitas pelo site, o valor do ingresso poderá ser parcelado em até 12 vezes nos cartões de crédito.

Exposição 50 Anos da Paixão de Cristo

Polo Caruaru

Período: de 02 a 17 de abril de 2017
Horário: das 9h às 18h
Entrada gratuita


Shopping Tacaruna

Período: 03 a 16 de abril de 2017
Horário: 10h às 22h
Entrada gratuita


PNUD e Sebrae reconhecem boas práticas de negócios inclusivos e de impacto social

O Sebrae e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) se uniram para apoiar pequenos negócios inclusivos e sociais, estimulando seu crescimento sustentável, elevando sua competitividade e fortalecendo suas capacidades de proporcionar impacto socioambiental positivo e escalável. O prazo de inscrições para a chamada de Casos Incluir 2017 termina no dia 17 de abril. Essa iniciativa visa mapear e reconhecer modelos de negócios comprometidos com a geração de impacto positivo à sociedade e com a inclusão socioeconômica de cidadãs e cidadãos de menor renda.

Podem participar potenciais empreendedores, microempreendedores individuais (MEI), donos de microempresas ou de empresas de pequeno porte e produtores rurais comprometidos com o desenvolvimento de soluções capazes de gerar impacto social positivo. Eles podem inscrever suas ideias de negócio, casos e boas práticas por meio do site do PNUD: http://bit.ly/2kZBxJY.

Serão contempladas seis categorias: ideia inovadora, negócio com soluções de impacto social, negócio com soluções de impacto ambiental, negócio de impacto em escala, negócio inclusivo em cadeias de valor, negócio rural de impacto. A chamada prevê também um reconhecimento especial às iniciativas que se destacarem nas temáticas de gênero, juventude, terceira idade e integração dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no negócio.

Desde 2014, o Sebrae incentiva a criação de negócios de impacto social em todo o país, porque acredita na força do empreendedorismo como fator capaz de transformar realidades. “O PNUD tem um vasto conhecimento sobre negócios inclusivos e sociais e a nossa parceria contribui para ampliar o acesso a mercados por esses novos modelos de negócios e fortalecer a construção de ambientes mais favoráveis para esses negócios inovadores que são capazes de incluir empreendedores de menor renda na sociedade e, ao mesmo tempo, gerar lucro”, afirma a diretora técnica do Sebrae, Heloisa Menezes.

“O PNUD acredita que os pequenos negócios exercem um papel fundamental para encontrar soluções inovadoras capazes de potencializar o crescimento econômico, reduzir as desigualdades e promover o desenvolvimento sustentável. Nesse sentido, nossa parceria com o Sebrae vai catalisar e reconhecer as melhores práticas dos negócios de impacto social no país que tenham como propósito de transformar para melhor a vida das pessoas”, disse Maristela Baioni, representante residente assistente para programa do PNUD no Brasil.

Os finalistas serão encaminhados aos programas de fomento a negócios de impacto social apoiados pelo governo federal, investidores, incubadoras e aceleradoras para identificação de eventuais oportunidades de incentivo, investimento e apoio à implementação.

A Chamada faz parte dos esforços para a implementação da Agenda 2030, à medida que busca mapear soluções de negócios capazes de responder às demandas apontadas pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que têm como premissa o equilíbrio das três dimensões do desenvolvimento sustentável: econômica, social e ambiental. Lançada em setembro de 2015, a Agenda 2030 é um plano de ação para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade.

Agêncis Sebrae de Notícias

Está faltando água no Cabo de Santo Agostinho

Dois dos bairros mais populosos do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife, estão sendo contemplados com obras de ampliação e melhorias da rede de distribuição de água. A Compesa atua com frentes de trabalho simultâneas nos bairros Cidade Garapu e Charneca para a construção de estações de bombeamento e implantação de novas tubulações, Válvulas Redutoras de Pressão (VRP) e novas ligações domiciliares. Hoje (31) foi iniciada uma intervenção, na Cidade Garapu, para executar a interligação da rede principal do novo sistema à Adutora de Suape. O serviço será concluído amanhã (1º), às 8h.

