sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Deputada Debora Almeida comemora conquista histórica da tarifa única e reajuste zero em Pernambuco

 

Um pleito muito antigo dos pernambucanos foi atendido ontem pela governadora Raquel Lyra (PSDB). O bilhete único de R$ 4,10 nos ônibus do Grande Recife passa valer no dia 3 de março deste ano. A proposta apresentada pelo Governo de Pernambuco de implementar tarifa única e reajuste zero foi aprovada por unanimidade durante reunião do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), a medida reduz o valor do Anel B de R$ 5,60 para R$ 4,10.

“De acordo com o governo esse novo valor vai atingir 700 mil passageiros que usam o sistema de transporte público todos os dias. Essa é uma marca muito importante da gestão Raquel Lyra que terá impacto diário na vida das pessoas. Tudo isso sera feito sem alteração quantidade atual da frota, nem a frequência de viagens já disponibilizadas pelo sistema”, destacou a deputada Debora Almeida (PSDB). “Isso sempre foi uma necessidade e reivindicação antiga daqueles que utilizam o transporte público e a sua aprovação é uma vitória da cidadania”, concluiu a parlamentar.

Em nova campanha da Natura, Taís Araujo encoraja mulheres a contarem a vida por meio de ousadias

 

Celebrando os 10 anos da marca Natura Luna no Brasil, a Natura estreia a campanha de lançamento da nova fragrância Luna Ousadia com uma comunicação que tem como objetivo convidar as mulheres a (re)conhecerem sua própria voz e redescobrirem as ousadias por trás de cada uma de suas escolhas. O projeto, criado em parceria com a GALERIA.ag, conta com o conceito “E se você ousasse criar o seu caminho?” e traz um novo filme protagonizado por Taís Araújo, com veiculação em TV aberta e fechada. A campanha ainda conta com peças de mídia Out-of-Home (OOH), estratégia digital com influenciadores, branded mission no TikTok, merchandising em programas de TV, veiculação em cinemas e patrocínio do Podcast ‘É Nóia Minha?’.

“Luna é uma marca reconhecida por encorajar as mulheres a explorarem a vida de uma perspectiva diferente. Comemorando 10 anos da marca, estamos inovando mais uma vez, convidando nossas clientes a ousarem criar seu próprio caminho com a nova fragrância Luna Ousadia”, diz Tatiana Ponce, CMO e Head de Inovação global da Natura.

Pioneira no uso do Chipre brasileiro, uma releitura moderna e única do caminho olfativo clássico do Chipre, as fragrâncias de Natura Luna têm como característica principal a madeira forte, intensa e de muita personalidade, o patchouli. Com uma interpretação desse caminho olfativo, desenvolvido por Veronica Kato, perfumista exclusiva da marca, Natura Luna celebra o poder feminino e foi desenvolvida para intensificar a coragem e potência de cada mulher. Em cada campanha, Luna vem constantemente fazendo convites poderosos às mulheres, abrindo espaços, exaltando suas potências e celebrando suas trajetórias. E para comunicar a novidade, não poderia ser diferente.

A campanha, criada pela GALERIA.ag, apresenta um filme de 30’’, com produção da Hungry Man e LOUD + e traz Taís segurando um frasco de Luna Ousadia, olhando para a câmera e dizendo “No meu caminho, eu não conto o tempo. Eu conto as ousadias”. Neste momento, surgem na tela várias fotografias da atriz em momentos diferentes da vida, como infância, adolescência, seus primeiros papéis na dramaturgia que são seguidas de locução: “Ousadia de ser protagonista. De ser uma voz feminina falando alto.” Por fim, a atriz borrifa a nova fragrância em seu pescoço, seguido de cenas das embalagens da linha. Com veiculação em TV aberta e fechada, o filme estreou ontem, dia 18 de fevereiro, no intervalo do Fantástico. Assista aqui.

Além do filme hero, a campanha contempla dois filmetes de 15” que exploram as diversas façanhas de Taís Araújo, ressaltando sua atuação como protagonista em novelas e sua nomeação como uma das 100 personalidades afrodescendentes mais influentes do mundo com menos de 40 anos. Também e dando continuidade às falas de Taís nos filmes, a marca inicia uma conversa no TikTok com as mulheres, em formato de branded mission, convidando todas a compartilharem seus momentos de ousadia na plataforma.

“Entendemos a importância de construir marcas que geram conversas e que inspiram cada vez mais nossas clientes. Com o lançamento de Luna Ousadia e sua campanha, queremos convidar as mulheres a ousarem em seus caminhos e a construírem suas histórias. E, para que isso aconteça, estamos investindo em várias frentes como TV aberta e fechada, OOH, redes sociais, podcasts, ativações especiais em São Paulo, Salvador, Recife e Porto Alegre, dentre outras ações”, explica Denise Coutinho, diretora de Marketing & Comunicação Brasil da Natura.

A campanha ainda abrange diversos canais de comunicação, incluindo merchandisings em programas de TV, como "Hoje em Dia" (Record) e "Esquadrão da Moda" (SBT). A estratégia de influência também conta com a participação de nomes como Patrícia Ramos, Tati Machado e Alice Carvalho, juntamente a perfis de resenhistas de perfumes para promover a nova fragrância.

"É interessante revisitar nossa própria história com a lente da ousadia. Com frequência, percebemos que fomos mais ousadas do que imaginamos. A campanha convida as mulheres a valorizarem, para si mesmas e para o mundo, esses momentos de suas vidas. Natura Luna vem construindo uma história consistente de ampliação dos espaços femininos, na frente e atrás das câmeras. Mais uma vez, uma equipe feminina – e ousada – num trabalho colaborativo forte e inspirador”, comenta Denise Gallo, Diretora Executiva de Criação da GALERIA.ag.

Durante o mês de março, em celebração ao Dia Internacional da Mulher, Natura Luna Ousadia ainda patrocinará o podcast 'É Nóia Minha?', apresentando quatro episódios temáticos com as convidadas Roberta Martinelli, Amanda Ramalho, Marina Santa Helena, Caroline Ribeiro, Dandara Pagu e Renata Vanzeto. A novidade poderá ser conferida a partir do dia 7 de março no Spotify.


