segunda-feira, outubro 31, 2011

Luto em família



Apolônia Gusmão Santos
(seis filhos, 27 netos e 25 bisnetos)
* 01 - 09 - 1924
+ 31 - 10 - 2011

sexta-feira, outubro 28, 2011

Representando Pernambuco

A dupla de chefs Jamesson Santos e Thiago Rezende, escolhida como a melhor da capital pernambucana, na 3ª edição do Concurso “Talento Ao Vivo”, promovido pela revista Prazeres da Mesa, no mês de julho em Recife, representa Pernambuco hoje, em São Paulo, onde ocorre a etapa nacional do Concurso.

Para eliminar extrema pobreza, pesquisador defende aumento do Bolsa Família e inclusão de mais beneficiários

A eliminação da extrema pobreza no Brasil depende do aumento do benefício do Bolsa Família e da inclusão de mais pessoas no programa, na avaliação do pesquisador da Diretoria de Estudos Sociais do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), Rafael Osório.

Diante das projeções de menor crescimento da economia nos próximos anos em função da crise financeira e do seu impacto sobre o emprego, o técnico não acredita que o lucro com o trabalho será suficiente para a elevar a renda de brasileiros extremamente pobres para mais de R$ 70.

Por isso, em vez de apenas complementar a renda do beneficiário do Bolsa Família, o economista do Ipea defende que o programa considere o rendimento das famílias abaixo da linha de pobreza igual a zero e lhes conceda um benefício fixo de pelo menos R$ 70 mensais.

“Vamos supor que uma pessoa receba R$ 20 de bolsa para complementar o trabalho de R$ 50. Se em um determinado momento perde o emprego ou tem uma renda menor, volta para a extrema pobreza”, apontou Osório, explicando que há grande volatilidade de renda entre os pobres.

Durante apresentação de pesquisa sobre os desafios do Bolsa Família no 35º Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (Anpocs), ontem (27), o técnico também propôs o fim do limite de cinco filhos para recebimento de benefício pelo programa, que paga cerca de R$ 30 por criança.

“Esse limite pune as crianças. É uma justificativa moral para a sociedade porque as pessoas ainda acreditam que pobres se reproduzem como coelhos”, disse. Segundo ele, nenhuma pesquisa conseguiu provar a relação entre o recebimento da bolsa e a decisão das famílias de ter mais filhos.

Ao lado disso, o pesquisador também sugeriu a inclusão de cerca de 800 mil famílias no programa, que não foram identificados justamente por estarem em áreas remotas, de difícil acesso ou por serem novos núcleos familiares, casais sem filhos ou cujos filhos já deixaram a casa.

Com essas mudanças, com menos de 2% do Produto Interno Bruto (PIB), nos cálculos do economista, um orçamento de R$ 33 bilhões resolveria o problema dos muito pobres no Brasil. Nos 8 anos de programa, o gasto médio foi de 0,4% do PIB. O orçamento do Bolsa Família em 2011 é R$ 17 bilhões.

Para o representante do Ministério do Desenvolvimento Social, Luis Henrique de Paiva, presente no debate sobre a pesquisa do Ipea, um aumento no benefício é possível em parceria com os estados, atendendo objetivos do Programa Brasil sem Miséria.

Segundo Paiva, já foram firmadas parcerias com oito estados para complementar o valor da bolsa: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rondônia, Acre, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e Amapá, sendo que esses dois últimos vão disponibilizar até R$ 100 e até R$ 80 por família, respectivamente.

Por meio da colaboração com órgãos que atuam em áreas rurais e reservas extrativistas, onde se estima que vivam pessoas com o perfil do programa, mas que não estejam cadastradas, Luis Henrique também disse que há o intuito de incluir 320 mil famílias e fechar 2011 com 13,3 milhões de beneficiários.

O encontro da Anpocs reuniu cerca de 1,8 mil pessoas em Caxambu e termina hoje (28).

Agência Brasil

Fase decisiva do Desafio Sebrae começa dia 18 de novembro

Brasília - Com a divulgação dos vencedores estaduais da terceira fase do Desafio Sebrae Brasil 2011, até esta sexta-feira (28), as equipes classificadas agora começam a se preparar para as etapas decisivas da competição. A semifinal e a final nacional estão marcadas para o período de 18 a 22 de novembro, em Brasília. Ao todo serão 32 equipes disputando o título de campeã.

O Desafio Sebrae é um jogo que tem a participação de estudantes universitários de todo o país e está na sua décima primeira edição. Os jogadores formam grupos de três a cinco integrantes e testam sua capacidade de administrar uma empresa virtual, tomar decisões e trabalhar em equipe. A competição é realizada em cinco fases: as três primeiras são virtuais - classificatória estadual, semifinal estadual e final estadual; as duas últimas são presenciais, em âmbito nacional - a semifinal e a final.

A iniciativa é do Sebrae e do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ) e pretende disseminar a cultura empreendedora. O jogo difunde conceitos de competitividade, ética e associativismo e ainda desenvolve a capacidade gerencial empresarial. Também é uma oportunidade valiosa para os universitários serem reconhecidos no mercado de trabalho.

O tema da empresa virtual de 2011 foi a indústria da bicicleta. O desafio começou em maio com quase 150 mil participantes inscritos. Durante o jogo, as equipes tiveram que produzir bicicletas de três categorias diferentes: transporte urbano, esporte e lazer. Velocidade, conforto, segurança e resistência eram requisitos a serem cumpridos pelos competidores, que deviam ainda gerenciar questões como produção, marketing, distribuição do negócio virtual.

Terminada as fases virtuais, o Desafio Sebrae terá sua semifinal a partir do dia 18 de novembro em Brasília, com a participação de 32 grupos vencedores em seus estados. Eles vão estar confinados num hotel da capital federal, vivenciando e trocando experiências e buscando pontos importantes.

Os grupos serão divididos em oito chaves de quatro equipes e apenas o vencedor de cada chave passará para a final. Dentro das salas de decisão, longe de qualquer contato, as equipes se verão em situações de alta responsabilidade. Cada escolha pode mudar o resultado da competição. Os finalistas receberão como prêmio um Ipad.

Na final nacional serão concedidas aos integrantes dessa etapa uma bolsa integral de estudos na Fundação Getúlio Vargas (FGV). Já a equipe vencedora do Desafio Sebrae de 2011 ganha uma viagem com dez dias de duração a um centro de referência mundial em empreendedorismo, com programação de visitas técnicas organizadas exclusivamente pela coordenação da competição a empresas, universidades e incubadoras.

Agência Sebrae

Defensoria Pública recomenda que Inep anule questões ou cancele prova do Enem

A Defensoria Pública da União (DPU) vai recomendar ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) que anule 14 questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Alunos de uma escola particular do Ceará tiveram acesso antecipado a esses itens.

Para o defensor público Ricardo Salviano, autor da recomendação que será encaminhada na tarde de hoje (28), a anulação das perguntas e respostas para os cerca de 4 milhões de estudantes que realizaram a prova em todo o país é uma das duas formas de garantir que ninguém seja prejudicado ou beneficiado por realizar as provas em condições desiguais. A outra forma de preservar o princípio da isonomia entre os candidatos é o Inep anular toda a prova, nacionalmente, conforme sugere o defensor.

Após a confirmação de que o Colégio Christus, de Fortaleza (CE), distribuiu aos seus alunos do ensino médio uma apostila com 14 das questões usadas na prova do Enem, realizada no último final de semana, o Ministério da Educação (MEC) decidiu anular as provas dos 639 estudantes da escola, que terão que refazê-la nos dias 28 e 29 de novembro, quando serão aplicadas as provas à população carcerária.

Para Salviano, contudo, como o Enem é um concurso nacional, a solução não pode se restringir apenas ao Ceará. O defensor dará um prazo de dez dias para que o Inep, a partir do momento que receber a recomendação, se manifeste. Caso o instituto não adote nenhuma das duas providências sugeridas, a defensoria poderá ajuizar uma ação civil pública na Justiça Federal.

Uma ação civil pedindo a anulação integral da prova ou das 14 questões já foi ajuizada na Justiça Federal pelo Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE). O procurador da República Oscar Costa Filho também menciona a manutenção do princípio da isonomia para justificar a ação impetrada ontem (27).

Agência Brasil

Grande Recife reforça frota para as praias

Quem gosta de passar o final de semana nas praias do norte da Região Metropolitana do Recife vai poder contar com uma programação reforçada feita pelo Grande Recife Consórcio de Transporte para este final de semana (29 e 30/10). Ao todo, 61 ônibus realizarão 581 viagens, além de dois coletivos extras estacionados no Terminal Integrado de Igarassu.

No sábado (29), a linha 968-Ilha de Itamaracá/Igarassu irá operar com dois ônibus extras, realizando 14 viagens a mais que em sábados comuns. Ao todo, serão oito veículos e 72 viagens. Já para o domingo (30), dia de maior demanda para o litoral, as linhas 905-Igarassu/Paulista, 944-Loteamento Conceição/Paulista, 946-Igarassu (BR-101), 960-Maria Farinha/Casa Caiada, 990-Pau Amarelo/Varadouro, 964-Igarassu/Macaxeira e 968-Ilha de Itamaracá/Igarassu, juntas, totalizarão 13 ônibus a mais, que realizarão 122 atendimentos extras. Assim, 61 coletivos estarão em operação para realizar 581 viagens nos dois dias.

Além disso, as linhas 964-Igarassu/Macaxeira e 968-Ilha de Itamaracá/Igarassu terão substituições de todos os veículos que realizam o transporte, passando de alongados para articulados, os quais são maiores e transportam até 120 pessoas.

Reforço – No domingo, das 8h até às 20h, dois ônibus estarão reservados no Terminal Integrado de Igarassu para atuar nas linhas que apresentarem maior demanda de usuários.

Para outras informações sobre o itinerário das linhas, o usuário pode ligar para a Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800 081 0158, ou acessar site www.granderecife.pe.gov.br.

Assessoria de Imprensa

Otan anuncia que fica na Líbia apenas por mais três dias

O comando da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) confirmou hoje (28) que a missão na Líbia será mantida apenas por mais três dias. Na próxima segunda-feira (31) as tropas começarão a retirada da região. Em comunicado, divulgado hoje (28), a entidade informou que os contatos com o governo de transição serão mantidos e, se necessário, haverá apoio para garantir a segurança para os civis.

“Hoje confirmamos a decisão tomada há uma semana pelo Conselho de Cooperação do Atlântico Norte. A nossa operação na Líbia terminará em 31 de outubro. Até lá continuaremos a acompanhar a situação juntamente com os nossos parceiros. Continuaremos a responder às ameaças a civis, se necessário”, diz o comunicado.