Para realizar a intervenção, foi necessário suspender o abastecimento de água, por 24 horas, para 18 localidades do Cabo de Santo Agostinho: Alto do Cruzeiro, Alto dos Mirandas, Bela Vista, Centro, Charnequinha, Cohab, Garapu, Jardim Santo Inácio, Loteamento Garapu, Malaquias, Mauriti, Nossa Senhora do Rosário, Nova Garapu, Pirapama, São Francisco, Suape-Praia, Vila Californiana e Vila Claudete. O fornecimento de água para as localidades será retomado após a finalização do serviço, seguindo o calendário de cada área.

Mais de 50 mil pessoas serão beneficiadas com a Obra de Ampliação do Sistema de Abastecimento do Cabo de Santo Agostinho, na qual são investidos cerca de R$ 18 milhões, recursos do governo federal, CAIXA, governo de Pernambuco e Compesa. O prazo para a conclusão do projeto é maio de 2018. No bairro de Cidade Garapu, está prevista a construção de duas estações elevatórias (bombeamento), o assentamento de 334 metros de adutora e quase 98 quilômetros de rede, além da implantação de nove Válvulas Redutoras de Pressão e 4.296 ligações domiciliares.

Para o bairro da Charneca, a obra consiste na execução de uma estação de bombeamento, implantação de 2,6 quilômetros de adutora e 12 quilômetros de rede de abastecimento. Na localidade também serão instaladas 13 válvulas e 1.079 novas ligações domiciliares.

Imprensa Compesa

Itep aprova 11 novos projetos para incubação no Estado

O Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep) divulgou hoje (31) o resultado do processo seletivo do programa de incubação da instituição, classificando 11 projetos inovadores. Para a Incubatep, foram selecionados seis projetos. Em Caruaru, na Itac, foi escolhido um projeto. Na Incubadora do Pajeú, duas vagas serão ocupadas; e na Invasf, em Petrolina, dois projetos serão incubados.

Na Incubatep, no Recife, os projetos selecionados são: Starthérmic (pré-incubação), Reservatório térmico sem coletores solares (pré-incubação), SILO42 (incubação), Prol Educa Soluções Educacionais (incubação), SIRI - Serviço inteligente de Reciclagem de Resíduos e Impurezas (pré-incubação) e Cinza vegetal para fabricação de artefatos de cimento (pré-incubação).

Em Caruaru, na Itac, será incubado o projeto Seopi (incubação). Em Petrolina, na Invasf, os projetos selecionados são: Abatedouro móvel (incubação) e Queijo Capri (pré-incubação). Em Serra Talhada, na Incubadora do Pajeú, os futuros incubados serão: Bode in Box(pré-incubação) e Eco Sertão (incubação).

CONVOCAÇÃO – Os representantes dos projetos aprovados são convocados para uma primeira reunião de trabalho no dia 10 de abril, às 14h, no auditório da Incubatep (para os aprovados no Recife). Para os aprovados no interior, a data e o horário serão os mesmos, devendo os responsáveis se dirigir para as incubadoras locais (Itac, Invasf e Pajeú). Na reunião, será abordado o novo modelo de incubação e pré-incubação do Itep, a documentação necessária para a formalização do processo e esclarecimentos gerais.

Endereço das Incubadoras:

Incubatep – sede do Itep – Av. Prof. Luiz Freire, 700 – Cidade Universitária

Itac – Centro Tecnológico do Agreste – CT Moda – Av. Dalton Santos, 319, Bairro São Francisco, Caruaru – (81) 3701.1108

Incubadora do Pajeú – Centro Tecnológico do Pajeú – CTP – Av. Custódio Conrado, nº 600, Bairro AABB, Serra Talhada – (87) 3831.9303

Invasf – Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina – Facape – Campus Universitário, s/nº, Vila Eduardo – Petrolina


Instituto de Tecnologia de Pernambuco

Maria Eduarda, 13 anos, assassinada...

A adolescente Maria Eduarda Alves da Conceição, de 13 anos, aluna da Escola Municipal Daniel Piza, na Pavuna, na Zona Norte do Rio, morreu na tarde desta quinta-feira (30) após ser atingida por uma bala perdida dentro da própria unidade de ensino. Por volta das 18h, moradores da área fizeram uma série de protestos em reação à morte da estudante, causando interdições naquela altura da Avenida Brasil.