FICHA TÉCNICA
Data de produção: fevereiro 2024
Cliente: Natura Cosméticos S.A.
Produto: Luna
Título: Ousadias
Agência: GALERIA.ag
CCO: Rafael Urenha
Direção Executiva de Criação: Denise Gallo
Direção de Criação: Cris Albano
ACD: Isabella Paulelli
Criação: Mauro Perez, Danielle Bontempo, Leonardo Rocha , Fernanda Manzano, Emílio Amora, Jonathan Felipe
Atendimento: Ana Coutinho, Fernanda Recupero, Jéssica Lima, Tulio Pizano, Monica Ferrareto, Isabella Rocha e Malu Souza.
Aprovação Cliente: João Paulo Ferreira, Tatiana Ponce, Paula Marsilli, Ismael dos Anjos, Claudia Pinheiro, Sabrina Xavier, Marcela Spinardi, Tamires Cabral, Renato Winning, Mario da Silva, Aline Verissimo, Maisa Delgado, Nathalia Martinez
Projetos: Marione Oliveira, Yarha Costa e Ana Ribeiro
Estratégia: Carol Mello, Thayssa Szymanskyj, Rachel Lage, Victória Bicudo e
Nneamaka Edum
Mídia: Alexandre Ruiz, Gabriella Tetti, Gabriel Cardomingo, Lucas Cavalcante e Vivian Rivera.
Data & Insights (B.I.): Lucas Prando, Brenda Califano, Paulo Llaque e Mateus Reis.
Produção Integrada: Ducha Lopes, Priscilla Sanches, Andrea Garcia, Pedro
Andrade, Ana Ananias e Renata Silva
Produção de Imagem: Hungry Man
Direção: Hanna Batista
Managing Partner: Alex Mehedff
Executive Producer: Alex Mehedff e Sarina D’Avila
Executive Creative Producer: Fabio Pinheiro
Creative Assistant: Leonardo Godinho e Vitória Zamfolini
Line Producer: Flavia Sereno e Fernanda Kalume
Head of Production: Gabriel Sidorenko
In-house Production Coordinator: Kika Carvalho e Rafaela Pellegrini
Coordinator Assistant: Wesley de Oliveira
Business Affairs Manager: Matheus Rosa
AD: Raquel dos Reis
Diretor de Fotografia: Fernando Almeida de Oliveira
Diretor de Arte: Rafael Blas
Produção de Objetos: Elizabeth Álvares de Abreu e Sousa
Figurinista: Rita Lazzarotti
Diretora de Produção: Tatiana Ueda
Efeitista: Miranda Gibin
Head of Post Production: Rodrigo Oliveira
Post Production Team: JP Oliveira e Michael Eduardo
Produção de Áudio: LOUD +
Direção musical: Janecy Nascimento e Fabio Smeili
Atendimento: Priscila Miranda, Lu Fernandes, e Juliana Pontes
Produção: Gustavo Garbato, Felipe Kim, Pedro Turcão, Hugo Mariutti, Rafael
Kabelo, Rodrigo Scarcello, e Yuri Chix.
Finalização: Pedro Cortez, Ricardo Bertran, Luca Fasano, Eduardo Barbosa e
Rodrigo Tedesco.
Produção executiva: Maia Feres
Coordenação: Rafael Silvestrini, Izabel Sanches e Doug Freitas
Locução: Taís Araujo
Head de pós-produção: Wilson Fernandes e Gabriel
Assistente de pós-produção: André dos Santos
Coordenadora de pós: Marília Ramos
Montador: Kaue Kabrera
Colorista: Isabella Moura
Compositor: André Toma
Motion: Ebson Clarindo
Jurídico: Rosimeire Brito, Isabella Versannio

Alerta de Fake News - A verdade sobre as ações do governo federal no Marajó

 

É falsa a informação de que o governo federal cancelou as ações, políticas e projetos voltados ao Marajó.

Em maio de 2023, o Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania criou o Programa Cidadania Marajó, um novo marco em políticas públicas para a região.

O antigo programa, intitulado "Abrace o Marajó", alvo de críticas e denúncias, esse, sim, foi revogado.

Isso porque o governo federal tem as crianças e adolescentes como prioridade absoluta, e parte da premissa de que, para garantir direitos, cidadania e mudar, de fato, a realidade das pessoas, é preciso dar voz à população marajoara e apresentar políticas robustas e eficazes.

É preciso inverter lógica assistencialista e modos de vida da população do Marajó. Possuímos o compromisso de não associar imagens de vulnerabilidade socioeconômica ou do próprio modo de vida das populações do Marajó, em especial, crianças e adolescentes, ao contexto de exploração sexual.

Essa retórica, que visava apenas à estigmatização do povo marajoara, foi justamente o motivo que fez com que o programa anterior fosse descontinuado, sem nenhuma entrega ou ação concreta.

Conheça a realidade com base em dados

1 - Em 2021, um ano depois de o "Abrace o Marajó" ser criado, o Ministério Público Federal, Defensoria Pública da União (DPU), Ministério Público do Pará (MPPA) e Defensoria Pública do Estado do Pará (DPE-PA) emitiram uma recomendação em que questionaram a governança e apontaram déficit de participação social no programa.

2 - Segundo relatório da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia da Câmara dos Deputados, o programa foi utilizado para a exploração de riquezas naturais e para atender a interesses estrangeiros, sem benefício à população. Não houve participação social ou articulação entre os poderes estaduais, municipais . As comunidades locais e sociedade civil organizada nunca foram ouvidas, assim como não foram respeitados os protocolos de consulta.

3 - De 2019 a 2022, o governo federal diminuiu investimentos nos municípios do Marajó, sobretudo na assistência social, área estratégica para o sistema de garantia de direitos.

4 - Avaliações técnicas do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania têm identificado expressiva
emissão de Termos de Autorização de Uso Sustentável (TAUS) durante o exercício do antigo programa.

5 - O "Abrace o Marajó" apontava, como um dos seus objetivos, "melhorar o Índice de Desenvolvimento Humano dos Municípios que compõem o Arquipélago de Marajó por meio da ampliação do alcance e do acesso da população Marajoara aos direitos individuais, coletivos e sociais". No entanto, os indicadores demonstram que nada mudou, ou que a situação dos marajoaras piorou. A cobertura vacinal nos municípios do Marajó foi de 59,20% em 2019 para 42,20% em 2022. A taxa de mortalidade infantil, que era de 7,54 em 2018, foi de 7,89 em 2022. A taxa de gravidez na adolescência se manteve praticamente estável, sendo de 28,6% em 2019, 27,5% em 2020 e 28,0% em 2021.

MINISTÉRIO DOS DIREITOS HUMANOS E DA CIDADANIA

Gestora do shopping Norte Janga recebe título de cidadã de Paulista

 

Nesta quinta-feira (22/02) a advogada e CEO da administração do shopping Norte Janga tornou-se a mais nova Cidadã Paulistense. A entrega do título aconteceu na casa Torres Galvão, sede da Câmara Municipal de Paulista, em sessão solene presidida pela vereadora do PT, Flávia Hellen, através de requerimento da mesma legisladora e aprovado pelos integrantes do plenário do poder legislativo municipal.

Nascida em Olinda no dia 03 do mês de fevereiro do ano de 1976, a homenageada criou-se no bairro de Ouro Preto, sendo a segunda filha de três crianças geradas pela Sra, Lúcia Helena Pereira de Freitas e o Sr Luiz Batista de Freitas. Formada em advocacia em 2015 especificamente na Faculdade Olindense de Ciências Contábeis e Administrativas (Focca) e que hoje tem o nome de Faculdade de Olinda a agraciada em questão apresentou no mesmo ano de 2015 a prova da Ordem Dos Advogados do Brasil adquirindo a numeração de registro OAB-PE 40.657.

Dentro de seu trabalho na área jurídica além de uma carreira exitosa com seu próprio escritório de advocacia (Alves & Freitas), a Dra Lucicleia Alves tem realizado funções de assessoria jurídica profissional, de forma gratuita para pessoas e mulheres do município de Paulista que estejam em vulnerabilidade econômica e social, para nesse sentido contribuir com a proteção e reconhecimento dos que são atendidos e, aplicando um dos princípios mais marcantes de sua personalidade o qual trilha entre outros o rumo de sua vida, o Senso de Justiça, tendo assim o reconhecimento pela sua labor e sendo exaltada na cidade de Paulista.

Residindo desde o ano de 2012 no município, a advogada também vem se destacando de forma relevante como administradora do shopping norte janga, cargo que ocupa como CEU do setor desde o dia 02 de junho de 2022, nessa área a mesma tem realizando ações para o fortalecimento do crescimento do mall de compras, elaborando ainda projetos importantes em tratativas de parceria com instituições públicas estaduais de elevada credibilidade como por exemplo do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco para o planejamento da Primeira Semana de Prevenção de Acidentes de Paulista, que sendo organizada poderá acontecer no mês de abril contemplando a participação da população estudantil e geral do município.