O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, disse que a entidade “cumpriu plenamente” a missão, definida pela Organização das Nações Unidas (ONU), de “proteger o povo da Líbia, fazer cumprir a zona de exclusão aérea e o embargo de armas”. Segundo ele, foi uma das atividades “mais bem sucedidas da história da Otan”.

Ontem (27) o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou, por unanimidade, a resolução que põe fim à autorização para o uso de forças militares na Líbia. A decisão foi definida apesar dos pedidos do governo de transição líbio para que a missão fosse prolongada por mais um mês.

Desde março, as tropas estrangeiras da Otan estão na Líbia. De acordo com os militares, sua missão era proteger os civis ameaçados pelas forças de Muammar Khadafi, ex-presidente do país morto na semana passada. No entanto, há relatos de bombardeios e troca de tiros constantes.
O governo da presidenta Dilma Rousseff se absteve de apoiar a intervenção militar na Líbia. Para as autoridades brasileiras, o ideal é buscar a via pacífica por meio do diálogo e da negociação.

Agência Brasil

Urgente: Terremoto de 6.9 graus atinge o Peru

Um forte terremoto de magnitude 6,9 atingiu nesta sexta-feira (28) a costa do Peru, segundo o Serviço Geológico dos EUA. O tremor ocorreu às 13h54 locais (16h54 de Brasília), a uma profundidade de 34 quilômetros.

O epicentro está a 51 quilômetros da cidade de Ica e a 286 quilômetros da capital, Lima, onde prédios chegaram a sacudir, segundo testemunhas. Houve pânico, e moradores deixaram prédios e foram para o meio da rua. O abalo também foi sentido em localidades litorâneas e andinas, no centro e no sul do país, segundo as rádios.

Não houve alerta de tsunami (formação de ondas gigantes com potencial destrutivo), segundo o Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico, dos EUA. Também não havia relato imediato sobre vítimas ou danos.

A cidade de Ica foi devastada por um terremoto em 2007, no qual mais de 500 pessoas morreram. Quatro anos depois, centenas de moradores ainda vivem em barracas, à espera da reconstrução da cidade.

Portal G1

Polícias apreendem 15kg de maconha em Afogados da Ingazeira‏

Uma ação integrada de policiais civis e militares da cidade de Afogados da Ingazeira, no sertão do estado, resultou na apreensão de mais de 15 kg de maconha e na prisão em flagrante de dois traficantes. A operação desencadeada esta manhã (27), visou cumprir 09 mandados de busca e apreensão em vários pontos mapeados durante 30 dias de investigação realizada por agentes da Delegacia da cidade, com o apoio do serviço reservado do 23º Batalhão.


Foram presos Edivaldo Gomes Barros, de 35 anos e José Inaldo da Silva, de 38. Os dois estavam em casa, na área central de Afogados da Ingazeira, no momento do flagrante. Durante as revistas as residências, os policiais também encontraram um homem com uma pequena porção de maconha. Ele vai responder em liberdade como usuário de entorpecente. De acordo com o delegado responsável pelas prisões, Germano Ademir Souza, os dois suspeitos presos foram autuados pelo crime de tráfico de drogas. Eles estão sendo encaminhados para a Cadeia Pública de Afogados da Ingazeira.

Polícia Civil de Pernambuco

Compesa amplia abastecimento em Lagoa do Carro

Antes mesmo da inauguração oficial, a prefeita de Lagoa do Carro, Judite Botafogo, município da Mata Norte, esteve na sede da Compesa, com o presidente da empresa, Roberto Tavares, relatando os resultados da obra que ampliou em 60% a produção de água na cidade. Anteriormente, 11 mil moradores deste município só recebiam água uma vez por semana e os loteamentos nem conseguiam ser atendidos, já que o Rio Trancunhaém, manancial que atende a cidade, entrava em colapso na época do verão. Para resolver o grave problema de falta d’água, o Governo do Estado, através da Compesa, investiu R$ 2,4 milhões em obras de ampliação do sistema. Além da prefeita, participaram do encontro o deputado estadual, Botafogo Filho, e vereadores do município.

Na ocasião, o presidente Roberto Tavares explicou que ainda há muito trabalho para fazer na cidade, já que em virtude de muitos anos sem investimentos no município, existem áreas que precisam de intervenções para regularização do abastecimento. Ele adiantou que as ações necessárias para efetivar essas melhorias continuarão a ser realizadas na cidade. “Também estamos investindo na modernização da rede distribuidora, instalando novas tubulações”, informa.

Com relação ao abastecimento de água, a prefeita registra que está ocorrendo de forma satisfatória. “Melhorou muito e mostra que a Compesa realmente está trabalhando com seriedade para atender aos pernambucanos”. Além de agradecer, a prefeita e comitiva fizeram dois pleitos ao presidente da Compesa: um deles foi mudar o nome da Barragem de Carpina para Barragem de Lagoa do Carro, já que o manancial está localizado no município. “A barragem foi inaugurada há 20 anos, quando o hoje município Lagoa do Carro pertencia à Carpina. Não justifica a permanência desse nome”, pleiteou a prefeita.

O segundo pleito da prefeita e comitiva foi uma reavaliação das pendências financeiras dos moradores da cidade, uma vez que muitos estavam em débito com a Companhia. Sobre esta questão, Roberto Tavares disse que a Compesa tem todo o interesse em negociar débitos com todos os clientes, incluindo as prefeituras municipais e que todos os pleitos serão analisados.

“Analisaremos cada caso com bastante sensibilidade, verificando a situação das áreas que porventura não tinham o abastecimento e estaremos oferecendo condições vantajosas de parcelamento da dívida, de forma que a população consiga regularizar a situação junto à companhia. Cada centavo recebido pela Compesa retorna à população na forma de novos investimentos nas cidades”, afirmou o presidente.

Para viabilizar essa negociação, Tavares informou que a unidade da Compesa está instalada na cidade, em frente à Loja de Atendimento, no centro da cidade. O Carro de Atendimento Local estará à disposição por 30 dias, quando os clientes poderão solicitar serviços, negociar débitos e fazer cadastramento no Programa de Tarifa Social.

Imprensa Compesa

quarta-feira, outubro 26, 2011

Compesa em Nova Descoberta

Duas comunidades de Nova Descoberta, no Recife, estão sendo contempladas com o projeto "Compesa no Meu Bairro". Até o próximo dia 5 de novembro, moradores do Córrego da Areia e do Córrego do Boleiro terão acesso a serviços comerciais em uma loja de atendimento montada na sede do Movimento de Mulheres do Córrego da Areia. Além disso, também estão sendo realizadas ações socioeducativas nas duas comunidades.

Na loja de atendimento, instalada na sede da associação de moradores, localizada estão sendo oferecidos serviços como cadastro na Tarifa Social, emissão da segunda via da conta de água e parcelamento de débitos, entre outros. As solicitações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 16h.

Em paralelo aos serviços comerciais, a Compesa também promove nas duas comunidades ações socioeducativas, com a entrega de panfletos e visitas porta a porta para sensibilizar a população sobre o uso racional da água. Durante as visitas, os técnicos da Compesa falam também sobre os critérios para o cadastro na Tarifa Social e ainda sobre os benefícios do programa "Compesa no Meu Bairro".

Para amanhã (27), está programada a realização de uma palestra na Escola Municipal Poeta Joaquim Cardoso. Das 13h30 às 15h, serão debatidos com os alunos temas como meio ambiente, sustentabilidade e uso consciente da água. Já para a próxima terça (1º) está marcada uma reunião com moradores na própria sede do Movimento de Mulheres do Córrego da Areia para discutir todos os temas abordados durante o "Compesa no Meu Bairro".

Imprensa Compesa

Urgente: As primeiras palavras de Orlando Silva como ex-ministro

Tribunal de Contas de Pernambuco divulga nota oficial a votação sobre concurso público no município de João Alfredo

Em votação unânime, divulgada hoje, o Tribunal de Contas de Pernambuco aprovou e afastou qualquer possibilidade de fraude no Concurso Público da Prefeitura Municipal de João Alfredo.


A decisão foi recebida com festa pela população do município que fica a 106 Km do Recife, onde foram realizadas carreatas e manifestações de apoio aos concursados e à ex-prefeita Maria Sebastiana da Conceição PTB que em 2007, ano da realização do processo seletivo, estava à frente do governo municipal.


O concurso que previa o preenchimento de vagas de 42 cargos nas áreas de saúde, educação e limpeza pública, aprovou 235 candidatos, destes, 146 foram nomeados. A acusação partida do Ministério Público era de que uma das empresas concorrentes no processo de licitação que escolheu a realizadora das provas teria sido beneficiada, além de divergências na quantidade de inscritos e irregularidades em notas.

Feira científica do Espaço Ciência recebe mais de 300 trabalhos de todo o País

A Ciência Jovem, organizada pela equipe pedagógica do Espaço Ciência, acontecerá nos dias 26, 27 e 28 de outubro. O objetivo da feira é articular universidades, redes de ensino e a sociedade para a apresentação de projetos científicos e tecnológicos nas diversas áreas do conhecimento desenvolvidos por professores e estudantes da educação infantil ao ensino médio de escolas públicas e privadas.

Desde o surgimento do Espaço Ciência em 1995, a Ciência Jovem é um dos eventos mais significativos, pois além de estar filiada a diversas feiras nacionais e internacionais, vêm conquistando prêmios pela qualidade de seus trabalhos e cumprindo seu papel de fortalecer o ensino e divulgar a ciência. “A Feira é uma oportunidade para as pessoas conhecerem a produção científica dos alunos, nossos futuros cientistas e cidadãos, que aproveitam para divulgar seus conhecimentos e sua produção em ciência e tecnologia”, ressalta Antonio Carlos Pavão, diretor do Espaço Ciência.

De 30 trabalhos em seu primeiro ano, cresceu em 2007 para 160 projetos, com visitação de 10 mil pessoas. Este ano a feira passa a ser nacional, com participação de mais de 80 trabalhos de outros estados e 307 projetos ao total. Karina Maia, coordenadora do evento há quatro anos, explica a receita de sucesso: “O Espaço Ciência tem estimulado a participação em feiras de ciências graças a outros programas realizados pelo museu, como por exemplo, o Mão na Massa, Cursos de Férias da Rede Novos Talentos e Ciência por toda parte”. O resultado disso é a participação na feira de professores envolvidos em outros projetos do Espaço Ciência.

Os projetos são divididos em cinco categorias: Iniciação à Pesquisa voltada para estudantes da educação infantil e ensino fundamental I; Divulgação Científica dirigida ao ensino fundamental II; Incentivo à Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico voltadas para alunos do ensino médio e Educação Científica dirigida a professores. Os trabalhos são avaliados por comissões constituídas de profissionais liberais, professores, pesquisadores e técnicos de diversas instituições profissionais, de ensino e/ou pesquisa do País.