Maria Eduarda, que cursava o 7º ano do ensino fundamental, estava participando de uma aula de educação física na escola quando foi baleada, por volta das 17h. Segundo a Secretaria municipal de Educação, a mãe dela passou mal ao saber da morte da adolescente. 

Quando a menina foi baleada, policiais e bandidos travavam um confronto no conjunto habitacional Fazenda Botafogo, na Avenida Professora Sá Lessa, perto do colégio. Não se sabe se o disparo que matou Maria Eduarda partiu de um PM ou de um dos criminosos. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, agentes do 9º BPM (Rocha Miranda) e do 41º BPM (Irajá) estavam no local.

Segundo a PM, dois homens foram feridos e, com eles, a polícia apreendeu um fuzil e uma pistola. Um vídeo que circula nesta quinta-feira pelo WhatsApp, porém, mostra dois policiais militares executando dois homens deitados no chão, em frente à escola onde Maria Eduarda foi morta. A 2ª Delegacia de Polícia Militar Judiciária (DPJM) investiga o caso e tenta identificar os PMs.

Por volta das 18h, moradores da região realizaram protestos na Avenida Brasil, no trecho perto de Pavuna e Costa Barros. A via foi interditada em diferentes trechos e momentos. Os manifestantes usaram objetos como blocos de concreto e conteineres de lixo para bloquear as pistas. Motoristas dirigiram de marcha a ré, passageiros abandonaram ônibus e houve relatos de assaltos em meio à confusão.

Na Justiça - A família da estudante Maria Eduarda Alves da Conceição, de 13 anos, que morreu após ser baleada dentro da Escola Municipal Daniel Piza, na Pavuna, na Zona Norte do Rio, na tarde desta quinta-feira, disse que planeja processar o Estado e a insituição de ensino pelo ocorrido. Nesta sexta-feira, parentes se reúnem no Instituto Médico Legal (IML), no Centro da cidade, para fazer a liberação do corpo.

— Não queremos dinheiro. Queremos justiça. Nós queremos processar o estado e a escola também. O estado é um sacana. Está todo mundo revoltado (com a morte de Maria Eduarda) — disse o professor Uidsom Alves Ferreira, de 32 anos, irmão da vítima.

Segundo ele, a família passou por uma noite de desespero.

— Ninguém dormiu. Foi só aquela choradeira, muito desespero. Existe apenas essa sensação de perda — contou o professor, que soube da morte da irmã através da ligação de uma tia: — Eu, meu pai e minha mãe estávamos trabalhando. Eu recebi a ligação de uma tia, que me contou o que aconteceu. Quando eu cheguei na escola, já vi aquela cena devastadora.

O irmão de Maria Eduarda, que acusa a polícia pela morte da estudante, disse que todos os moradores da região onde aconteceu o crime estão chocados.

— Viu o que aconteceu ontem? — disse ele, se referindo a manifestação feita na escola por populares após a morte da estudante: — Estão todos querendo justiça. Estamos revoltados. Isso (a morte de Maria Eduarda) foi uma covardia.

De acordo com Uidson, a previsão é que o corpo da irmã seja enterrado no Cemitério Jardim da Saudade, em Édson Passos, Mesquita, na Baixada Fluminense.


O sonho acabou - Um professor que trabalha na Escola Municipal jornalista e escritor Daniel Piza, entre Costa Barros e Acari, conta como foram os momentos após a morte da jovem Maria Eduarda, de 13 anos, atingida por três tiros quando fazia aula de educação física no pátio. Ele descreve o desespero dos alunos, professores e da família da menina, que praticava esporte e, recentemente, havia conseguido uma bolsa para estudar em um colégio particular. Confira o relato: 

"Hoje foi executada com três tiros, pela Polícia Militar, um na cabeça, um na nuca e outro nas costas, uma menina de 13 anos. Dentro da escola, em aula. Não é a primeira e não será a última. Morreu com black na cabeça, camisa e bermuda do uniforme da prefeitura do Rio de Janeiro, e um tênis rosa. Sem mochila ou celular, pois estava indo beber água. Jogava volei, ganhou por isso uma bolsa para ir para um colégio particular como aluna atleta, como diversos outros alunos do colégio conseguiram. Fruto de um trabalho maravilhoso dos professores de Educação Física, a menina começou a ter sonhos. O colégio foi o melhor da CRE, venceu jogos e campeonatos contra colégios particulares, trouxe 9 medalhas das 10 modalidades que participou no ano passado. Foi o destaque. Ela era da equipe. Mas, morreu.