Da mesma forma, perante a iniciativa privada a gestora tem se dedicado ao fomento de eventos na Arena Janga do shopping Norte Janga, espaço consolidado, o qual fica à disposição para que empresas e entidades que desejem realizar seus projetos festivos ou corporativos.

Na ocasião a homenageada do evento destacou que como mulher, profissional e gestora o reconhecimento recebido a enche de orgulho, expressando uma mostra de combate ao pré-julgamento que existe ainda em uma sociedade machista onde o destaque feminino é atacado por meio da misoginia velada que claramente acontece no país.

“Quanto mais cargos de liderança as mulheres ocupam em todos os setores da sociedade mais a competência, o compromisso e a qualidade do fazer da mulher serão respeitados. A mulher nunca deve sucumbir a nenhum tipo de imposição que a diminua. Em pleno século XXI não faz sentido e nem serve para uma sociedade com equidade esse tipo de atitude por parte de alguns homens a qual não deve ser mais tolerada e tem que ser combatida e denunciada.

Agradeço o reconhecimento aprovado pela Câmara Municipal de Paulista por meio do requerimento da vereadora, Flávia Hellen, que é uma representante eleita democraticamente pelo voto, a qual luta para que as mulheres estejam onde devem estar e não onde outros querem que estejam”, afirmou Alves.

Por fim, a proponente da entrega de Título de Cidadã destacou a importância desse feito para o município de Paulista. “Fazendo ações merecidas por causa, como a que se celebra neste momento, a representatividade que a mulher não só tem, mais que é de direito por ser a forma humana que sabe aplicar a inteligência ao amor, eficiência, honestidade e sobretudo ao respeito e a compaixão, se exalta de modo ético, se contrapondo a equivocada imagem de submissão da mulher em detrimento de seu crescimento pessoal e profissional. Nesta noite, entregar de minhas mãos tal honraria a outra mulher, trás representatividade as mulheres de paulista, de pernambuco, do brasil e do mundo sendo um ato multiplicador do sucesso fenenino na história da raça humana”, concluiu a vereadora.

Com informações e fotos do jornalista Jesús Rondon



Censo 2022: Acesso à rede geral de esgotamento sanitário ultrapassa 50% dos pernambucanos

 

De acordo com o Censo 2022, a rede geral, rede pluvial ou fossa ligada à rede de esgotamento sanitário atende 52,27% dos moradores de Pernambuco, o equivalente a 4,7 milhões de pessoas, contra 41,82% da população no Censo 2010. Com o resultado, Pernambuco está em décimo lugar nacional e tem o segundo melhor percentual do Nordeste, atrás apenas de Sergipe (53,63%). No entanto, os números são inferiores à média nacional, que alcançou 62,51%. As informações foram divulgadas nesta sexta (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no módulo Características dos Domicílios – Resultados do Universo.

De acordo com o Censo 2022, Santa Cruz do Capibaribe tem 88,94% dos moradores atendidos pela rede geral de esgotamento sanitário, o maior percentual entre os municípios do estado, em contraste com São José da Coroa Grande, cuja porcentagem foi de 1,04%, a menor da pesquisa.

Em segundo lugar entre as formas de esgotamento sanitário em Pernambuco, está a fossa rudimentar ou buraco (23,95%) e, na sequência, está a fossa séptica ou fossa filtro não ligada à rede (13,24%), solução individual ainda considerada adequada pelo Plano Nacional de Saneamento Básico (PLANSAB). Os demais tipos de esgotamento sanitário pesquisados pelo levantamento são vala, utilizados por 4,03% da população, rio, lago, córrego ou mar (3,87%), e outra forma (1,58%). Pouco mais de 1% dos pernambucanos (1,07%) não têm banheiro nem sanitário.

O Censo 2022 também investigou a existência de banheiros e sanitários nos domicílios. No estado, 96,88% dos aproximadamente 9 milhões de moradores do estado viviam em domicílios com ao menos um banheiro de uso exclusivo, incluindo chuveiro e vaso sanitário, contra 89,33% registrados no Censo 2010. Dos pernambucanos que viviam em lares com banheiro em 2022, 68,81% deles tinham um banheiro disponível, 21,3% moravam em residências com dois, 4,69% com três e 2,07% com quatro banheiros ou mais.

Por outro lado, 1,56% dos pernambucanos viviam em lares onde havia apenas sanitário ou buraco para dejeções, inclusive os localizados no terreno, contra 5,23% em 2010 e 1,07% dos habitantes do estado, o equivalente a 96.279 pessoas, viviam em lares sem banheiro nem sanitário. Em 2010, eram 5,43% da população. Além disso, 0,49% dos moradores do estado usavam banheiro comum a mais de um domicílio, categoria incluída no Censo 2022.

Sete em cada dez pernambucanos têm rede geral como principal forma de abastecimento de água, mas proporção de pernambucanos que têm carro-pipa como fonte prioritária é a maior do país

Em Pernambuco, 70,6% dos habitantes têm a rede geral de distribuição como principal forma de abastecimento de água em suas residências, sendo que essa porcentagem está abaixo da média nacional (82,6%).

O estado está em 20º lugar no ranking brasileiro e tem o terceiro pior desempenho do Nordeste, à frente apenas de Alagoas e Maranhão. O Censo 2022 considera que os domicílios podem ter mais de uma forma de abastecimento de água, mas a pesquisa conta apenas a maneira pela qual a água chega aos lares com maior frequência.

O local com maior abrangência de rede geral de distribuição é Fernando de Noronha, onde esse tipo de abastecimento é o principal para 94,27% dos moradores, seguidos por Cupira (93,75%) e Petrolina (93,68%). O município com menor percentual é Poção, com apenas 1,82% da população atendida principalmente por rede geral.

Em segundo lugar, está o poço profundo ou artesiano, com 992.993 pessoas que o utilizam como forma principal de abastecimento de água, o equivalente a 11,01% dos pernambucanos. O município com maior percentual de moradores atendidos principalmente por poço artesiano é Lagoa de Itaenga (43,38%).

Em terceiro lugar, está o carro-pipa, que é a forma principal de abastecimento de água para 8,1% dos pernambucanos, a maior proporção de todo o país. A média brasileira, por sua vez, é de 1,05%. Em Pernambuco, 730.808 pessoas tinham o carro-pipa como principal forma de abastecimento de água em suas casas, mesmo que essas residências também estejam conectadas à rede geral de distribuição ou outra forma de abastecimento.

O maior percentual ficou com Taquaritinga do Norte, onde 75,09% da população do município dependia de carro-pipa como principal forma de abastecimento de água. Em números absolutos, Santa Cruz do Capibaribe foi a campeã: 55.927 moradores alegaram ter o carro-pipa como principal forma de abastecimento de água.

As outras formas principais de abastecimento encontradas em Pernambuco são poço raso, freático ou cacimba (4,38%), água da chuva armazenada (2,27%), outras formas de abastecimento (1,57%), rios, açudes, córregos, lagos e igarapés (1,31%) e fonte, nascente ou mina (0,75%).

O Censo também pesquisa a existência de canalização de água nos domicílios. No estado, 85,48% dos habitantes têm água encanada até dentro da casa, apartamento ou habitação, o quarto percentual mais baixo do país, à frente apenas do Amazonas (84,2%), Maranhão (80,72%) e Acre (80,48%). O estado também tem o terceiro maior percentual do país de moradores que vivem em domicílios sem água canalizada (9,24%). Além disso, 5,28% dos pernambucanos vivem em domicílios onde a água é canalizada apenas no terreno.