Premiação - Os melhores trabalhos da Ciência Jovem são premiados com material didático, medalhas, troféus e participação em feiras de âmbito nacional. Por exemplo, os primeiros lugares nas categorias Divulgação Científica, Desenvolvimento Tecnológico e Incentivo à Pesquisa participam, respectivamente, da SBPC Jovem, MOSTRATEC e FEBRACE, competindo em nível de igualdade com trabalhos de outros estados.

A feira tem apoio financeiro do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, Ministério da Educação, Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, Secretaria Estadual de Educação, Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco – FACEPE e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq.

Comunicação Espaço Ciência

Desemprego chega à menor taxa para o mês de setembro, desde o início da série histórica

A taxa de desemprego total na Região Metropolitana do Recife (RMR) manteve-se estável em setembro, pelo sétimo mês consecutivo, ao passar de 13,8% para 13,9% da População Economicamente Ativa (PEA). É o que aponta a Pesquisa de Emprego e Desemprego, realizada pela Agência CONDEPE/FIDEM em parceria com o DIEESE e a Fundação SEADE. Essa é a menor taxa de desemprego para o mês de setembro, desde o início da série histórica, iniciada em novembro de 1997. A expectativa é que até dezembro de 2011 a taxa de desemprego fique abaixo dos 14%, dois pontos percentuais a menos que o registrado nos últimos 12 meses de 2010 (16%).

No conjunto das regiões metropolitanas pesquisadas pela PED, a taxa de desemprego total caiu 2,8%, entre agosto e setembro de 2011, ao passar de 10,9% para os atuais 10,6%. Na comparação com o setembro do ano passado, a Região Metropolitana do Recife apresentou a terceira menor queda na taxa (-9,2%), atrás de Belo Horizonte (-15,8%) e Porto Alegre (-9,4%).

Em setembro, na RMR, a taxa de participação (proporção de pessoas com 10 anos ou mais incorporadas ao mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas) cresceu de 53,8% para 54,6%.

O nível de ocupação registrou aumento de 1,5%, agregando 24 mil pessoas a mais ao contingente de ocupados, estimado em 1.626 mil pessoas. Com relação às demais regiões metropolitanas, o mesmo indicador apresentou aumento em Recife (1,5%), Porto Alegre (1,3%), São Paulo (1,1%); em menor proporção em Fortaleza (0,6%) e Belo Horizonte (0,6%) e estável em Salvador (0,2%) e no Distrito Federal (0,2%).

Segundo os principais setores de atividade econômica analisados na RMR, em setembro, o setor de Serviços (29 mil, ou 3,3%) e o agregado Outros Setores (3 mil, ou 1,8%) - composto pelos Serviços Domésticos e outras atividades não definidas - apresentaram crescimento. A retração foi registrada na Indústria de Transformação (7 mil, ou 4,6%) e na Construção Civil (1 mil, ou 1,0%). Apenas o Comércio não se alterou. Nos últimos doze meses, o nível ocupacional na RMR cresceu 3,6%, com destaque para os setores de Serviços (32 mil), Construção Civil (16 mil), Comércio (9 mil) e Indústria de Transformação (5 mil).

Houve expansão no total de assalariados (1,3%), entre os trabalhadores autônomos (1,6%) e no contingente dos classificados nas demais posições (2,5%) – composto por empregadores, empregados doméstico, trabalhadores familiares sem remuneração e donos de negócio familiar. O comportamento do emprego assalariado resultou do aumento observado nos setores privado (0,9%) e no público (2,8%), em setembro.

RENDIMENTO – Em agosto de 2011, a massa de rendimentos reais dos ocupados aumentou 1,7% e a dos assalariados, 1,1%. No mesmo período, o rendimento médio real dos ocupados permaneceu estável em 0,1%. O dos assalariados registrou variação positiva de 0,6% e o dos trabalhadores autônomos não variou. Em termos monetários, passaram a corresponder a R$ 998, R$ 1.088 e R$ 688, respectivamente.

Na comparação com agosto de 2010, os rendimentos médios reais dos ocupados, assalariados e autônomos cresceram, respectivamente, 4,2%, 3,1% e 3,9%. O fator responsável pela variação positiva dos ocupados foi o aumento da ocupação e da renda dos trabalhadores.

Mercado financeiro no II Fale na UFPE

A Finacap participa logo mais às 14h, do II Fale na UFPE, apresentando um mini-curso para os estudantes sobre as alternativas de carreira voltadas para o mercado financeiro: Agente Autônomo de Investimento, Analista de Valores Mobiliários e Gestor de Recursos de Terceiros. O evento tem como objetivo fomentar a integração dos estudantes com lideranças do mercado. Inscrições e outras informações no www.falenaufpe.com.br.

Incubadoras no Brasil devem buscar inovação

Porto Alegre - As incubadoras têm um papel cada vez mais importante para o desenvolvimento do país e a inovação é o ponto-chave. “Hoje, elas representam a interface entre o mundo do conhecimento e o mundo dos negócios”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Ronaldo Mota, durante a coletiva de imprensa do XXI Seminário de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas, realizada nesta terça-feira (25), na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

O evento, que segue em Porto Alegre (RS) até quinta-feira (27), é uma iniciativa da Associação Nacional das Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), em parceria com o Sebrae. O tema é a Nova Competitividade dos Territórios.

Para o diretor técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos, as incubadoras representaram um indicador do salto de qualidade do país. De acordo com ele, para atuar neste novo cenário a própria incubadora deve aprimorar sua atuação, com um foco mais prático e visando sua autossustentação. Como modelo de gestão, concebido pelo Sebrae e Anprotec, ele enfatizou a implantação do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne), que tem como objetivo o desenvolvimento de empreendimentos inovadores.

“Os enormes avanços do passado significam que temos um futuro muito mais exigente de evolução e superação. As regiões Sul e Sudeste avançam nas parcerias institucionais e com empresas, mas ainda precisamos romper o ciclo em outras regiões”, destacou Carlos Alberto dos Santos.

Ao apresentar dados de um estudo feito pelo Sebrae, que incluiu 223 incubadoras de um universo de 294 apoiadas pela instituição, o diretor técnico destacou que: a maioria delas está ligada às instituições de ensino superior do país; o maior número é de base tecnológica e trabalha com pessoal reduzido; e 92% dependem de recursos de terceiros. Com base nesses indicadores, o Sebrae define suas linhas de ação no apoio às incubadoras de empresas.

“A trajetória do conhecimento hoje está focada na inovação e no empreendedorismo. Nosso papel é ajudar às empresas”, avaliou o presidente do Anprotec, Ary Plonsky. “É preciso estreitar cada vez mais o nosso vínculo com o mundo dos negócios”, reforçou o presidente da Rede Gaúcha de Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos (Reginp), Roberto Moschetta.

Agência Sebrae

terça-feira, outubro 25, 2011

OIT traça perfil de vítimas, intermediadores e empregadores do trabalho escravo

“De primeiro a escravidão era quando trabalhava apanhando. Hoje é quando trabalha humilhado.” Essa é a definição de trabalho escravo de uma pessoa que sentiu na pele as condições degradantes do trabalho análogo à escravidão.

O relato, colhido de um trabalhador resgatado durante uma operação de fiscalização do Ministério do Trabalho, faz parte de um estudo da Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulgado hoje (25), que traça um perfil dos atores envolvidos no trabalho escravo rural no Brasil: as vítimas, os intermediários e os empregadores.

De acordo com o levantamento, em geral, o trabalhador exposto à escravidão contemporânea no Brasil é homem, negro, analfabeto funcional, tem idade média de 31,4 anos e renda declarada mensal de 1,3 salário mínimo. A grande maioria, 77%, nasceu no Nordeste.

A OIT chegou a esse perfil a partir de pesquisa de campo nas regiões de maior incidência de trabalho escravo rural no Brasil. Os pesquisadores entrevistaram trabalhadores resgatados em fazendas do Pará, de Mato Grosso, da Bahia e de Goiás.

“Invariavelmente a aparência [dos trabalhadores] nas diferentes fazendas era semelhante: roupas e calçados rotos, mãos calejadas, pele queimada de sol, dentes não cuidados, alguns aparentando idade bem superior à que tinham em decorrência do trabalho duro e extenuante do campo”, descreve o relatório.

Segundo a OIT, o trabalho análogo à escravidão é "todo trabalho ou serviço exigido de uma pessoa sob ameaça de sanção e para o qual ela não tiver se oferecido espontaneamente. Além de estar relacionado a baixos salários e más condições de trabalho, inclui uma situação de cerceamento da liberdade dos trabalhadores".

De acordo com o coordenador do Projeto de Combate ao Trabalho Escravo da OIT, Luiz Antonio Machado, o perfil encontrado em campo confirma as informações do banco de dados do Ministério do Trabalho. Desde 1995, quando o governo criou o Grupo Especial de Fiscalização Móvel, mais de 40 mil trabalhadores e trabalhadoras foram resgatados de situação de exploração análoga à escravidão. A maior incidência de trabalho escravo está na pecuária e no setor sucroalcooleiro.

O levantamento da OIT mostra mais uma face perversa da exploração: a escravidão contemporânea começa cedo, com o trabalho infantil. “Praticamente todos os entrevistados na pesquisa de campo (92,6%) iniciaram sua vida profissional antes dos 16 anos. A idade média em que começaram a trabalhar é de 11,4 anos, sendo que aproximadamente 40% iniciaram antes desta idade”, relata a pesquisa.

Segundo Machado, a vulnerabilidade social é o principal vetor de exposição dos trabalhadores à situação de serviço degradante. “A pobreza é um catalisador desse problema social. É preciso garantir assistência às vítimas, para diminuir a vulnerabilidade, porque senão acabam voltando”. Entre os trabalhadores entrevistados, 59,7% já haviam passado anteriormente por situação de trabalho escravo.

A OIT também traçou o perfil médio dos intermediários, que aliciam os trabalhadores, chamados de “gatos”. A maioria também se declarou preto ou pardo, de origem nordestina, baixa escolaridade e pouca ou nenhuma formação profissional. “Foi interessante analisar o perfil do gato, que é o intermediário. A gente percebe que o gato muitas vezes foi um trabalhador explorado, que, digamos, subiu de posto”, compara Machado.

De acordo com o estudo, a dinâmica de fiscalização dos grupos móveis de combate ao trabalho escravo vem provocando mudanças no processo de aliciamento de trabalhadores e a figura do intermediário tem perdido espaço. “As funções anteriormente desempenhadas pelo gato (aliciamento, contratação e controle da força de trabalho) têm sido assumidas por outros agentes. A presença de gatos é menos forte e menos frequente do que em épocas passadas”, analisam os pesquisadores no documento.