"Com ela morreu seus sonhos e a esperança de diversas outras crianças, que experimentaram hoje o ódio e o desejo de vingança pela covardia sofrida. Todo trabalho de 6 anos do colégio na comunidade, todo o trabalho de 3 anos da equipe de Educação Física e direção, toda credibilidade que tinham, morreram ali.

"Eu sairia as 16h20, estava com a turma de 6º Ano. Ouvi três tiros de pistola. Coloquei todos sentados e em silêncio, em local seguro. Ouvi mais rajadas de fuzil. Gritos. Controlando a turma, boatos vinham, diziam: 'menina baleada'. Disse a turma que iria averiguar e eles esperassem. Concordaram. Um funcionário, pai de aluna, que veio três vezes a turma para ver a filha e pedir que não saísse dali, estava no corredor. Perguntei a ele o que realmente havia acontecido, ele pegou no meu braço e disse: quer ver o que aconteceu? Olhe ali embaixo. Vi o corpo e a poça de sangue. Morta. Voltei a turma. 

Confirmei o boato. Vi ainda na quadra o professor de Educação Física com os outros alunos abrigados e abaixados. Na primeira pausa do tiroteio, que não acabou durante toda a tarde e noite, os alunos foram liberados para casa. Mas a troca de tiros não parou. Alunos, pais, familiares, curiosos, vizinhos e bandidos queriam ver o corpo, entrar na escola. Uma multidão que nunca vi ali, e sempre se renovava. Uma multidão.

"Muita dor, revolta, desespero, ajuda... gás de pimenta, coquetel molotov, tiros, fogos, gritos...muitos gritos. Muita gente desesperada, muita gente desmaiando. O inferno. Fogo na rua, barricadas, ônibus e carros queimados. Tiros. Execução sumária. Revolta. Justa revolta. E nós, professores e funcionários, ali. Muito ódio. Justo ódio. E ela, morta.

"Esta política de "combate às drogas", mata. Morre policial, morre traficante, morre inocente. Lucrando com ela, uma minoria de políticos e "empresários" da "boa sociedade", que fornecem armas e drogas para os dois lados. Vendem a ideia de que vivemos em uma "guerra", para atuarem livremente. Encontram eco nos discursos conservadores que dizem que "bandido bom é bandido morto", que "favelado é criminoso", que "direitos humanos só servem para proteger bandidos", que a "polícia deve ser justiceira contra bandidos"... Se você defende isso, parabéns!, seu desejo foi realizado: seu dedo ajudou a puxar o gatilho do fuzil que matou Maria. Ela virará estatística: mais uma preta, pobre e favelada que morreu. Junto com ela o humano deste ser. Nesta lógica do olho por olho, ficamos todos cegos.

"O ódio classista, o ódio contra a favela, o ódio contra o pobre, voltará. A favela dará o retorno. A indiferença, o descaso, o descompromisso com ela, terá volta. Não terá controle. Não há paz sem justiça social. Não há sossego possível com esta omissão estrutural e esta política de extermínio. Ou mudamos tudo, ou nada mudará.

"A família gritava: "a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro matou minha irmã "; "a favelada que estuda tá aqui morta, enquanto isso, aquela criminosa foi solta para cuidar do filho dela"; "Queria ver se fosse na Zona Sul, se isso aconteceria, se as pessoas seriam tratadas assim". O que dizer? Justo. Muito justo e lúcido.

"Muitas coisas me doeram hoje: a menina que morreu; a dor de cada membro da família que chegava - cada grito de desespero era uma nova morte; o desespero e perplexidade dos alunos vendo o corpo, deitados no chão, e não sabendo o que fazer; a insensibilidade dos policiais militares que, nem ao lado do corpo da criança, pararam de rir, zombar e atiçar a dor da população; o despreparo e, ao mesmo tempo, o amor e empatia dos professores e funcionários para lidar e ajudar na situação; a impotência diante desta estrutura asfixiante e imobilizante. Mas nada se comparou a dor sentida ao ler a mensagem que recebi do professor que mudou o colégio com sua nova forma de organizar a Educação Física, dando esperança a dezenas de alunos-atletas, que até então eram apenas "péssimos alunos" ou "projeto de marginais": "Obrigado, Júnior. Mas a minha pergunta é: do que adiantou eu ajudar ela a sonhar?"





