quinta-feira, junho 23, 2011

Lembranças



















Na foto acima, tirada nos anos 50, minha tia Hermínia e minha mãe Valkiria representavam uma infância e juventude de gente simples, mas que era feliz, na cidade de Maceió/AL. Há uns dois anos, minha mãe escreveu uma poesia, que vou reproduzir abaixo:

Olhando para trás
Viajando no passado
Me vejo menina
Brincando com bonecas
Subindo em árvores
Que Saudade!

Saudade do trem
com sua maria-fumaça
apitando, toda orgulhosa...
No momento, ela era a única.
E eu acenava, mesmo para os estranhos
Que Saudade!

Adorava o nascer do sol na praia
Ou a chuva que caía
E logo depois o arco-íris
Que surgia, colorindo o céu
Que Saudade!

Pulava as poças d'água
Para ver a lua refletida
E também apostava
Quem se molhava primeiro
Que saudade!

Das histórias de minha avó...
Das invencionices de meu avô...

Hoje no presente,
Não subo em árvores
Nem brinco de bonecas
Nem aceno mais para o trem

Mas sou feliz
Por ter vivido aquilo tudo
E por ter saudade
De um tempo que não volta mais

Porque a menina de ontem
Hoje é uma mulher

Que Saudade!