Além dos gatos, a intermediação passou a ser feita, em alguns casos, pelos próprios trabalhadores – que avisam conhecidos sobre as supostas propostas de emprego –, por gerentes e proprietários das fazendas e por escritórios de contabilidade. A OIT ressalta que a mudança nessa configuração do aliciamento não significa melhoria na condição dos trabalhadores arregimentados.

Na outra ponta, com perfil socioeconômico muito diferente das vítimas e dos aliciadores, estão os empregadores. Todos os fazendeiros ouvidos para a pesquisa estavam incluídos na Lista Suja, cadastro que agrupa nomes de empregadores flagrados na exploração de trabalhadores em condição análoga à escravidão. Atualmente, a lista tem 251 nomes, de acordo com a atualização de julho deste ano.

Em média, de acordo com o levantamento qualitativo na OIT, os empregadores são homens, brancos, com idade média de 47,1 anos. A maioria nasceu na Região Sudeste e têm ensino superior completo. A atividade econômica da maioria dos entrevistados para a pesquisa era a pecuária. Um dos fazendeiros ouvidos está entre os dez maiores produtores de gado nelore do país.

Segundo Machado, chamou a atenção dos pesquisadores o fato de alguns empregadores não reconhecerem a existência do trabalho escravo, mesmo depois de flagrados pela fiscalização. “Falta percepção dos empregadores em relação ao crime, não aceitam a existência do trabalho escravo.”

Agência Brasil

Perfil do Trabalho Escravo no Brasil

Passageiros vão saber horários dos ônibus pelo celular

Em breve, os dois milhões de usuários de transporte coletivo da Região Metropolitana do Recife vão saber exatamente qual o tempo de espera até a chegada do seu ônibus na parada. Esse é um dos benefícios do Sistema de Monitoramento via GPS (Sistema de Posicionamento Global), que o Governo de Pernambuco lançou nesta terça-feira (25), em evento no Palácio do Campo das Princesas.


Graças ao GPS instalado nos coletivos, o passageiro terá acesso direto às informações sobre suas linhas via SMS: basta enviar um torpedo informando o código da parada em que se encontra e o número da linha que pretende pegar para receber, em até 10 segundos, os horários de chegada dos próximos três ônibus do seu itinerário.


O governador Eduardo Campos assinou a Ordem de Serviço para a implantação da tecnologia, orçada em R$ 20 milhões. O sistema será coordenado pelas empresas pernambucanas Cittati, Midiavox e Cerpap e funcionou perfeitamente durante a demonstração. Cada mensagem deve custar cerca de R$ 0,30. Em breve será lançado também um portal na Internet e um portal de voz para o acesso dos usuários.


“Obrigamos as empresas de ônibus a instalarem os GPS em toda a frota até 31 de janeiro de 2012 e a nossa previsão é de ter tudo funcionando em março”, disse o governador. Eduardo explicou ainda que o novo sistema dará mais conforto e segurança ao usuário, ao evitar que ele fique muito tempo exposto na parada de ônibus. “Além disso, dá para você se programar, avisar no trabalho ou em casa o tempo exato em que você vai chegar. Será um salto de qualidade para o sistema como um todo”, destacou.


O uso dos aparelhos de GPS também vai possibilitar ao Grande Recife Consórcio Metropolitano de Transporte monitorar o comportamento de toda a frota através de um Centro de Controle e Operações (CCO). Na tela do computador, será possível ver onde está cada um dos três mil ônibus do sistema, se ele está atrasado, se possui acesso para pessoas com deficiência e outros detalhes. Já os terminais de integração vão ganhar painéis de LCD (parecidos com os instalados em aeroportos) para mostrar em tempo real os horários de embarque e desembarque de cada uma das linhas.


Para ajudar no monitoramento, o governador Eduardo Campos instituiu um comitê de busca para selecionar três gerentes de terminais e 36 gestores. O intuito é substituir os funcionários terceirizados que hoje fazem o serviço e reforçar o gerenciamento dos terminais de integração do SEI (Sistema Estrutural Integrado), que foi dividido em três gerências: Sul, Norte e Oeste.


“Essa gestão é muito importante para medir os indicadores de desempenho e obter os resultados de cada terminal, que hoje é feita por pessoas sem o perfil adequado”, afirmou o secretário das Cidades, Danilo Cabral. O Comitê de Busca será formado por representantes das Universidades Federal (UFPE) e de Pernambuco (UPE), e por técnicos do Grande Recife Consórcio de Transporte. “É um comitê independente, que fará a seleção pública por mérito”, disse.

Secretaria de Imprensa de Pernambuco

Micro e pequenas empresas terão tratamento diferenciado

As micro e pequenas empresas (MPE) e empreendedores individuais (EI) terão tratamento diferenciado para registrar estabelecimentos juntos aos Corpos de Bombeiros Militares. A Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) instituiu um Grupo de Trabalho (GT) que irá estabelecer os requisitos de prevenção contra incêndios necessários ao processo de licenciamento empresarial com privilégios para os negócios de pequeno porte.

A diferenciação no tratamento dos empreendimentos de pequeno porte foi incluída na pauta do GT, instituído pela Portaria nº 39, de 19 de outubro, publicada no Diário Oficial da União de 19 de outubro. Um dos objetivos do grupo é diminuir o tempo necessário para se conseguir a licença de funcionamento expedida pelos bombeiros.

A coordenação do GT será da diretora-substituta do Departamento de Políticas, Programas e Projetos (Depro) Cristina Villanova. Também participarão representantes do Sebrae, da Senasp e dos Corpos de Bombeiros Militares de Santa Catarina, Minas Gerais, Alagoas, Mato Grosso do Sul, Acre e São Paulo.

Para o desenvolvimento dos trabalhos foram convidados, ainda, representantes do Comitê Gestor da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (CGSIM), Conselho Nacional de Secretários de Desenvolvimento Econômico (Condesic), Associação Nacional de Presidentes de Juntas Comerciais (Anprej), Fórum Nacional de Secretários de Indústria e Comércio (Fonseinc), Liga Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (Ligabom) e Comitê Brasileiro de Segurança Contra Incêndio.

Poderão ser convidados a participar dos debates do GT especialistas, representantes de outras instituições governamentais ou não governamentais e de outras Secretarias do Ministério da Justiça.

Agência Sebrae

segunda-feira, outubro 24, 2011

Eduardo recebe Carlos Burle e garante apoio para filme em PE

O surfe como instrumento de inclusão social. Esse foi o tema da conversa do governador Eduardo Campos com o surfista de ondas gigantes Carlos Burle, nesta segunda-feira (24). O atleta pernambucano está participando das gravações do filme “Gigante por Natureza” que chegará aos cinemas até dezembro de 2012.

Orçado em R$ 2,5 milhões, o longa-metragem é dirigido por Felipe Joffily com roteiro de Gustavo Moretzsohn. A equipe do filme vem a Pernambuco para a captação das imagens finais do filme, depois de gravar em lugares importantes do Circuito Mundial de Ondas Gigantes. As pequenas ondas da praia de Piedade, onde Burle começou, são locação certa para as filmagens.

“Vamos trazê-lo para lançar o filme aqui e para falar com nossos jovens. Ele é uma referência, um orgulho para Pernambuco, ganhou o mundo através do surfe, mas nunca largou suas origens”, disse o governador.

Acostumado a ondas de até 33 metros (o equivalente a um prédio de 11 andares), Burle garante: o grande desafio é mudar a vida de muitos jovens em situação de risco. “Sei que posso ajudar numa transformação aqui, como cidadão, deixar um legado bonito, mostrar a muitos jovens que o caminho, mesmo árduo, é o que importa, não o fim”, afirmou o atleta, que entregou ao governador uma réplica do troféu de campeão do Circuito Mundial de Ondas Gigantes, o BWWT (Big Wave World Tour).

Secretaria da Imprensa de Pernambuco

Ônibus serão monitorados 24 horas e terminais recebem reforço na gestão

A partir de agora os três mil ônibus que operam no Sistema de Transporte Público da Região Metropolitana serão monitorados por meio de GPS (Sistema de Posicionamento Global). A medida vai fiscalizar e acompanhar, em tempo real, a posição e localização dos coletivos, assim como a velocidade em que eles estão trafegando e o tempo de viagem de cada linha.

A ordem de serviço para que seja iniciado o trabalho será assinada pelo governador Eduardo Campos nesta terça-feira (25/10), às 12h30, no Palácio do Campo das Princesas. O novo sistema será implantado por um Consórcio formado pelas empresas pernambucanas Cittati, Midiavox e Cerpap, num investimento de R$ 20 milhões.

O Governo do Estado também vai reforçar o gerenciamento dos Terminais de Integração que fazem parte do SEI (Sistema Estrutural Integral). Para gerenciar os 13 Terminais que hoje estão em operação, serão contratados gerentes e gestores. Esses profissionais serão selecionados por um Comitê de Busca, formado por representantes das Universidades Federal (UFPE) e de Pernambuco (UPE) e ainda por técnicos do Grande Recife Consórcio de Transporte.

Serviço:
Ordem de Serviço para contratação do monitoramento dos coletivos e anuncio do Comitê de Busca para selecionar gestores e supervisores para os Terminais de Integração.
Dia: terça-feira 25/10
Hora: 12h
Local: Salão das Bandeiras – Palácio do Campo das Princesas

Secretaria da Imprensa de Pernambuco

Reservatório da Compesa é ponto turistico no Alto da Sé

Os turistas que vierem a Pernambuco a partir de hoje, 24, contam com um local privilegiado para contemplação das cidades do Recife e de Olinda. É que será inaugurado, dentro de um conjunto de ações de requalificação do Alto da Sé, o elevador panorâmico que dá acesso ao terraço do reservatório da Compesa, localizado naquela área, em Olinda, onde foi instalado um mirante. O local é o mais alto na cidade histórica e permitirá uma visão de 360 graus, podendo ser alcançados pontos longínquos das duas cidades. O evento ocorrerá a partir das 17 horas e contará com a presença do governador Eduardo Campos, do Prefeito de Olinda, Renildo Calheiros e do presidente da Compesa, Roberto Tavares.

A ação foi possível devido à cessão pela Compesa, através de convênio com a prefeitura de Olinda, do uso do reservatório para realizar a exploração turística, um investimento de R$ 4,5 milhões. Mas, segundo o presidente da companhia, Roberto Tavares, as atividades de abastecimento de água continuam sendo realizadas normalmente. “Essa parceria com a Prefeitura agrega valor a uma unidade operacional da Compesa e permite a utilização como ponto turístico”, disse Tavares. A empresa continuará a utilizar o empreendimento para realizar eventos institucionais, a exemplo do carnaval, quando ocorre uma apresentação do homem aranha descendo pelas paredes do reservatório, chamando a atenção para o uso racional da água.