Com informação dos jornais Extra e O Globo (Rio)

Greve do Detran: protestos e punições

Servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) realizaram no início da tarde desta quinta-feira (30) um protesto contra o Governo de Pernambuco em Caruaru, no Agreste. O protesto marca os 46 dias de greve de servidores do Detran em todo o estado. O protesto percorreu várias ruas do centro de Caruaru e várias servidores de cidades do agreste, participaram do ato. O Detran está em greve desde 13 de fevereiro e apenas serviços como tirar fotos dos serviços de habilitação e provas teóricas estão sendo realizados.

De acordo o diretor do sindicato, Fernando Coelho, participaram do protesto representantes das circunscrições de trânsito (Ciretrans) de Caruaru, Recife, Limoeiro e Arcoverde. "Nós estamos há 46 dias em paralisação por conta da intransigência do governador Paulo Câmara e da sua equipe, que se negam a cumprir um acordo assinado em 2015. O governador, trancado dentro do Palácio, manda dizer que não vai negociar com o trabalhador. Por isso estamos aqui", afirmou.

Fernando ainda afirmou que a greve só vai chegar ao fim após um nova conversa. "A nossa greve é legal e pacífica. Busca o cumprimento do acordo e vai até a abertura do diálogo por parte do governo do estado", finalizou.

Punições - Em nota oficial, o Governo do Estado afirmou que o Governo do Estado adotou todas as medidas legais necessárias para que seja retomada a completa normalidade de funcionamento do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE). Infelizmente, o sindicato da categoria, de forma irresponsável, iniciou uma greve sem existência de pauta especifica de reivindicações, no dia 13 de fevereiro passado, prejudicando o atendimento à população que precisa dos serviços prestados pelo órgão. No mesmo dia, por meio da Procuradoria-Geral do Estado (PGE-PE, o Governo solicitou ao Tribunal de Justiça a decretação da ilegalidade da greve.

Vale ressaltar que esta é a sexta paralisação iniciada pelo sindicato dos servidores do Detran-PE em poucos mais de dois anos.

No dia 15 de fevereiro, o Tribunal de Justiça de Pernambuco, por meio do Desembargador Eduardo Augusto de Paurá Peres, atendendo uma ação apresentada pela Procuradoria-Geral do Estado de Pernambuco, considerou o movimento abusivo e determinou a ilegalidade da greve, orientando que os servidores retornassem em 24 horas às suas funções – sob pena de uma multa diária de R$ 30 mil, que depois foi ampliada pelo TJPE para R$ 80 mil diários. Sem falar do bloqueio das contas do sindicato. Mesmo assim, alguns dirigentes sindicais preferiram ignorar a determinação judicial, o que tornou o movimento ilegal, além de extemporâneo. Desobediência judicial é crime.

Para assegurar a prestação dos serviços à população, a Direção do Detran-PE, desde a decretação da ilegalidade da greve e o descumprimento judicial, tomou algumas pedidas:

- Corte do ponto dos servidores que não estão trabalhando.

- Abertura de processos administrativos para punir – inclusive com a demissão – servidores que cometam abusos, inclusive com ameaças contra colegas que desejavam retomar seus serviços à população pernambucana. Esses episódios, inclusive, estão registrados pelo sistema de monitoramento em vídeo do Detran –PE.

Há mais de trinta dias que o Tribunal determinou o retorno às atividades e a falta ao serviço sem justa causa, por mais de 30 dias, configura abandono de emprego. A Direção do Detran-PE será firme no cumprimento da determinação judicial.

Ao mesmo tempo, foram criadas formas alternativas para que os usuários dos serviços do Detran-PE pudessem cumprir suas obrigações:

CNH - A renovação ou 2ª via da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão Internacional para Dirigir (PID) estão funcionando normalmente, desde que o cidadão faça a abertura do serviço pelo www.detran.pe.gov.br. Também está em atividade normal os atendimentos agendados nos Expressos Cidadão em todo o Estado, onde pode ser realizado recurso de infração, comunicação de venda, renovação de CNH, retirar CNH definitiva, entre outros.