Aproximadamente 85% da população pernambucana é atendida por coleta de lixo

O destino do lixo foi outra característica dos domicílios pesquisada pelo Censo 2022. O tipo de descarte mais frequente foi o “Coletado no domicílio por serviço de limpeza”, com 76,32% da população residindo em domicílios nos quais esse era o destino do lixo. Somando aos 8,37% da população que deposita os resíduos em caçamba de serviço de limpeza, chegam-se aos 84,69% da população com coleta direta ou indireta de lixo.

O resultado mostra um aumento na comparação com o Censo 2010, quando o percentual de coleta de lixo era de 79,7%. Mesmo com o crescimento de aproximadamente 5% ao longo de 12 anos, a proporção está abaixo da média nacional, de 90,9%.

Os 15,31% restantes recorriam a soluções locais ou individuais para a destinação do lixo. Na sequência, 12,11% dos pernambucanos queimaram o lixo na propriedade e 2,72% jogaram em terreno baldio, encosta ou área pública - a maior proporção entre todos os estados do Brasil -, 0,34% deram outro destino e 0,14% enterraram na propriedade.

Entre as localidades pernambucanas, o maior percentual de coleta de lixo foi verificado no Distrito Estadual de Fernando de Noronha (99,67%) e, em seguida, Recife (98,26%). O menor índice ficou com Carnaubeira da Penha (17,27%) de população atendida por coleta de lixo. O município, por sua vez, tem o maior percentual de moradores que queimam o lixo na propriedade (78,14%).

Um em cada dez pernambucanos vive em apartamentos; proporção cresceu desde o Censo 2010

A maior parte dos pernambucanos ainda vive em casas, mas o número de moradores de apartamentos vem crescendo. Em 2022, 88,36% dos habitantes do estado moravam em casas, o equivalente a sete milhões e 969 mil pessoas, contra 91,6% em 2010. Com o resultado, o estado ficou acima da média nacional (84,78%), mas abaixo da média nordestina (89,88%).

Já o percentual de pessoas que mora em apartamentos no estado subiu de 7,23% do total no Censo 2010 para 10,5% no Censo 2022, totalizando 906.722 habitantes. Além disso, 126.985 pernambucanos, ou 1,41% do total, vive em casas de vila ou condomínio, 12.727, ou 0,14% do total, mora em casas de cômodos ou cortiços e 2.868 habitantes, ou 0,03%, habita estrutura residencial permanente degradada ou inacabada.

O Recife foi o município pernambucano onde menos pessoas residem em casas: 70,26% dos habitantes, ou 1 milhão e 39 mil pessoas. Na sequência, estão Paulista (73,89%), Jaboatão dos Guararapes (77,14%), Caruaru (81,49%) e Olinda (82,11%). No estado, o município de Belém de Maria é onde mais pessoas vivem em casas: 99,98% do total.

A capital pernambucana também é o município onde mais pessoas vivem em apartamentos, com 27,8% da população neste tipo de domicílio. Este é o 10º maior percentual entra as capitais brasileiras e o segundo maior do Nordeste, atrás apenas de João Pessoa, com 37,48%. Em Solidão, São Benedito do Sul, Paranatama, Camutanga e Belém de Maria, não foi registrada a existência de apartamentos.

Mais sobre a pesquisa

O Censo Demográfico 2022: Características dos domicílios - Resultados do universo traz informações referentes à forma de abastecimento de água, destino do lixo, tipo de esgotamento sanitário, existência de banheiro ou sanitário e existência de canalização de água, permitindo uma caracterização de elementos importantes dos domicílios e das condições de vida da população. Os dados estão disponíveis para Brasil, regiões, estados e municípios. As informações serão desagregadas também segundo a cor ou raça e os grupos de idade da população. Os dados podem ser visualizados na Plataforma Geográfica Interativa (PGI) e no panorama do Censo 2022.

Belo Jardim é destaque durante fiscalização do Conselho Regional de Odontologia

 

A Prefeitura de Belo Jardim iniciou o ano de 2024 com mais resultados positivos. No mês de janeiro, a Gestão Municipal recebeu a Equipe Técnica do Conselho Regional de Odontologia (CRO) para uma fiscalização e, durante a visita, todas as unidades vistoriadas receberam avaliação positiva, por estarem adequadas às necessidades da população.

“Receber a avaliação positiva do CRO é motivo de grande alegria pra Gestão Gilvandro Estrela. Esse é só mais um reflexo do trabalho que vem sendo feito para cumprir o compromisso que firmamos, de garantir tratamento odontológico e cuidado com a saúde bucal dos belo-jardinenses”, afirmou a secretária de Saúde, Aline Cordeiro.

Em Belo Jardim, os atendimentos começam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), com serviços de extração, limpeza, restauração, aplicação de flúor, além de orientações e palestras. Desde o início da Gestão Gilvandro Estrela, os serviços odontológicos tem recebido cada vez mais suporte e alcançado crescimento no número de atendimentos. 

Em 2021 foram realizados cerca de 15.364 atendimentos. Em 2022 esse número subiu para 19.552 e, em 2023, quase 70 mil atendimentos foram realizados, com mais de 11 mil consultas, mais de 37 mil procedimentos, quase oito mil ações de vigilância em saúde bucal e cerca de três mil atividades coletivas promovendo saúde bucal para todos.

Maria Camila, de 27 anos, realizou tratamento na UBS da Cohab I e ficou muito satisfeita com o atendimento. “Eu sempre tive medo de fazer qualquer procedimento odontológico, mas depois do atendimento da nova dentista, esse medo foi embora. Eu fiz restauração e limpeza dos meus dentes sem sentir nenhuma dor. E agradeço muito pelo trabalho dela", comentou.

Na UBS também é feito o acompanhamento de gestantes, através do pré-natal odontológico, em que todas as futuras mamães passam por uma avaliação odontológica e recebem orientações pra iniciar o tratamento, caso seja necessário realizar algum procedimento. Esse serviço é de extrema importância para garantir a saúde da mãe e do bebê. O município registrou mais de 700 consultas com gestantes em 2023.

Imprensa Belo Jardim PE

Evento inédito: Livraria do Jardim promove contação de histórias para mulheres

 

No próximo domingo, dia 25, a Livraria do Jardim será palco da primeira contação de histórias voltada exclusivamente para mulheres. O evento é fruto de uma parceria com o grupo MVI: Feminilidades, Arte e Cultura e promete ser um espaço de troca, aprendizado e fortalecimento entre mulheres de diferentes trajetórias.

O Movimento MVI se propõe a ser um espaço para encontros significativos, onde mulheres podem deixar suas marcas umas nas outras. É um lugar onde risos e lágrimas se misturam, oferecendo conforto em tempos difíceis e incentivando a persistência na delicadeza e o cultivo da força dos afetos femininos.

O livro escolhido como base para essa contação de histórias é "Mulheres que Correm com os Lobos", da renomada autora norte-americana Clarissa Pinkola Estés. A obra, que se tornou um clássico da literatura feminina, traz contos e metáforas que ressoam com a experiência feminina em suas diversas nuances.

A mediadora do evento, Élida Barros, psicóloga e contadora de histórias, promoverá reflexões e debates, moldando cada história a fim de provocar as participantes a refletirem e compartilharem suas próprias experiências. “A contação de histórias é uma forma ancestral de transmitir conhecimento, sabedoria e valores culturais. Neste evento, ela se torna um instrumento poderoso para fortalecer os laços entre mulheres, celebrar suas jornadas individuais e coletivas, e inspirar um senso de comunidade e apoio mútuo, reforça Élida .