Para permitir a realização das ações da atividade turística, foi necessária a reforma do terraço e da parte interna do prédio, datado de 1936, primeiro com cobogós (em cimento vazado) no Brasil. A obra pioneira foi de Luís Nunes, ícone da arquitetura moderna do Recife. Uma passarela saindo do elevador dá acesso à cobertura do prédio, que vai servir, a partir de hoje, como mirante.

O reservatório com 18 metros de altura tem capacidade para 75 m3 de água e recebe água do Sistema Botafogo e de uma bateria de poços instalado em Olinda, abastecendo diariamente os bairros da Sé e de Amaro Branco, incluindo as ruas de São Francisco, do Bonfim, das Bertiogas, Bispo Coutinho e parte da São Miguel, além da Ladeira da Sé e da Ladeira da Misericórdia. Cerca de 50 mil pessoas residentes nessas áreas são abastecidas pelo reservatório da Compesa.

PONTO TURISTICO - Ao subir pelo elevador panorâmico, com paredes de vidro, os turistas terão uma vista da orla marítima e outros pontos turísticos de Recife e Olinda, podendo ver a praia de Maria Farinha (Paulista) e o Porto do Recife. Cada viagem no elevador terá a capacidade para 12 pessoas. A ideia é que as pessoas subam pelo elevador e desçam por uma escadaria. A princípio, o passeio no elevador vai ser gratuito. A previsão é que, no futuro, seja cobrada uma taxa para custear a manutenção do equipamento.

Além do elevador e do mirante, dentro do centro turístico do alto da Sé também está previsto o funcionamento de um mercado para alojar os comerciantes da Sé, de um Museu e de um Centro de Astronomia, coordenado pelo Espaço Ciência.

SERVIÇO
Elevador e Mirante do Alto da Sé - Olinda - situado na Rua Bispo Coutinho, Largo da Igreja, nas imediações da Igreja de São Salvador do Mundo.


Imprensa Compesa

Turfe: resultados do Grande prêmio Edísio Ferreira

De bandeira a bandeira, o alazão Afilhado do Sissi, do Stud Entre Amigos venceu a carreira de abertura do festival do Grande Prêmio Edísio Pereira 2011. O jóquei F.Anderson, não teve dificuldade na condução do filho de Arambaré que foi muito bem apresentado na pista pelo treinador J.A.Barros.

1º páreo 1.100 metros – Prêmio Francisco Mendonça (Chico)
1º Afilhado do Sissi F.anderso
2º Zone Rouge A.Maciel ao-2
3 Gaúcho Man A.paiva ap-2
4º Effuse M.Silva
5º Skaramuska M.Ribeiro
Vencedor (1) R$. 2.90 dupla (14) R$. 133.90 - tempo 68.5s


O aprendiz Alan Maciel, soube tirar proveito da briga entre Vôo Solo e Dauntless Emblem. Na reta de chegada, Vôo Solo abril muito e Valdovino que girou junto a cerca inter foi o grande beneficiado chegando no vencedor com uma diferença de dois corpos para Vôo Solo.

1º Valdovino A.Maciel ap-3
2º Vôo Solo M.Ribeiroa
3º Dupla Sorte A.Paiva ap-2
4º Dauntless Emblem
5º Season Thunder A.M.Marinho ap-4
Vencedor (5) R$.4.00 dupla (54) R$. 5.70 – tempo 61.2s


O Stud R&R que andou sumido reapareceu em grande estilo com Bobby Neblina vencendo o 3º páreo prêmio Eunitônio Pereira de bandeira a bandeira. M.Ribeiro conduziu o filho de Suspicious Mind que foi apresentado pelo treinador Alexandre Magno.

1º Bobby Neblina M.Ribeiro
2º Fontecchio A.Paiva ap-2
3º Valet Di Josefine F.Anderson
4º Vista Grossa F.Davidson
5º Tool Free A.Maciel ap-3
6º Xarope M.Silva
Vencedor (3) R$.3.10 dupla (35) R$. 5.80 – tempo 83.s

Richo do Stud Sampaio, não teve dificuldade para levantar o Clássico Antonio Alves Pereira à primeira prova clássica da programação. Na partida, o jóquei M.Ribeiro (Under Atlantic ) teve problemas no selin e fez todo o percurso destribado o que não tirou o brilho da sensacional vitória do representante do Stud Sampaio que foi apresentado em excelente estado de corrida pelo treinador Paulo Nascimento.

1º Rincho F.Leandro
2º Under Atlantic M.Ribeiro
3º Verano J.Júlio
4º River Town M.Silva

Vencedor (2) R$ 13.00 Dupla (24) R$. 13.20 - tempo. 108.7s – Não correu Xipão.




Com uma condução impecável, o jóquei F.Benone levou ao disco o alazão do Stud Big Boss Senhor Kirov. Correndo nas posições intermediarias o experiente jóquei que no grande Prêmio Edísio Pereira vai estar no dorso de Quadriball, esperou a reta final para liquidar a fatura e comemorar junto com os familiares e amigos a linda vitória do bonito alazão que foi preparado com muita competência pelo treinador J.A.Barros.

1º Senhor Kirov F.Benone
2º Bizão Negro A.Maciel ap-3
3º Valente Cicero W.Santiago
4º Alto Paraná A.Paiva ap-2
5º Filho do Sucesso F.Anderson
6º Conclave (URU) J.Júlio
7º Ilmar M.Ribeiro

Vencedor (2) R$. 2.00 dupla (24) R$. 5.50 – Tempo 82.8s Não correu Marechal Free

Uma corrida que era esperada por todos os apaixonados por turfe e que tem fixação por páreos de velocidade, sem contar que de sobra ainda tínhamos mais um pega entre Abmael e Trem Bão que pelo trabalho já estava sendo chamado de Trem Bala. Na partida, o favorito Abmael largou mal e ficou praticamente fora da corrida. Trem Bão que largou na baliza três tomou a ponta, mas sempre perseguido de perto por Our Thunder, Jobi e Onegin que esperou a reta de chegada para brigar pela primeira colocação. Nos 300 metros finais, o jóquei J.Júlio que já tinha o domínio da corrida só esperou cruzar o disco para comemorar a vitória. Jobi ficou em segundo, e Trem Bão em terceiros e Abmael em quarto. Onegin quebrou o Record que pertencia ao fenômeno Jaspion e Abmael. 59.9s

1º Onegin J.Júlio
2º Jobi F.E.Souza
3º Trem Bão M.Ribeiro
4º Abmael F.Leandro
5º Our Thunder M.Silva

Vencedor (5) R$ 5.00 dupla (52) R$. 5.90 Tempo 57.9s Record


Corridas do domingo.

1º páreo 1.400 metros
1º Zilomag J.Julio
2º All-Round Depiguá
3º Seringueira F.Davidson
4º Nochero A.Paiva ap-2
*5º Cheers A.Maciel ap-3
Tempo 90.2s
* retirada por motivo de balda na partida.
Zilomag sob o comando do experiente J.Júlio, Não muita dificuldades para vencer o páreo de abertura. Nos metros finais, All-Roun Depiguá, conseguiu segurar a dupla já que Seringueira vinha ameaçando por fora.

2º páreo 1.700 metros
1º Olympic Xará A.Maciel ap-3
2º Udaloi da Faxina M.Silva
3º Key Board A.Paiva ap-2
4º No American R.D.Lima
5º Sentimento F.Anderson
6º Milwalker
Tempo 113.3s
Foi uma reta final muito disputada entre Olympic Xará, Udaloi do Faxina que deu pinta de vencedor e Key Bord. No final, valeu a tocada do aprendiz Alan Maciel que garantiu a vitória de Olympic Xará.

3º páreo 1.600 metros 2º prova Potro do Futuro.
1º Cabo de Aço J.Júlio
2º Zucco M.Silva
3º Zealot W.Santiago
4º Personalidade M.Ribeiro
Tempo 102;2s

De ponta a ponta a vitória do potro Cabo de Aço, que já tinha vencido a primeira prova na distância de 1000 metros. O tempo em que ganhou Cabo de Aço lhe credenciou a tentar uma prova clássica na programação do próximo dia 27 de novembro, festividades do Grande Prêmio Bento Magalhães. O Record dos 1600 metros, é de 101.6s pertence ao cavalo Noo Sun batido em 2006.

4º páreo 1. 300 metros

Campus Drive M.Silva
2º Don Stripes A.Paiva ap-2
3º Do You Mind F.Andeson
4º Gory F.Leandro
5º Unafraid Boy W.Santiago
6º Dia Sonhado A.M.Marinho ap-4
7º Black Dragon W.Gomes ap-3
Tempo. 82.5s

Mais uma linda vitória desse extraordinário cavalo que é o Campus Drive, animal que estava quase inutilizado para as corridas venceu a terceira consecutiva fazendo a alegria da equipe do Stud Cortez. Don Stripes que foi bem conduzido por Anderson Paiva formou a dupla com o estreante Do You Mind em terceiros.

5º páreo 2000 metros Clássico Severino Ferreira Mai.

1º Menotti F. Benone
2º Public Stete F.Leandro
3º Deuzeito M.Silva
4º Giel F.E.Souza
5º Tango Arrabalero F.Davidson
6º Elusive Colony J.Júlio
7º El Herdeira A.Paiva
Tempo: 132.1s

Linda vitória de Menotti com a firme tocada de F.Benone que decidiu nos metros finais resistindo muito bem ao atraque de Public State e Deuzeito. Na subida para a foto da vitória a vibração do jóquei F.Benone contagiou o público que lhe retribuiu com uma calorosa Salma de palmas.

6º páreo 2.400 metros. Grande Prêmio Edísio Pereira.
1º Tatamovicht F.Anderson
2º Starman A.F.Matos
3º Recife M.Silva
4º Quadriball F.Benone
5º Amigo Gaúcho W.Santiago
6º Charmant M.Ribeiro
7º Nunca Nesse Pais F.Davidson
8º Istambul J.Júlio
9º Vivano A. Paiva
10º Quick Thinc F.Leandro
11º Jujuy S.Moreira
12º Morcote R.D. Lima
Tempo 163.2s
Uma corrida que serviu como o último teste para o Bentão 2011. Mesmo vencendo esse importante Grande Prêmio, Tatamovicht, não pode ser considerado o favorito para o Bento já que muitos animais como Starman , Recife e Quadriball, mostraram que tem muita lenha pra queimar a te o dia da maior prova do turfe nordestino. Amigo Gaúcho que não teve uma boa largada e teve que fazer uma corrida de recuperação, também mostrou que é um forte candidato ao titulo dom Bentão 2011. Vamos aguardar.