CRVL - Também está sendo entregue o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) 2017 em algumas das unidades do Órgão, mediante agendamento pelo site www.detran.pe.gov.br. As 92 Circunscrições Regionais de Trânsito – Ciretrans localizadas no interior e Região Metropolitana estão funcionando de forma parcial.

EXAMES CNH - Já a realização de exames teóricos e práticos para obtenção da CNH, serviço bastante essencial no órgão, tem aumentado a quantidade diariamente na sede do Detran-PE, onde no início da greve realizava apenas 60 exames/dia e agora está chegando na casa dos 150. Esse procedimento apenas está sendo realizado nas categorias “A” e “B”, conforme agendamento do candidato realizado pelas autoescolas ou pelo site do Detran-PE.

APLICATIVO DETRAN-PE – Por meio do aplicativo do DETRAN-PE, é possível realizar vários procedimentos, que além de disponibilizar os serviços de agendamentos online para os principais atendimentos das áreas de habilitação de condutores e de veículos, possibilita ainda emitir a guia de pagamento do licenciamento anual.

Boa parte dos servidores já retornou ao trabalho, cientes da responsabilidade que têm e percebendo que o movimento iniciado pelo sindicato não tem objetivo claro, a não ser o de causar transtornos à população, num radicalismo minoritário que em nada honra a história do Detran-PE. Nos últimos dois anos, apesar de todas as dificuldades causadas pela crise econômica nacional, o Governo do Estado concedeu reajustes salariais para os servidores do Detran-PE acima da inflação, além de outros benefícios.

O Governo do Estado reafirma que será intransigente no cumprimento das determinações judiciais e na punição daqueles servidores que exerçam de forma aética e antiprofissional suas atividades. Tudo que estiver ao nosso alcance será feito para assegurar a regularidade e a qualidade dos serviços prestados pelo Detran-PE.

Com informações do Portal G1, da Folha de Caruaru e da Secretaria de Imprensa de Pernambuco

#31M Imagens das manifestações pelo Brasil

Belo Horizonte - MG 

Belo Horizonte 

Belo Horizonte - MG 

BR 101 - Recife (Hoje cedo) 

Brasília 

Campinas - SP

Cubatão - SP 

Fortaleza - CE 

Fortaleza - CE 

João Pessoa - PB

Maceió - AL 

 Natal - RN

Palmas TO

Porto Alegre - RS

 Porto Alegre - RS

Recife - PE 

Recife - PE 

Recife - PE

 Recife - PE

 Recife - PE

 Recife - PE

 Rio de Janeiro - RJ
 Rio de Janeiro - RJ

 Rio de Janeiro - RJ

 Rio de Janeiro - RJ

Rodoviários de Maceió em greve hoje de manhã

Salvador - BA, hoje de manhã em meio à chuva 

São Paulo - SP

 São Paulo - SP

São Paulo - SP

 São Paulo - SP

 São Paulo - SP

 Teresina - PI

Esposa do ator Stenio Garcia está na UTI

Marilene Saade, 48, mulher do ator Stênio Garcia, 84, está em coma. Ela fez uma cirurgia para a retirada de um mioma que tinha havia oito anos e acabou sofrendo complicações. A atriz está internada no CTI (Centro de Terapia Intensiva) da Clínica São Vicente, no Rio, e não pode receber visitas.

Um comunicado foi postado pela assessoria de imprensa da atriz: "Caros amigos: informamos que na última quarta-feira, 29 de março, a atriz Marilene Saade realizou cirurgia para retirada de útero, devido a um mioma benigno, mas sofreu complicações devido à Síndrome da Angústia Respiratória Aguda (SARA). O procedimento cirúrgico foi realizado na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, onde nossa querida Mari encontra-se em estado que aspira muitos cuidados, na CTI."

A assessora da atriz Cláudia Dal Pozzo, assessora de Marilene, afirmou: "A Mari é forte! Vamos orar muito por ela nesse momento. O quadro é grave e sim, ela está em coma". "No momento o irmão dela, Roberto Saade, está dando assistência junto aos médicos da família, Dr. Bernardo Furrer e Dr. Luciano Negreiros", acrescentou.