Vale lembrar que o evento acontecerá às 10h e para participar é necessário confirmar a presença através do link do Sympla, disponível na bio do Instagram @livrariadojardim. Depois, basta ir à livraria, localizada na Avenida Manoel Borba, nº292, no bairro da Boa Vista, e aproveitar a programação literária.

Artistas de Paulista denunciam abandono do patrimônio público

 

Quem faz a reclamação é o Ricardo Andrade, que preside o Instituto Histórico, Geográfico, Arqueológico e Antropológico de Paulista:

O patrimonio cultural em Paulista encontra-se abandonado, vejamos os 10 fatos abaixo:

1- O Conselho de Preservação do Patrimônio é um dos mais antigos, mas não é retomado/recomposto pela atual gestão; consequentemente, não existe Plano nem Fundo;

2- O Centro Histórico expandido do Paulista, não foi institucionalizado/reconhecido, na forma da Lei, o que existe é a Lei dos IEPs(Imóveis Especiais de Preservação), mas que não garante essa conformação;

3- O Forte de Pau Amarelo(único bem tombado pelo IPHAN na cidade), encontra-se sem reforma, nem empresa contratada para tal, com goteiras num telhado aberto, com baré no entorno e um campo de futebol, em sua frente;

4 - As ruínas da Matriz de N. S dos Prazeres(hoje um santuário), em Maranguape II, tombada estadualmente pela Fundarpe, encontra-se quase ocupada, por invasões em seu derredor, sem infra-estrutura nem segurança;

5- O Alto do Sumaré, um casario de chalés, onde moravam os diretores, estrangeiros da C.T.P(Companhia de Tecidos Paulista), corre sério risco de ser invadida, por um desabamento de barreira;

6- O Cine Teatro Paulo Freire, encontra-se em ruínas, com a promessa da Prefeitura, em reforma-lo, o que não saiu do papel;

7- As antigas Vilas Operárias, continuam desfigurada, do ponto de vista arquitetônico, e isso é visível também, no comércio do centro;

8- A recente demolição da antiga Junta de Alistamento Militar, one funcionou a Biblioteca Municipal, aponta o descaso da gestão para com o patrimônio;

9- A derrubada do antigo Casarão da Roseira(inscrito nos IEP) dos Lundgren, para construção de uma grande Rede Varejista, fala por si própria;

10 - Nem a ALAP(Academia de Letras e Artes do Paulista), nem o IHGAAP(Instituto Histórico, Geográfico, Arqueológico, Antropológico do Paulista) possuem sede própria.

Ricardo Andrade

(Presidente do IHGAAP)

Final de semana com comédia, atrações para a criançada e lazer para a família no RioMar Recife

 

O final de semana está repleto de atrações para todas as idades no RioMar Recife. O Teatro RioMar recebe o show no formato de stand-up comedy de Paul Cabannes, no domingo, às . Para a criançada, há dois circuitos de infláveis, piscina de bolinhas e outras atividades nas Praças de Eventos 1 e 2, no Piso L1. O RioMar Recife ainda dispõe de diversas operações de lazer para toda a família. Confira a agenda do final de semana, dias 24 e 25 de fevereiro.



Paul Cabannes

O Teatro RioMar recebe o show de stand-up comedy de Paul Cabannes, no próximo domingo (dia 25 de fevereiro), às 20h. Depois do sucesso no ano passado, ele volta à capital pernambucana com o seu show “Alma de Brasileiro”. O francês mora no Brasil há 10 anos e faz sucesso nas redes sociais compartilhando a sua visão peculiar e com muito humor sobre a cultura e os hábitos brasileiros. Este show responde à pergunta: o que é ter alma de brasileiro? Paul Cabannes é casado com uma brasileira e é pai de duas meninas e, no stand-up comedy, conta histórias vividas por ele no país, com muito humor.

Os ingressos custam a partir de R$ 60 e podem ser adquiridos no site do Teatro RioMar (www.teatroriomarrecife.com.br), na bilheteria do teatro e no App RioMar Recife, disponível para download gratuito para iOS e Android.

Circuito Unicórnio

O Circuito Unicórnio desembarcou no RioMar Recife como um parque infantil repleto de opções divertidas para as crianças se divertirem. O parque situado no Piso L1, em frente da Centauro, conta com um unicórnio gigante com um circuito de infláveis divertidos, cama elástica, espaço para pintura de desenhos, piscina de bolinhas e espaços interativos. O valor é de R$ 50 por 30 minutos e, após esse tempo, cada minuto adicional custa R$ 1.

Labirinto Mágico

O Labirinto Mágico é um parque para a criançada também cheio de atividades para entreter as crianças entre 2 e 13 anos. Ele conta com bolinhas, Kids Play e um circuito de redes. O evento está localizado na Praça de Eventos 1, no Piso L1. O ingresso custa R$ 50 até 40 minutos; R$ 60 de 41 a 60 minutos; R$ 80 de 91 a 120 minutos; e R$ 90 de 121 a 180 minutos.

Lazer

O RioMar Recife ainda conta com outras opções de lazer para quem busca diversão e comodidade em um só lugar. São 12 salas de cinema no Cinemark, sendo duas salas Prime, Teatro, boliche, Game Station, Game Box e operações como Clube das Estrelinhas e Cantinho da Criança, que contam com atrações para o público de todas as idades.

App

Toda a agenda de eventos, serviços e horário de funcionamento pode ser conferida no App RioMar Recife, disponível para download gratuito para iOS e Android. Além disso, a plataforma oferece funcionalidades como mapa de geolocalização das lojas do shopping, reserva de restaurantes, pagamento de estacionamento, conteúdos, entre outras.

TRE decide a favor de Jarbas Filho por unanimidade

 

O deputado estadual Jarbas Filho (MDB) recebeu com tranquilidade a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que, nesta manhã (23), de forma unânime, julgou improcedente o pedido de cassação de seu mandato. A ação foi movida pelo suplente do PSB, o vereador Davi Muniz, em setembro do ano passado, após a saída de Jarbas do partido socialista para retornar ao MDB.

De acordo com a Constituição Federal, Art 17, § 6º, deputados federais, estaduais e vereadores podem sair dos partidos a qual pertencem caso tenham uma carta de anuência. Ao indicar sua intenção de retornar ao MDB, Jarbas Filho teve duas cartas assinadas, uma pelo diretório estadual do PSB, representada pelo presidente Sileno Guedes; e outra do partido nacional, comandado por Carlos Siqueira.

Meses após a entrada no MDB, o suplente Davi Muniz pediu a cassação do mandato, que agora foi julgado e rejeitado pelo pleno do TRE. Antes, o Ministério Público já havia se manifestado sobre o caso, afirmando improcedência do pedido do vereador.

“Estávamos confiantes em relação à decisão do TRE, pois toda a movimentação feita está prevista dentro da Constituição Federal. Recebi, na época, a notícia da judicialização com muita tranquilidade e continuei fazendo o meu trabalho por Pernambuco na Assembleia Legislativa. Hoje tivemos a confirmação de que caminhamos de forma correta e assim prosseguiremos. Com o fim desse processo sigo ainda mais confiante e disposto a seguir trabalhando em meu mandato e fortalecendo a atuação do MDB em todo o Estado”, afirmou Jarbas Filho.

Youtuber Yasmin, do Suavemente Comentado, comenta sobre Marajó

Triunfo recebe exposição “Plástico que dá pena”

 

A utilização de resíduos que contribuem com a poluição do meio-ambiente, como sacos plásticos, papelão, vidro, borracha, têm sido cada vez mais incorporada por artistas visuais aos seus trabalhos. De 27 de fevereiro a 18 de maio, o Espaço Cultural Fábrica de Criação Popular do Sesc Triunfo, recebe a exposição “Plástico que dá pena”, da artista e arte-educadora, Raphaelle Brito. A abertura será na terça-feira (27), às 19h, e contará com a presença da artista e apresentação musical de Cailu.