7º páreo 300 metros metros Animais da raça pônei.
1º Maçã Jackson Lima
2º Robinho Leandro Henrique
3º Tatuagem Jeová Pereira
4º Chankar Vinicius Lima
5 Star dos Vinking’s Alex Siqueira
Tempo 29.4s
Mais uma vitória da égua Maçã e do Jóquei Jackson Lima que chaga a sua sétima vitória nas corridas de pôneis. O favorito Robinho que não conseguiu pedalar, teve que amargar a segunda colocação ameaçado por Tatuagem.

Com informações do radialista Francisco Mendonça

Cadernos de prova do Enem estão disponíveis para consultas na internet

Estão disponíveis na internet os cadernos de prova dos dois dias do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados podem consultar e baixar o material no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep): www.inep.gov.br

No primeiro dia, os candidatos responderam a 90 questões de ciências humanas e da natureza. Ontem (23), as provas foram de linguagens e matemática, além da redação, cujo tema foi Viver em Rede no Século 21: os limites entre o público e o privado.

Para evitar cola, o Inep faz versões diferentes da prova, cada uma identificada por uma cor. Neste ano, as cores foram azul, branca, amarela rosa e cinza . Todos os cadernos estão disponíveis para download.

O gabarito oficial deve ser divulgado até quarta-feira (25), segundo o edital, mas o Inep pode adiantar a publicação para amanhã. Os resultados individuais dos participantes só serão divulgados em janeiro de 2012.

Agência Brasil

Cresce o valor exportado por micro e pequenas empresas

Brasília - As micro e pequenas empresas (MPE) brasileiras registraram em 2010 um aumento de 7,6% no valor das exportações em comparação a 2009. É o que mostra pesquisa realizada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex). Em todo o ano passado, foi exportado um total de US$ 2,03 bilhões. Em 2009, o volume de negócios alcançou US$ 1,88 bilhão. Apesar disso, a participação das MPE no valor exportado caiu de 1,2% para 1%.

A pesquisa aponta ainda uma pequena redução no número de empresas exportadoras - 11.858 em 2010 contra 12.184 em 2009 -, representando uma variação negativa de 2,7%. Cada MPE exportou, em média, US$ 171 mil em 2010, 10,6% a mais do que no ano anterior. Desde 2002, o valor médio exportado pelas MPE subiu 70,5%.

Apesar de o número de micro e pequenas empresas exportadoras ter apresentado uma pequena queda, elas ainda representam 61,6% dos estabelecimentos que mantém negócios com outros países – as microempresas são 27,7%, e as pequenas, 33,9%. A valorização do real, a alta do preço das commodities e o fortalecimento do mercado interno são alguns dos fatores que influenciaram na menor participação das MPE brasileiras no valor total exportado.

Com relação aos setores, as MPE exportadoras estão assim distribuídas: 58,7% na indústria, 34,9% no comércio, 4,7% na construção civil, 1,4% na agropecuária e 0,3% em serviços. Os principais produtos exportados pelas microempresas são calçados, vestuário, pedras preciosas ou semi, móveis e autopeças. Entre as pequenas, são móveis, madeira, mámore e granito, caçados e autopeças.

Os países da América Latina tiveram participação importante nas vendas, respondendo por cerca de 42% do valor total exportado pelas MPE, porém, nos últimos anos, se observa um leve crescimento das exportações para novos mercados, como Ásia e África.

São Paulo e Rio Grande do Sul seguem liderando o ranking do número de micro e pequenas empresas exportadoras, com 5.906 e 1.655, respectivamente. Paraná (1.082), Minas Gerais (1.055) e Santa Catarina (940) também são destaques. A classificação em valores está na mesma ordem, com São Paulo registrando US$ 780 milhões em exportações, seguido do Rio Grande do Sul com U$ 281 milhões, Paraná com U$ 165 milhões, Santa Catarina com U$ 175 milhões e Minas Gerais com R$ 156 milhões.

A pesquisa mostra, de maneira geral, que a grande maioria das empresas exportadoras se recuperou da crise, mas as médias e grandes o fizeram com mais força, devido a fatores conjunturais – valorização do real, alta do preço das commodities, fortalecimento do mercado interno– e fatores internos às empresas – problemas de gestão, alto custo da mão de obra, etc. Tais fatores foram responsáveis para que a participação das MPE no valor total exportado no país fosse reduzida.

Agência Sebrae

sexta-feira, outubro 21, 2011

Arena de Sabores Ferreira Costa com Chef Jamesson Santos e Tambaú Alimentos

O Chef Jamesson Santos participou da Arena de Sabores Ferreira Costa, que faz parte do 10º Festival Gastronômico de Pernambuco. Com a sala cheia e contando com a participação de todos, o Chef ensinou os participantes a preparar um Arroz de Caranguejo com Palha de Batata Doce. Receita esta, que entre os ingredientes estavam alguns dos produtos da Tambaú Alimentos, como o Molho de Pimenta Pinga-Fogo, Extrato de Tomate Tradicional e Molho de Tomate. A aula foi bem interativa onde os ouvintes participavam da receita dando sugestões e dicas, no final o chef Jamesson fez sorteio de brindes.


Gastronomia: Arroz Mangue Doce (arroz de caranguejo com palha de batata doce)


Ingredientes:

4 - Xícaras de arroz;
500g - Carne de caranguejo;
4 - Dentes de alho;
3 - Colheres de sopa de azeite de dendê;
½ - Pimentão amarelo picado;
½ - Pimentão verde picado;
1 - Cebola média picada;
2 - Colheres de sopa de Molho de Tomate Tradicional Tambaú;
2 - Colheres de sopa de Extrato de Tomate Tambaú;
1 - Galhinho de cheiro verde à gosto;
3 - Galhinhos de cebolinho verde cortado;
100ml - Leite de coco;
½ - Pimenta de cheiro;
Molho de pimenta extra picante Pinga-Fogo Tambaú;
Água;
Sal pimenta Q.B;
300g - Batata doce roxa;
500ml - Óleo de milho.

Modo de Preparo:

1 - Lave bem o arroz até sair toda aquela água branca dele e reserve;

2 - Em seguida peque a carne de caranguejo e limpe bem (nas peixarias já vende ele catado, mas mesmo assim é interessante verificar mais uma vez na hora do preparo para não correr o risco de ter alguma casquinha do caranguejo) e reserve;

3 - Em uma panela, aqueça o azeite, coloque o alho para dourar juntamente com a cebola, pimentões, pimenta de cheiro;

4 - Depois que os ingredientes estiverem levemente dourados, coloque a carne do caranguejo, o molho de pimenta Pinga-Fogo, o extrato e molho de tomate, o leite de coco e deixe refogar um pouco, de 3 a 5 minutos.

5 - Coloque o arroz, misture bem e coloque água de forma que seja somente para amolecer o arroz e não deixa-lo com aspecto de papa, Sal e pimenta Q.B;

6 - Depois de pronto coloque na travessa, acrescente o cheiro verde picado faça uma palha de batata doce e sirva.


Rendimento: 8 porções

Começam os Jogos Solidários da Terceira Idade

Sem idade para ser campeão. A edição 2011 dos Jogos Solidários da Terceira Idade começa neste sábado (22) e movimenta cerca de 3.2 idosos em 11 modalidades até o próximo dia 28. Mais do que a luta por uma medalha, a competição organizada pela Secretaria dos Esportes visa promover atividades de esporte e lazer, e garantir melhor qualidade de vida para quem sabe muito bem viver a vida.

Ao todo, são 59 grupos de terceira idade, vindos de Recife, Olinda, Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão dos Guararapes, Paulista, Moreno, Carpina e Paudalho. Os jogos serão realizados no Centro de Esporte e Lazer Santos Dumont, nas modalidades basquete, hóquei, voleibol, handebol, futebol, bocha, dominó, dança de salão, entre outras.

Secretaria de Esportes de Pernambuco

Abastecimento de água em Araripina

As obras de melhoria no abastecimento de água em Araripina, no sertão, foram a tônica da reunião realizada hoje, 21, entre o presidente da Compesa, Roberto Tavares, o prefeito do município, Lula Sampaio, o deputado federal Wolney Queiroz, na sede da Companhia, em Recife. O presidente tem aproveitado as audiências de prefeitos para apresentar e esclarecer todas as dúvidas sobre as obras que estão sendo realizadas pelo governo do estado nos municípios.Em Araripina, Tavares destacou a conclusão recente de uma obra de interligação da Barragem Lagoa do Barro, localizada na cidade, que permitiu um incremento de 60% na produção de água do município, além da recuperação e ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA). O investimento é de R$ 4 milhões.

A construção da adutora de 10 quilômetros de extensão saindo da Barragem Lagoa do Barro, foi a salvação para a cidade. A produção de água da Adutora do Oeste era insuficiente para abastecer a população,que já enfrentava um racionamento de 1 dia com água e 15 dias sem. “ A obra ainda não resolveu a questão em definitivo, mas já melhorou muito a distribuição.Essa situação será regularizada após a conclusão das obras de setorização que estão em andamento na cidade”, informou Tavares.

A respeito dos questionamentos sobre a qualidade da água que está sendo misturada: água da barragem Lagoa do Barro e da Adutora do Oeste, o presidente Roberto Tavares, tranqüilizou o prefeito, afirmando que a água passa por um rigoroso processo de tratamento e que está sendo distribuída dentro dos padrões de potabilidade, conforme preconiza a portaria do Ministério da Saúde. “Monitoramos constantemente a água desde a sua captação, no tratamento e na rede de distribuindo, realizando análises periódicas”, garantiu Tavares.

Além das obras já concluídas, o município de Araripina também está recebendo ações do Prored – Programa Para o Fim do Racionamento e Redução de Perdas, que busca melhorar o abastecimento através da setorização (divisão da rede de abastecimento em distritos), controle de pressões , instalação de hidrômetros e substituição de tubulações antigas.Além desta cidade, mais 67 municípios estão sendo contemplados com o projeto, um investimento de R$ 200 milhões.Somente em Araripina, o custo é de R$ 7 milhões.

A filosofia do Prored é controlar as perdas e melhorar a distribuição de água sem aumento de produção. “A ideia é que todos os setores, inclusive a parte alta da cidade, recebam água na mesma proporção”, explica Tavares. Já foram implantados 40 quilômetros de novas tubulações de um total 52 km, ainda estarão sendo construídos dois reservatórios com capacidade de 600 m3 e serão instalados macromedidores e válvulas redutoras de pressão.