A assessora disse ainda que os familiares de Stênio estão muito abalados. Pouco antes da cirurgia, a atriz chegou a postar uma mensagem na rede social dizendo que estava se preparando para ir para o centro cirúrgico. "Tentando me manter calma, mas para mim é algo que sempre tive pânico, fazer o quê? Mas com fé dará tudo certo", escreveu.

Na segunda (27), Stênio Garcia havia sido internado no mesmo hospital por ter fraturado duas costelas. Ele já teve alta e está em casa.


F5 - Folha SP

Jornalista promove abaixo-assinado contra notícias falsas

O jornalista e escritor Gilberto Dimenstein, de 51 anos, está promovendo um abaixo assinado na plataforma Change.Org, com o objetivo de que o Departamento de Crimes Eletrônicos do Estado de São Paulo elucide a autoria de notícias caluniosas contra o jornalista. " Fui vítima de informações caluniosas do Jornalivre, associado ao MBL (Movimento Brasil Livre). Mas ninguém consegue dizer quem é o responsável por esta publicação , que figura em várias listas de sites que mais divulgam informações falsas no Brasil. Não é apenas uma guerra individual pelo direito de defesa. Mas sim, em defesa de milhares de pessoas que são vítimas de notícias falsas todos os dias. Em suma, é uma luta pela democracia".

O jornalista criou uma parceria com Departamento de Crimes Eletrônicos do Estado de São Paulo, através do seu responsável, o professor de Cybercrimes e Direito Eletrônico da Academia de Polícia de São Paulo, José Mariano de Araújo Filho. Ele disponibilizou um email para que as pessoas mandem pistas para elucidar quem é o autor legal do Jornalivre. O email é 4dp.dig.deic@policiacivil.sp.gov.br . O jornalista ainda faz um pedido para os internautas: Enviem emails para o endereço acima dando dicas e informações para ajudar a resolver este enigma de quem é o autor do Jornalivre".

Ainda segundo Dimenstein, " O Jornalivre saiu numa lista de sites falsos. O site não é registrado no Brasil. Não tem expediente. Nem contato. Fui mais longe e colhi fortes indícios de que a fonte original é um publicitário de uma grande agência. Descobri comunicação, via redes sociais, entre esse publicitário e dirigentes do MBL (Movimento Brasil Livre). Quando tiver as provas materiais, darei o nome. Vocês vão ficar surpresos em saber que alguém assim ocupa um cargo tão importante numa agência tão importante".

Pós Verdade - Não podemos confundir quem faz notícias falsas, com sites que produzem conteúdo fake o único intuito de fazer humor, que é o caso de sites como o Diário Pernambucano e o Sensacionalista. Esses sites afirmam veemente que produzem material falso com o intuito de fazer rir.

Um grupo realizou um levantamento com base em um estudo da Universidade de São Paulo (USP) para identificar os maiores sites de notícias do Brasil que disseminam informações falsas, não-checadas ou boatos pela internet.

O estudo, realizado pela Associação dos Especialistas em Políticas Públicas, utilizou os critérios do "Monitor do Debate Político no Meio Digital", criado por pesquisadores da USP, e que é uma ferramenta que contabiliza compartilhamentos de notícias no Facebook e dá uma dimensão do alcance de notícias publicadas por sites que se prestam ao serviço de construir conteúdo político "pós-verdadeiro" para o público brasileiro.

Não são sites de empresas da grande mídia comercial, tampouco veículos de mídia alternativa com corpo editorial transparente, jornalistas que se responsabilizam pela integridade das reportagens que assinam, ou articulistas que assinam artigos de opinião.

Tratam-se de sites cujas "notícias" não têm autoria, são anônimos e estão bombando nas bolhas sociais criadas pelo Facebook e proliferam boatos, calúnias e difamações.

Características - Todos os principais sites que se encaixam no conceito de "pós-verdade" no Brasil possuem algumas características em comum:

1. Foram registrados com domínio .com ou .org (sem o .br no final), o que dificulta a identificação de seus responsáveis com a mesma transparência que os domínios registados no Brasil.