A arte reciclada, ou Upcycled art, consiste em converter esses materiais que seriam descartados nos rios, mares e aterros, em obras de artes sustentáveis. Nascida em Caruaru, criada na cidade de Bezerros, Raphaelle Brito tem se dedicado, nos últimos anos, à pesquisa sobre o uso de resíduos sólidos domésticos como suporte e matéria-prima para a produção de trabalhos artísticos e educacionais. A partir da perspectiva de preocupação com o impacto humano sobre a natureza, produz obras sustentáveis utilizando itens recicláveis.

As obras da artista apresentam grandes pássaros bordados com sacolas plásticas em uma base perfurada. Material que levaria mais de quatrocentos anos para se desintegrar na natureza. A visitação é gratuita, de terça a sábado, das 8h às 12h e das 13h às 17h. O agendamento para escolas ou grupos, que contarão com mediação educativa, pode ser feito por meio do telefone (87) 3846 1341.

Oficina – Além da exposição, Raphaelle Brito vai compartilhar seus conhecimentos durante a Oficina de Bordados com Sacos Plásticos, que será ministrada nos dias 28,29 de fevereiro e 1º de março, das 17h às 19h. As inscrições podem ser feitas no Espaço Fábrica de Criação Popular e custam R$ 20 para comerciários e dependentes e R$ 40 para o público em geral.

Sesc – Fundado em 1947 em Pernambuco, o Serviço Social do Comércio é uma instituição privada mantida pelos empresários do comércio de bens, serviços e turismo. Atuante na Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata Norte, Zona da Mata Sul, Agreste e Sertão, por meio de 23 unidades fixas, incluindo os hotéis Guadalupe (Sirinhaém), Triunfo e Garanhuns. Oferece atividades gratuitas ou a preços populares nas áreas de Educação, Cultura, Lazer, Assistência e Saúde, inclusive para quem dispõe do Cartão do Empresário da Fecomércio/PE. No campo digital, a instituição oferece o aplicativo Sesc-PE, facilitando acesso às atividades, renovação e habilitação da credencial entre outras funcionalidades, e disponibiliza a plataforma Sesc Digital (https://digital.sescpe.com.br/todos). Por ela, é possível conhecer o cronograma de cursos e realizar a inscrição de forma online e segura. Para acompanhar todas as informações sobre o Sesc, acesse www.sescpe.org.br.

Serviço: Exposição “Plástico que dá pena”
Abertura: 27 de fevereiro, às 19h
Duração: Até o dia 18 de maio
Local: Espaço Fábrica de Criação Popular do Sesc (Praça Dr. Arthur Viana Ribeiro)
Entrada: gratuita
Mais informações: (87) 3846-1341

Prefeitura de Arcoverde e SERTA realizam reunião com moradores do Distrito de Ipojuca, sobre as cisternas em implantação

 

Na última quinta-feira (22/02), a Prefeitura de Arcoverde, através da Secretaria de Agricultura, promoveu em escolas do Distrito de Ipojuca, reuniões com moradores contemplados pela doação de 60 cisternas ao município, através de parceria viabilizada com o Serviço de Tecnologia Alternativa (SERTA).

A atividade contou com a participação do técnico em Agropecuária do SERTA, Sebastião Alves, juntamente com integrantes do serviço, tendo como objetivo levar esclarecimentos sobre as implantações na referida comunidade, que já se encontram na fase de escavações.

"Nesta primeira etapa estão sendo construídas 60 cisternas. Ainda este ano teremos mais 150 cisternas implantadas na zona rural, equilibrando o número de demandas que a repartição possui atualmente em relação ao abastecimento de água", informou o Secretário de Agricultura, Jaques Gomes da Silva Júnior.

"Através da parceria do SERTA, a gestão municipal de Arcoverde está possibilitando mais transformação em diversas comunidades rurais, elevando o potencial de produtividade para mais moradores e trabalhadores", destaca o Prefeito Wellington Maciel, sobre a iniciativa.

Imprensa Arcoverde PE

Banco do Nordeste atinge recorde de R$ 58,5 bilhões em contratações de operações de crédito em 2023 (+27,1%)

 

O Banco do Nordeste (BNB) encerrou o exercício de 2023 com volume de contratações de operações de crédito que somaram R$ 58,5 bilhões. O valor representa um acréscimo de 27,1% em relação aos R$ 46 bilhões alcançados em 2022. Já o lucro líquido do ano foi de R$ 2,1 bilhões, o que corresponde a um aumento de 4,1% ante os cerca de R$ 2 bilhões obtidos no ano anterior. Esse resultado líquido reflete melhoria na eficiência operacional e a elevação na margem de intermediação financeira. Além desses fatores, houve aumento dos ganhos com prestação de serviços, que incluem tarifas bancárias e outras receitas provenientes de fundos de investimento e do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE).

Outra importante contribuição foi na operação do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), que superou a meta de crescimento de 12,4% estabelecida para o ano. “Estamos bastante satisfeitos com resultado de 2023, pois os números premiam o nosso esforço em superar metas e nossas expectativas em relação ao potencial de crescimento e de investimentos da região. Mais uma vez nossa equipe bateu recorde no volume de contratações com o FNE e aplicamos R$ 43,7 bilhões com recursos do Fundo, o que equivale a um incremento de 35,4% em relação ao desempenho de 2022,” afirma o presidente do BNB, Paulo Câmara.

O executivo ressalta que o FNE é o principal funding do banco, que continua empenhado em diversificar as fontes de recursos para ampliar sua capacidade de negócios e de concessão de crédito.

“A crescente demanda de pedidos de financiamentos recebidos nos faz pensar em possibilidades de acessar fontes alternativas e de intensificar o diálogo com instituições multilaterais com o mesmo perfil de fomento e alinhamento de propósito para financiar investimentos sustentáveis e que promovam o impacto social e ambiental, que fazem parte do DNA do Banco do Nordeste”, explica Paulo Câmara.

Ainda no âmbito das contratações de operações de crédito, o segmento de Micro e Pequenas Empresas (MPE) apresentou evolução significativa em volume e número de operações contratadas, com incremento em relação ao ano anterior de 23,2% e 27,3%, respectivamente. O resultado corrobora o compromisso da instituição com os segmentos prioritários na aplicação dos recursos.

Um destaque importante nos resultados deriva das operações de microcrédito do banco, especialmente do Programa Crediamigo, que apresentou o montante de R$ 10,6 bilhões em contratações, mantendo-se estável em relação a 2022, mas apresentando um incremento de 4,7% no número de operações contratadas ante o ano anterior, ampliando a rotatividade do crédito para os microempreendedores na área de atuação do BNB. No Programa Agroamigo, que atua com microcrédito no setor rural, houve crescimento expressivo em 2023 em volume contratado, superando 2022 em 48,5% e alcançando a cifra de R$ 5,7 bilhões.

O índice de Eficiência Operacional do banco manteve a trajetória de melhoria encerrando o ano em 51,3%, o que representa um incremento de 0,5 ponto percentual em relação a dezembro de 2022. Segundo ressaltou o executivo, esse indicador aponta quanto custa para o banco gerar receitas. Nesse caso, importante destacar que quanto menor for o índice de eficiência, melhor para a instituição. O indicador aponta se um banco está mais ou menos eficiente de acordo com a evolução histórica do seu índice de eficiência.