Segundo ele, a companhia também vai atender a solicitação do prefeito de melhorar a comunicação e a mobilização social, anunciando para a população a chegada da obra em cada rua. “Isso evitará maiores transtornos à população”, registra Tavares. O Prored em Araripina tem conclusão prevista para maio do próximo ano.

PROJETO DE FUTURO - A Compesa também começa a implementar um projeto estruturador para ampliar o abastecimento do município, concluindo os estudos para instalação de uma bateria de poços, alguns com 700 metros de profundidade, na área de Serrolândia. Um dos poços já está sendo realizado em parceria com a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais - CPRM, do Ministério da Integração. O valor total do investimento é de R$ 1,7 milhão. O projeto completo será em torno de R$ 50 milhões.

Imprensa Compesa

Governador encerra Petroleum Business anunciando Centro de Certificação Profissional de Pernambuco

Além de formalizar a chegada do quarto estaleiro a Pernambuco, o dia de hoje (20) foi marcado pela abertura de 4.500 vagas para cursos de qualificação profissional na área naval e pelo anúncio do primeiro Centro de Certificação Profissional do estado. Os novos ventos foram soprados pelo governador Eduardo Campos no encerramento da feira Pernambuco Petroleum Business, em Porto de Galinhas.


A solenidade reuniu 800 instituições nacionais e internacionais do ramo da pesquisa do petróleo e mais 100 empresas da cadeia de exploração - o dobro em relação ao ano passado, quando foi realizada a primeira edição.


Eduardo assinou três documentos. O primeiro deles cria o Programa de Qualificação Profissional. A ação será realizada em parceria com as prefeituras do Cabo de Santo Agostinho, Escada, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Moreno e do Recife. O objetivo é treinar a mão de obra pernambucana para concorrer às oportunidades de emprego ofertadas pelo cluster naval do Complexo Industrial Portuário de Suape.


O público-alvo são os alunos maiores de 18 anos sem experiência no mercado de trabalho. É necessário, porém, que os candidatos estejam cursando o ensino médio ou já o tenham concluído. A convocação para as 4,5 mil vagas de qualificação deve acontecer no inicio do próximo ano. “Estamos num momento de grande esforço na preparação de pessoas, onde procuramos a integração com as prefeituras, com as nossas universidades, escolas técnicas, instituições de pesquisa e o mundo do chão das fábricas”, enfatizou Eduardo.


Um terço das vagas oferecidas deverá ser absorvida pelo Estaleiro Promar, que selecionará para o seu quadro funcional os alunos que mais se enquadrarem ao perfil da empresa. As outras três mil oportunidades serão divididas entre os municípios, sendo 50% divididas para o Recife e Jaboatão e o restante para os demais municípios incluídos na parceria.


Por falar em estaleiro, o segundo acordo firmado hoje traz da Itália para Pernambuco o Navalmare, que se junta ao próprio Promar, ao Atlântico Sul e ao CMO no cluster naval de Suape. Inicialmente, o Navalmare ofertará 800 novos postos de trabalho. A sua planta, a primeira da empresa no Brasil, ocupará uma área de 10,5 hectares e vai fabricar todos os tipos de estruturas offshore - módulos de alojamentos e de compressão de ar, monoboias, decks, plataformas, entre outros.


O período para o início das operações do novo estaleiro é de 36 meses e o investimento está orçado em R$ 250 milhões. “Queremos daqui prover toda a demanda de petróleo e gás da costa africana e do Golfo do México. A nossa estruturação não é para uma indústria nacional, mas mundial, recolocando, a partir de Pernambuco, o Brasil no mesmo patamar dos idos de 70”, disse Eduardo, confiante.


Prefeito do Recife, João da Costa ressaltou a importância dos convênios com o Governo do Estado. “O governador enxergou as janelas da oportunidade e está investindo na qualificação. E nós estamos participando desse processo de inserção da população do Recife nessa nova perspectiva”.


Eduardo ainda entregou ao BNDES o projeto de financiamento para a implantação do Centro de Certificação Profissional, em uma área de 2,6 mil m2 dentro do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep). O espaço vai reunir mais de dez universidades e laboratórios com a missão oferecer mão de obra treinada para executar projetos específicos e supervisionar processos de produção.


Antes das palavras do governador, o público pôde assistir a um vídeo institucional sobre o Complexo Industrial Portuário de Suape e conhecer melhor o mercado pernambucano de negócios na indústria de petróleo, gás, offshore e naval. “O que vimos aqui retrata o quão importante é a cadeia do petróleo pra o desenvolvimento”, testemunhou o presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), João Carlos de Luca.

Secretaria de Imprensa de Pernambuco

quinta-feira, outubro 20, 2011

Compesa no meu bairro

As cidades de Olinda, na Região Metropolitana do Recife, e Salgueiro, no Sertão do Estado, recebem a partir desta semana o "Compesa no Meu Bairro, um trabalho social desenvolvido pela companhia. Em Salgueiro, a ação teve início na última segunda-feira (17), no bairro do Prado, e segue até amanhã. Já em Olinda, o "Compesa no Meu Bairro" ficará no bairro de Jardim Brasil II de hoje até o próximo dia 4 de novembro.

Para os moradores de Salgueiro, a companhia preparou uma série de atividades no espaço que fica na Academia das Cidades. È a primeira vez que o município recebe o projeto. Em parceria com a empresa Geossistemas, a Compesa realiza uma sensibilização sobre o uso racional da água e repassa informações sobre a obra de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário e de Setorização da rede de abastecimento da cidade.

Os moradores do Prado também podem aproveitar alguns serviços de saúde e sociais, como o exame de aferição de pressão e a emissão de Carteira de Trabalho, além de participar de palestras educativas sobre “Alcoolismo”, “Direitos e Deveres das Crianças e Adolescentes”, “Violência doméstica e escolar”, “Cidadania em Ação” e “Implantação sobre o programa Mãe Coruja”.

No local, a Compesa também presta alguns atendimentos comerciais: cadastro na Tarifa Social, segunda via da conta de água, parcelamento de débitos e outros. Os parceiros do “Compesa no Meu Bairro” na cidade são a Prefeitura Municipal de Salgueiro, Coordenadoria da Juventude, Ministério do Trabalho, Secretaria Municipal de Saúde, NUPREV, Conselho Tutelar e Sétima GERES.

OLINDA - Em Olinda, o "Compesa no Meu Bairro" está sendo realizado na Praça Vital de Negreiros, localizada na Avenida Antônio da Costa Azevedo, atrás do terminal de ônibus de Jardim Brasil. A ação, promovida pela Gerência de Unidade de Negócio Metropolitana Norte (GNM Norte), levando para os moradores a prestação de serviços comerciais através da equipe do Carro de Atendimento Local (CAL). A população poderá solicitar 2ª via de conta d’água, parcelamento de débito, inscrição na Tarifa Social, além de conserto de vazamentos de água e esgoto.

A Equipe Social da GNNM Norte também programou para o próximo dia 27 uma atividade socioeducativa na Escola Estadual Costa Azevedo em comemoração ao Dia da Família na Escola. É aguardada a participação de 700 pessoas, entre alunos, professores e pais, e haverá a apresentação de palestras para a conscientização do uso racional da água, brincadeiras e distribuição de brindes.

Essa é a terceira edição do "Compesa no Meu Bairro" realizada pela GNM Norte. A primeira ocorreu em Igarassu, no distrito rural de Três Ladeiras (mês de junho/julho), e a segunda em Paulista, no bairro de Arthur Lundgren I (setembro).

Imprensa Compesa

Entrega de casas em Dancing Days

“É um dia marcante e inesquecível. Agora tenho certeza que meus filhos não vão passar pelo que passei”. Essas foram as palavras de alívio e emoção da dona de casa Matilde Gomes, 24, que há 18 anos morava num barraco flutuante na comunidade Dancing Days, no bairro da Imbiribeira. Na manhã desta quinta-feira (20), Matilde e outras 59 famílias receberam do governador Eduardo Campos as chaves da casa nova, construída na própria comunidade.


Diferente do barraco com um único vão em que morava desde os seis anos com dois irmãos e a mãe, Maria Josileide Gomes, 40, Matilde, agora casada e mãe de dois filhos, vai morar numa casa com 40 m2, que conta com dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e varanda.


Quem também mudou de endereço foi a matriarca da família. Ao ver a casa nova, Dona Maria Josileide lembrou emocionada como chegou à comunidade. “Essa minha cabeça velha carregou muita madeira. Até meus dois filhos - na época com seis e quatro anos - tiveram que carregar. Mas agora tudo vai melhorar. É uma felicidade que não tem tamanho”, comemorou.


Em suas palavras, Eduardo lembrou que acompanha a luta da comunidade há 20 anos, quando foi eleito deputado estadual pela primeira vez. “Estive aqui no campo de Sítio Grande com outros companheiros para enfrentar a truculência dos latifundiários urbanos que se diziam donos dessa terra” e assegurou: “enquanto vida eu tiver, quero ser solidário com os que lutam por casa, por cidadania e por um mundo que não precisa ter tanta desigualdade”.


As 60 casas, que vão abrigar cerca de 300 pessoas, foram construídas numa área de 2,4 mil m2 e distribuídas em oito blocos de dois pavimentos que dispõem de quatro apartamentos por andar. O secretário das Cidades, Danilo Cabral, exaltou a determinação das famílias que persistiram na luta pela conquista da moradia. “Ninguém aqui está fazendo favor. Isso aqui é um direito de vocês que foi negado durante muito tempo e que coube a esse governo fazer chegar à vida de vocês”.


O conjunto habitacional de Dancing Days integra o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 1) e prevê a construção de moradias para cerca de quatro mil pessoas. O investimento é R$ 25,5 milhões, sendo R$ 20 milhões do Governo Federal e R$ 5,5 milhões de contrapartida do Governo do Estado. Os residenciais contarão com duas quadras poliesportivas, um campo de futebol e 20 banheiros comunitários. O projeto também prevê a implantação de sistema de abastecimento d’água, ligação domiciliar de esgoto, pavimentação, drenagem e recuperação ambiental.


A previsão é entregar em dezembro do próximo ano mais 128 habitações. As obras começaram hoje após o governador Eduardo Campos assinar a ordem de serviço. Serão investidos cerca de R$ 6,2 milhões no conjunto habitacional que terá oito prédios com quatro pavimentos e quatro apartamentos por andar. “Eu quero pedir a vocês que fiscalizem a empresa que vai tocar as outras etapas dessa obra. Se ela atrasar mande me avisar que eu venho cá”, disse o governador.