2. Não possuem qualquer página identificando seus administradores, corpo editorial ou jornalistas. Quando existe, a página 'Quem Somos' não diz nada que permita identificar as pessoas responsáveis pelo site e seu conteúdo.

3. As "notícias" não são assinadas.

4. As "notícias" são cheias de opiniões — cujos autores também não são identificados — e discursos de ódio (haters).

5. Intensiva publicação de novas "notícias" a cada poucos minutos ou horas.

6. Possuem nomes parecidos com os de outros sites jornalísticos ou blogs autorais já bastante difundidos.

7. Seus layouts deliberadamente poluídos e confusos fazem-lhes parecer grandes sites de notícias, o que lhes confere credibilidade para usuários mais leigos.

8. São repletas de propagandas (ads do Google), o que significa que a cada nova visualização o dono do site recebe alguns centavos (estamos falando de páginas cujos conteúdos são compartilhados dezenas de milhares de vezes por dia no Facebook!).

Produtores - Os produtores de "pós-verdades" mais compartilhados nas timelines dos brasileiros são os seguintes:

* Ceticismo Político: http://www.ceticismopolitico.com/
* Correio do Poder: http://www.correiodopoder.com/
* Crítica Política: http://www.criticapolitica.org/
* Diário do Brasil: http://www.diariodobrasil.org/
* Folha do Povo: http://www.folhadopovo.com/
* Folha Política: http://www.folhapolitica.org/ 
* Gazeta Social: http://www.gazetasocial.com/
* Implicante: http://www.implicante.org/
* JornaLivre: https://jornalivre.com/
* Pensa Brasil: https://pensabrasil.com/

Uma pesquisa mais profunda poderá confirmar a hipótese de que algumas destas páginas foram criadas pelas mesmas pessoas, seja por repercutirem "notícias" umas das outras, seja por utilizarem exatamente o mesmo template e formato.

Distribuição - Todos esses sites possuem páginas próprias no Facebook mas, de longe, os sites com mais "notícias" compartilhadas são o JornaLivre e Ceticismo Político, que contam com a página MBL – Movimento Brasil Livre como seu provável principal canal de distribuição, e o site Folha Política, que conta com a página Folha Política para distribuir suas próprias "notícias". Ambas as páginas possuem mais de um milhão de curtidas e de repercussões (compartilhamentos, curtidas, etc.) por semana realizadas por usuários do Facebook.

O jornal eletrônico Nexo fez uma reportagem explicando o conceito de pós-verdade (https://goo.gl/iYgOSp). Seguem alguns destaques: "Anualmente a Oxford Dictionaries, departamento da University of Oxford responsável pela elaboração de dicionários, elege uma palavra para a língua inglesa. A de 2016 foi "pós-verdade" ("post-truth").

Para diversos veículos de imprensa, a proliferação de boatos no Facebook e a forma como o feed de notícias funciona foram decisivos para que informações falsas tivessem alcance e legitimidade. Este e outros motivos têm sido apontados para explicar ascensão da pós-verdade.

Plataformas como Facebook, Twitter e Whatsapp favorecem a replicação de boatos e mentiras. Grande parte dos factóides são compartilhados por conhecidos nos quais os usuários têm confiança, o que aumenta a aparência de legitimidade das histórias. 
Os algoritmos utilizados pelo Facebook fazem com que usuários tendam a receber informações que corroboram seu ponto de vista, formando bolhas que isolam as narrativas às quais aderem de questionamentos à esquerda ou à direita.

Biografia - Muitos não sabem do histórico do jornalista e escritor, que nasceu em São Paulo e é o criador do portal Catraca Livre e por quase 30 anos foi colunista da Folha de São Paulo, além de ter sido comentarista na Rádio CBN. Por suas reportagens sobre temas sociais e suas experiências em projetos educacionais, Gilberto Dimenstein foi apontado pela revista Época em 2007 como umas das 100 figuras mais influentes do País. Dimenstein escreveu os seguintes livros: 

A guerra dos meninos
A democracia em pedaços
O aprendiz do futuro
As armadilhas do poder - Bastidores da imprensa
As aventuras da reportagem
10 lições de Filosofia para um Brasil Cidadão
10 lições de Sociologia para um Brasil Cidadão

Com informações do jornalista Gilberto Dimenstein, Wikipedia e do Portal Brasil 247