A rentabilidade sobre o Patrimônio Líquido Médio ao final do período ficou em 21,2% ao ano, o que representou uma ligeira retração em relação ao exercício de 2022. O movimento foi reflexo do cenário de elevação do Patrimônio Líquido no período com a consequente incorporação de lucros do exercício, bem como do aumento das contingências jurídicas e de provisões para garantias financeiras prestadas. A rentabilidade está alinhada com as melhores da indústria bancária, reforçando a eficiência do BNB, inclusive comparado aos pares.

Apresentação de Resultados

Os resultados financeiros e sociais do segundo semestre de 2023 serão apresentados e comentados no próximo dia 26 de fevereiro, via webconferência a partir das dez horas. Acionistas, investidores, analistas, profissionais de investimentos do mercado de capitais e clientes poderão assistir à apresentação pelo canal do BNB no YouTube. Participam do evento o presidente do BNB, Paulo Câmara, o diretor de Relações com Investidores, Wanger Rocha, e as equipes de relacionamento com investidores e de controladoria do Banco.

Sobre o Banco do Nordeste (BNB)

O Banco do Nordeste é a maior instituição financeira de desenvolvimento regional da América Latina. Com 293 agências, está presente em mais de dois mil municípios de sua área de atuação, que abrange os nove estados nordestinos e parte de Minas Gerais e do Espírito Santo. O BNB tem como principal fonte de recursos o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE).

MC Marck SA lança o single “Curvas de Noronha” nesse sábado (24)

 

O MC Marck SA, do Projeto Invasão, lança no próximo sábado, dia 24, o single Curvas de Noronha, que também ganha clipe disponível em todas as plataformas digitais. O clipe, gravado na ilha, traz a vibe de diversão e aventura. “É um reggaeton com uma batida especial produzida pelos Produtores Musicais Arthur Dossa e RG no Beat”, explica o MC Marck SA, autor do hit.

O clipe conta com imagens paradisíacas da ilha de Fernando de Noronha e traz uma vibe de diversão, aventura e superação. “O que mais me inspirou foi o fato de conseguir chegar naquele lugar lindo através da música, e hoje, a gente canta e festeja esse acontecimento tão especial na vida de todos os que fazem parte do Projeto Invasão”, finaliza.

Nota Pública - Observatório do Marajó

NOTA PÚBLICA - NÃO ACREDITE EM TUDO O QUE VÊS NA INTERNET

1. Redes criminosas de exploração sexual de crianças e adolescentes e de tráfico internacional de pessoas, órgãos, animais, madeira, biotecnologia/pirataria operam no Marajó, na Amazônia e em todas as regiões do país. Elas agem se disfarçando e ocupando instituições e cargos públicos, redes sociais, igrejas, veículos de comunicação e outros espaços onde possam manipular a atenção das pessoas enquanto continuam agindo e operando seus crimes.

2. A propaganda que associa o Marajó à exploração e o abuso sexual não é verdadeira: a população marajoara não normaliza violências contra crianças e adolescentes. Insiste nessa narrativa quem quer propagá-la e desonrar o povo marajoara.

3. Para proteger as crianças da violência, o caminho é o fortalecimento do sistema de proteção e garantia de direitos das crianças e dos adolescentes, como as escolas e os conselhos tutelares.

4. Enquanto ministra de Estado, Damares Alves não destinou os recursos milionários que por diversas vezes prometeu para a região, para fortalecer comunidades escolares. Ao invés disso, atentou contra a honra da população diversas vezes, espalhando mentiras, e abriu tais políticas públicas para grupos privados de São Paulo que defendem a privatização da educação pública.

5. Já no primeiro semestre do Governo Lula, práticas concretas foram anunciadas e tomadas: doação de equipamentos e veículos, formações e treinamentos, articulação com o governo do Estado do Pará para fortalecimento da rede de proteção à criança na região.

6. Muito precisa ser feito para garantir dignidade às crianças marajoaras e brasileiras em todos os estados. Em todos os níveis, e de sul a norte do país, precisamos de políticas públicas baseadas em evidências, boas práticas, saberes tradicionais, valores do bem viver - não mentiras, distorções, manipulações, pânico moral, racismo, nem de qualquer outra forma de violência.


Dia Nacional do Livro Didático: profissionais reforçam a importância da leitura na infância

 

Na infância, o cérebro apresenta enorme capacidade de aprendizado e assimila todas as informações, conhecimento e sensações. É neste período que as habilidades, aptidões e competências vão se desenvolvendo. Com isso, o estímulo à leitura para as crianças incentiva a imaginação e estimula a criatividade, sendo essencial por parte das escolas impulsionar este hábito.

No Colégio Salesiano Recife, a partir dos dois anos, ou seja, na educação infantil, o aluno já tem acesso aos livros didáticos. “No primeiro momento, os livros são mais visuais, mas ao decorrer das séries já são implementados textos curtos e paradidáticos, com o objetivo de explorar temas de conhecimento humano e auxiliar no processo de alfabetização”, explica Maria Tamyres, responsável pela sala de leitura da instituição.

Para Regiane Melo, coordenadora dos anos iniciais do Ensino Fundamental do Colégio Salesiano Recife, este é um hábito que deve ser incentivado desde cedo. “A leitura de livros didáticos é imprescindível para as crianças que estão aprendendo a ler, pois proporciona o desenvolvimento da compreensão de textos, enriquecimento vocabular, estímulo à criatividade e imaginação, concentração, além de contribuir para a formação do pensamento reflexivo e do senso crítico”, afirma.

No Salesiano, os livros didáticos são distribuídos no plano pedagógico de acordo com o currículo escolar estabelecido pela instituição, seguindo diretrizes e regulamentações educacionais. “Eles são selecionados com base nos objetivos de aprendizagem e nas habilidades a serem desenvolvidas pelos alunos em cada etapa do ensino”, explica Regiane.

Incentivo à leitura em casa

Além do estímulo nas escolas, o hábito de leitura vai se formando também dentro de casa, criando um ambiente propício para a leitura e disponibilizando livros adequados à idade e ao gosto da criança. “Além disso, os pais podem dar o exemplo mostrando interesse pela leitura, participando ativamente do processo, valorizando a prática e compartilhando momentos em família”, sugere a coordenadora. Outra dica é promover atividades lúdicas, como contação de histórias, jogos educativos e visitas a bibliotecas.

Regiane complementa que, segundo estudos em neurociência, é recomendado buscar equilíbrio entre a leitura digital e a leitura física. A digital oferece benefícios como acesso a uma variedade de materiais, facilidade de transporte e recursos interativos. No entanto, a leitura física possui vantagens como a sensação tátil do livro, a possibilidade de marcar páginas e a menor exposição à luz azul dos dispositivos eletrônicos, que podem afetar o sono e a saúde ocular.

O que está sendo feito pelo povo da Ilha do Marajó [2]

O que está sendo feito pelo povo da Ilha do Marajó

 

Programa Cidadania Marajó é um novo marco em políticas públicas do governo federal para o Arquipélago do Marajó, no Pará. Coordenado pelo Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC), o Programa foi instituído em maio de 2023 com o objetivo de enfrentar situações de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes e promover direitos humanos e a garantia de acesso a políticas públicas.

O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania reforça a prioridade aos direitos humanos e à voz da população marajoara e, nesse sentido, enfatiza o compromisso em não associar imagens de vulnerabilidade socioeconômica ou do próprio modo de vida das populações do Marajó, em especial crianças e adolescentes, ao contexto de exploração sexual. 