A terceira etapa da obra será destinada à execução do projeto de paisagismo e urbanização, que terá início após a implantação do sistema de esgotamento sanitário nos bairros do Ipsep e da Imbiribeira. O aporte financeiro nesta fase é de R$ 5,6 milhões. O superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Paulo Nery, e o prefeito do Recife, João da Costa, também participaram da solenidade.


Secretaria de Imprensa de Pernambuco

Ampliação do abastecimento em Aliança

O município de Aliança, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, terá melhorias no abastecimento de água. A Compesa já está concluindo a obra de reforma e ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA), o que permitirá aumentar a atual vazão de 26 litros por segundo para 57 l/s. O investimento é de aproximadamente R$ 1 milhão, com recursos do governo do Estado e da própria Compesa.

Para permitir a adequação da ETA, a companhia está ampliando os decantadores e floculadores e trocando o material dos leitos filtrantes. Toda a estrutura hidráulica da estação também está sendo recuperada, assim como a estrutura do reservatório elevado. As obras incluem ainda a construção de uma casa de química.

A previsão da Compesa é finalizar todos os trabalhos no final de novembro. Com a conclusão da obra, a espectativa é reduzir o rodízio no abastecimento da cidade, que atualmente é de seis dias com água para seis dias sem. Como as intervenções ainda estão em andamento, só será possível saber como ficará o novo esquema de abastecimento ao término dos trabalhos.

Imprensa Compesa

Empreendedorismo: Mais de 70% das MPE resistem aos dois primeiros anos

Brasília - De cada 100 micro e pequenas empresas (MPE) abertas no Brasil, 73 permanecem em atividade após os primeiros dois anos de existência. A informação vem do estudo Taxa de Sobrevivência das Empresas no Brasil, lançado hoje pelo Sebrae. Os micro e pequenos negócios, juntamente com os empreendedores individuais, representam 99% do total de empresas e mais da metade dos empregos formais no País. Os resultados foram anunciados pelo presidente do Sebrae, Luiz Barretto, durante entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (20), em São Paulo.

Os dois primeiros anos de atividade são considerados os mais críticos para uma empresa, entre outras razões porque é necessário conquistar uma base de clientes, tornar-se conhecido no mercado, reinvestir a maior parte das receitas no negócio e superar dificuldades de gestão, especialmente entre os empreendedores que não tinham experiência anterior como empresários.

Segundo o presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto, o alto índice de sobrevivência no Brasil é resultado de vários fatores, entre eles o avanço da legislação referente às micro e pequenas empresas, o aumento na escolaridade dos empreendedores, a maior demanda por capacitação dos empresários e o forte crescimento do mercado consumidor brasileiro.

“O ambiente legal está muito mais favorável desde a criação do regime tributário do Supersimples, que já conta com mais de 5,5 milhões de optantes, e a criação do Empreendedor Individual, que já tem 1,6 milhão de pessoas formalizadas”, afirma Barretto. “O Sebrae também percebeu que o empresário está buscando capacitação e inovação para ser mais competitivo, já que não se fazem mais negócios com base apenas na experiência e intuição”, completa.

O estudo mostra que as indústrias são as que mais obtêm sucesso. De cada 100 empresas abertas, 75,1% permanecem ativas nos dois anos seguintes. Em seguida, aparecem comércio (74,1%), serviços (71,7%) e construção civil (66,2%). As empresas da região Sudeste apresentam os melhores índices (76,4%). Na sequência, vêm as regiões Sul (71,7%), Nordeste (69,1%), Centro-Oeste (68,3%) e Norte (66,0%).

Comparando o desempenho nacional com o de outros países, o País aparece em situação privilegiada. O índice de sobrevivência das micro e pequenas empresas brasileiras é superior ao de nações como Espanha (69%), Itália (68%) e Holanda (50%) e bastante próximo do Canadá (74%). Na Europa, os dados são verificados pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Metodologia - Desde 1997, o Sebrae realizava pesquisas de campo para analisar a taxa de sobrevivência das micro e pequenas empresas no País. A partir de 2011, o levantamento passa a ser feito não mais com pesquisas, mas com base nos dados registrados pelas empresas na Receita Federal, o que vai permitir o acompanhamento anual dos índices de sobrevivência.

O Sebrae identifica a quantidade de empresas constituídas formalmente em determinado ano e o número das que encerram as atividades posteriormente. Como fim da atividade, são consideradas: a baixa no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), a ausência da entrega da declaração de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e a entrega de declaração de inatividade da empresa, para efeito de imposto de renda, para se desobrigar do pagamento de impostos, no período considerado. Não são incluídas no estudo as atividades agrícolas.

Como a baixa das empresas pode ser registrada com defasagem na Receita Federal e a entrega da declaração do IRPJ pode ser feita com atraso, é necessário avaliar os registros por um período mais longo. Assim, foi definido para esse primeiro estudo que seriam considerados os dados da Receita Federal até 2009, com relação aos negócios que abriram as portas em 2005 e 2006 e permaneceram ativos nos dois anos seguintes.

A taxa de sobrevivência de 73,1% das micro e pequenas empresas se refere àquelas que nasceram em 2006 e estão há pelo menos dois anos completos em atividade. O índice demonstra avanço em relação ao ano anterior, já que aquelas que abriram as portas em 2005 tinham 71,9% de sobrevivência.

Agência Sebrae

terça-feira, outubro 18, 2011

Reunião no Palácio discute uso de lixo hospitalar vindo dos Estados Unidos [2]

O governador Eduardo Campos saiu em defesa do Polo de Confecções do Agreste no caso dos contêineres apreendidos no porto de Suape com lixo hospitalar vindo dos EUA. Na tarde desta terça-feira (18), após uma reunião com cerca de 40 empresários, autoridades policiais, vigilância sanitária e representantes das principais cidades que compõem o Polo, o governador prometeu rigor e agilidade nas medidas que serão adotadas de agora em diante.

“Não podemos permitir que um contrabandista daqui e outro lá dos EUA perturbem um arranjo produtivo que gera 150 mil empregos”, disse Eduardo. Ele informou que irá acionar o Ministério das Relações Exteriores para que o governo americano seja notificado do caso e tome as providências necessárias. No final da tarde, o secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar, foi ao consulado americano no Recife para tratar do assunto.

O governador fez duras críticas à fiscalização aduaneira americana, que permitiu o envio de material contaminado para o Porto de Suape. “Nós temos 22 mil empresas que estão sofrendo hoje por causa de uma irresponsabilidade lá nos Estados Unidos da América, que foi onde o erro começou”, bateu. “Se alguma (fiscalização) falhou, foi a americana, pois o produto passou pelas rodovias de lá, pelos portos de lá, e quem pegou o contrabando foram as autoridades daqui. É preciso punir toda a cadeia criminosa e ela começa nos EUA”, o governador.

Uma comissão formada por representantes do Governo do Estado, das cidades de Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Caruaru e da cadeia têxtil de Pernambuco se reunirá na próxima sexta-feira (21), às 10h, novamente no Palácio do Campo das Princesas, para apresentar as primeiras ações tomadas em conjunto. (ver lista dos integrantes abaixo)

As medidas consideradas prioritárias se dividem entre ações policiais, de saúde e de comunicação. Os procedimentos investigativos que estão sendo realizados pelas polícias Civil e Federal ganharam o apoio do Ministério Público.

Uma forte campanha publicitária será lançada na mídia local e nacional para “limpar a imagem” do centro comercial. As peças serão aprovadas até a próxima terça-feira. “Vamos investir o que for necessário para convidar o Brasil a vim fazer as suas compras de fim de ano aqui no Polo de Confecções do Agreste, que é formado por gente honrada, séria, por bons produtos. Vamos fazer do limão uma limonada”, garantiu Eduardo.

INTEGRANTES DA COMISSÃO DO POLO DE CONFECÇÕES:

REPRESENTANTES:

GOVERNO DE PERNAMBUCO

Secretário executivo da Casa Civil – Marcelo Canuto
Secretário de Imprensa – Evaldo Costa
Gerente Geral de Segmentos Econômicos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico – Felipe Chaves
Apevisa – Jaime Brito


MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

Vigilância Sanitária Municipal - Cândida Ribeiro
Câmara dos Dirigentes Lojistas - Bruno Bezerra
Condomínio Moda Center Santa Cruz - Valimir Ribeiro

MUNICÍPIO DE CARUARU

Associação Comercial de Caruaru - João Bezerra
Representante da Prefeitura de Caruaru

MUNICÍPIO DE TORITAMA

Secretário Municipal de Indústria e Comércio – Mielito Martins
Vigilância Sanitária Municipal – Edivânia Tavares
Associação Comercial do Município– Luciano Farias

Diretor presidente do Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções de Pernambuco – Edmílson Tavares

Secretaria de Imprensa de Pernambuco

Equipamento produz energia e dispensa aterros

Rio de Janeiro - Um equipamento com capacidade para transformar uma tonelada de material orgânico em até 600 m³ de biogás em, no máximo, 60 dias e sem necessidade de aterros. O Alt-Lix é um biofermentador desenvolvido pela Ambiente Moderno Consultoria, empresa da Vila Valqueire, na zona norte do Rio de Janeiro.

O produto inédito no país é apresentado no espaço de exposição da Semana Sebrae de Tecnologia e Inovação, do Sebrae no Rio de Janeiro. O evento acontece no Centro Cultural Ação da Cidadania até sexta-feira (21).

O criador do Alt-Lix e um dos sócios da empresa, Marco Antonio de Mieres, explica que desenvolveu um processo em que o biofermentador transforma todo o material orgânico em gás. Segundo ele, o equipamento dispensa a criação de aterros sanitários. Deposita-se o lixo em containeres, levados para a usina sem risco de contaminar solo ou lençol freático.

Como base de comparação, o empresário explica que em um grande aterro sanitário são necessários dois anos para se começar a produzir gás, captado por meio de dutos, e 20 anos para encerrar as atividades na área.

“O Alt-Lix acaba com o lixo e, segundo nossas pesquisas, não existe nada parecido no mundo. O processo ainda pode ser feito por módulos, adequado à demanda. Em um grande evento todo o lixo se processaria numa semana para gerar energia no local”, afirma Mieres.

Patente - A empresa, criada há apenas dois anos, desenvolveu a ideia com recursos do Prime – Programa da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). Ela está no processo final para se tornar uma das incubadas do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ).

“Recebi uma proposta milionária de um país europeu para vender a patente, mas recusei. O processo do Alt-Lix evita odor, é ambientalmente correto, resolve o problema do lixo, acaba com os aterros sanitários e não produz chorume, líquido altamente tóxico”, informa. “Sei que isso vale muito e já registrei a patente em 144 países”, revela.


Agência Sebrae