terça-feira, março 23, 2021

#NãoProcede lvermectina é eficaz contra a Covid-19

 


Ao lado da Cloroquina e da Azitromicina, a lvermectina é louvada como um remédio eficaz para a prevenção da Covid-19. Mas Lá vamos nós falar de novo que isso não procede... Em novembro e em dezembro já havíamos falado de que essa medicação já não era eficaz. Só que surgiu uma nova informação: No jornal O Estado de São Paulo, edição de hoje (23), o uso prolongado da ivermectina pode causar sérios problemas hepáticos e até matar.

Hoje, pra ficar com as certezas de quem é do ramo, o Blog conversou com pessos que atuam na linha de frente: os médicos Bruno lshigami (Recife-PE), João Alho (Santarém - PA) e Pedro "Opará" Carvalho (Petrolina - PE),e os três foram unânimes ao ressaltar a ineficácia da ivermectina na prevenção da Covid-19. "Essa história de que o uso da ivermectina causar hepatite medicamentosa procede sim, e é muito grave", afirma Dr. Opará. Avisos sobre a gravidade da situação foram dados por Dr. João Alho. "Esse tratamento precoce que falam tanto, além de não ser eficaz, pode matar. Sempre falei isso". E Dr. lshigami completa: "O uso da ivermectina para tratamento precoce tem zero de eficácia. Zero", ratifica.

E a própria fabricante internacional disse pot A+B que a ivermectina (eficaz para o combate de parasitas, como lombrigas e piolhos) não serve para o combate ao coronavírus. A ivermectina é normalmente usada em dose única de acordo com o agente infeccioso que deve ser eliminado. E de acordo com este site, o uso prolongado pode sim, causar problemas no fígado.

E as formas de se prevenir a covid-19 não são medicamentosas, mas sm, de condutas: lavar as mãos com frequência, uso do álcool em gel, distanciamento social (de preferência em casa) e o uso de máscaras para quem precisar sair para trabalhar ou fazer algo importante na rua, como ir ao médico ou comprar alimentos e remedos, por exemplo.

Nota do Blog: Se alguma informação errada chegar até você, manda pra o blog, que a gente vai ver se Procede ou Não Procede.

Nenhum comentário:

Postar um comentário