A realidade de exploração sexual na região sabe-se preocupante e histórica, mas não autoriza sua utilização de forma irresponsável e descontextualizada. Isso apenas serve ao estigma das populações e ao agravamento de riscos sociais. As vivências das populações tradicionais do Marajó não podem ser reduzidas à exploração sexual, já que é uma população diversa, potente em termos socioambientais e que necessita sobretudo de políticas públicas estruturantes e eficientes, com a inversão da lógica assistencialista e alienante de sua realidade e modos de vida.

Até o momento, já foram realizadas três grandes agendas no território marajoara, de diagnóstico e ouvidoria itinerante, com delegação composta por representantes do MDHC e outros Ministérios e órgãos parceiros. Além disso, o Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania esteve em Belém, capital paraense, outras três vezes, para reuniões institucionais e articulações.

Forças de segurança

As ações do Cidadania Marajó contam com apoio das forças de segurança federais, a exemplo da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, do Ministério da Defesa e da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, no sentido de desarticular redes de exploração, abuso e violência sexual. Tais ações e parcerias vêm sendo aprofundadas na medida em que as ações do programa avançam.

Crianças e adolescentes

Tendo as crianças e adolescentes como prioridade absoluta, o MDHC assumiu compromisso público com a Parceria Global para Erradicar a Violência contra Crianças e Adolescentes.

Com o objetivo de implementar a Escola de Conselhos no Pará, que atenderá dezenas de conselheiros tutelares e os conselheiros de direitos do Marajó - além de incluir outros atores do Sistema de Garantia de Direitos da região - foi assinada parceria com a Universidade Federal do Pará com investimento de R$ 1 milhão, sendo R$ 500 mil voltados ao Marajó.

Em 2023 a Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (MDHC) iniciou tratativas com o governo do Pará, com vistas à formalização de convênios que permitirão, com investimentos de R$ 500 mil, a equipagem de dois Centros de Atendimento Integrados de crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violências.

Ações emergenciais

Visando tratar, de forma imediata, questões estruturais envolvendo o direito ao território - as demais ações de médio e longo prazo estão detalhadas abaixo -, foi dado início, por meio de articulação interministerial, ao Programa de Aceleração da Regularização Fundiária de Territórios Quilombolas do Marajó - PAQ Amazônia. Em 2023, o MDHC repassou R$ 26 mil para o INCRA. Em 2024, a perspectiva é de avanço na titulação de dez territórios quilombolas, envolvendo cerca de R$ 4 milhões.

Emergencialmente, por conta das secas e queimadas que assolaram a região no final de 2023, o MDHC e o Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome (MDS) realizaram a distribuição emergencial de 6 mil cestas de alimentos junto às prefeituras, com o apoio do governo do Pará. Foi mobilizado cerca de R$ 1 milhão em recursos para a ação.

Centro de Referência de DH

Por meio de parceria firmada com o governo estadual, a primeira Usina da Paz da região, no município de Breves, de forma inédita, contará também com Centro de Referência de Direitos Humanos. Com isso, uma série de serviços federais, estaduais e municipais estarão à disposição da sociedade local.

Água

No âmbito do Programa Cisternas, um convênio com o Estado irá implementar 260 cisternas em escolas públicas rurais na região do Marajó, prevendo a universalização do atendimento, com investimento de R$ 7,3 milhões e início da execução previsto para março de 2024.

Projetos de assentamento

Acordo de cooperação técnica entre MDS, Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) prevê a utilização de R$ 70 milhões em recursos do Fundo Amazônia para o atendimento de 2.260 famílias em projetos de assentamento agroextrativistas no município de Breves.

Saúde

Em articulação com o Ministério da Saúde, algumas medidas de acesso à saúde no Marajó já foram mapeadas, e estão em fase de elaboração. Instrumento de cooperação entre o Ministério da Saúde e o MDHC deve ser firmado nos próximos dias. Dentre as ações mapeadas estão o credenciamento de Equipes e Profissionais – Programa Mais Médicos; a implementação do Programa Farmácia Popular; a realização de estudos sobre o impacto socioambiental da utilização de agrotóxicos nos territórios marajoaras; dentre outros.

Educação

Também está em vias de ser firmada parceria do MDHC com o Ministério da Educação após serem identificadas necessidades de políticas públicas adequadas culturalmente nesse campo. Há um compromisso em viabilizar ações capazes de atender demandas sobre educação escolar quilombola e dos povos tradicionais ribeirinhos, material didático culturalmente adequado, transporte escolar em contexto fluvial e merenda escolar adaptada à alimentação tradicional marajoara.

Escuta ativa e permanente

Para garantir que o Programa Cidadania Marajó seja feito com participação e controle social, foi criado em agosto de 2023 o Fórum Permanente da Sociedade Civil do Marajó, que já realizou duas reuniões. O fórum é composto por mais de vinte entidades, associações e coletivos que atuam no Arquipélago na promoção e defesa de direitos humanos, que serão consultadas continuamente a respeito da formulação, implementação e monitoramento do Programa.

Questões ambientais

De forma interministerial, está em andamento a elaboração do Plano de Respostas Socioambientais para o Marajó que pretende solucionar os conflitos territoriais historicamente na região e que, atualmente, são agravados pelas questões climáticas. Falta de titulação dos territórios quilombolas, uso abusivo de agrotóxicos, desvio de rios para o agronegócio, secas, queimadas, são alguns dos desafios que se colocam no território. A cooperação envolve cinco ministérios e órgãos como o INCRA, a CONAB e o ICMBIO.

As políticas e os programas desenvolvidos pelo MDHC também foram incluídos no Plano Regional do Desenvolvimento da Amazônia (PRDA) 2024-2027. O desenvolvimento do Arquipélago do Marajó foi aprovado como prioridade especial do PRDA - em consonância com moção de apoio apresentada por movimentos sociais da região durante a sessão - o que contempla o Programa Cidadania Marajó desenvolvido pelo MDHC. Isso permitirá a utilização prioritária do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Amazônia, gerido pelo BNDES e do Fundo Constitucional do Desenvolvimento do Norte para fomentar o desenvolvimento do Norte (FNO) gerido pelo Banco da Amazônia.

Ouvidoria itinerante

Para escutar, acolher denúncias de violação de direitos humanos e ofertar serviços de cidadania para a população marajoara, o MDHC tem realizado as Ouvidorias Itinerantes, em parceria com o Governo do Estado do Pará. Cerca de 25 mil atendimentos já foram realizados nos dois ciclos de ouvidorias itinerantes realizados em 2023, dentre eles: ações de saúde, de vacinação, exame preventivo, obtenção de Registro Civil de Nascimento, documentação básica, dentre outras.

Equipagem

O MDHC é responsável pelo Programa de Equipagem e de Modernização da Infraestrutura dos Órgãos, das Entidades e das Instâncias Colegiadas de Promoção e de Defesa dos Direitos Humanos - EquipaDH+. O MDHC atua para adquirir equipamentos socialmente adequados para a região, como embarcações e veículos com tração e dessa forma viabilizar a eficiência no atendimento da população tradicional e ribeirinha. Em parceria com o Ministério da Defesa e a Marinha do Brasil, está sendo realizado estudo técnico para permitir a aquisição de embarcações adequadas ao transporte coletivo na região. Paralelamente, encontra-se em articulação a doação de 10 (dez) embarcações pela Itaipu-Binacional para atendimento dos Conselhos Tutelares dos municípios marajoaras.

Em parceria com o Governo do Estado do Pará, o MDHC também orientará a utilização dos recursos do Programa Avança Pará, oriundos de parceria com o Banco Mundial, para implementação e fortalecimento de equipamentos públicos na região do Marajó visando às diversas políticas de promoção da cidadania.

Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania