Podcast Tais Paranhos

terça-feira, novembro 17, 2020

Xande de Pilares e Tássia Reis são os convidados da próxima edição do Seguindo a Canção, parceria da Casa Natura Musical e Faculdade Descomplica

 

No dia 22 de novembro, domingo, 20h, será realizada a quarta edição do Seguindo a Canção, uma parceria de conteúdo entre a Casa Natura Musical e a  Faculdade Descomplica. Os convidados desse episódio, que integra as comemorações do Mês da Consciência Negra, são Xande de Pilares (foto) e Tássia Reis. A exibição será reproduzida no Youtube da Faculdade Descomplica. Já foram promovidos anteriormente encontros virtuais entre Mc Tha e Leci Brandão, Zélia Duncan com Liniker e Mc Carol com KL Jay.
 

O mediador da conversa será Fabrício Oliveira, professor da Faculdade Descomplica e do Descomplica Pós. Formado em marketing, é especialista em gerenciamento de projetos pela FGV, MBA em negócios pela Universidade da Califórnia e mestre em sistemas de gestão pela UFF. Doutorando em sistemas de gestão sustentáveis pela UFF, tem sua própria marca de roupas, já deu palestras no TEDx sobre sua carreira e desafios como empreendedor.
 
O projeto Seguindo a Canção entende que a graduação vai além do estudo técnico e, por isso, propõe ao público a imersão em conversas entre artistas mediados por um dos professores da Faculdade apresentando algumas de suas principais canções e reverenciando músicas que marcaram a história do país. O ponto de partida de cada programa é uma grande canção brasileira e a temática abordada por ela, mas a ideia é que as trocas musicais e de histórias inspiracionais aconteçam de maneira fluida e acabem levando a audiência por uma viagem pela cultura e contexto político de outras épocas e pelas mais diferentes regiões e realidades sociais.
 
Nesta edição, a conversa será em torno do samba clássico Olhos Coloridos, sucesso na voz de Sandra de Sá em 1982 e composto por Macau após sua experiência de um episódio racista que fez com que passasse uma noite na cadeia sem nenhuma acusação ou prova. O tema A verdade é que você tem sangue criolo, inspirado em um dos versos da canção, abre os caminhos para que os artistas discutam a Música Preta Brasileira – ou seja, o reconhecimento da forte influência na MPB de ritmos e instrumentos oriundos da África que durante séculos foram se misturando e se diversificando em solo brasileiro.
 
Xande de Pilares, cria do Morro da Chacrinha, encontrou na música em família uma a forma de se manter preservado da criminalidade. Originário de uma família de músicos, suas influências vem desde Roberto Carlos, passando pela nata do samba até as referências de música internacional. Já Tássia Reis também bebe de referências parecidas: ouvia Clara Nunes por influência da mãe, Jackson 5 por influência do pai e os raps de Sabotage, RZO, Expressão Ativa e Racionais MCs por influência do irmão.
 
O cantor faz parte de uma geração que era lançada na rádio, enquanto Tássia já está associada aos lançamentos pela internet e com forte apelo audiovisual. Sobre isso, os artistas também debatem o direcionamento comercial dos meios tradicionais de comunicação e o espaço que tem sido ocupado pelo samba, rap e funk na TV, rádio e internet.
 
A perseverança para o lançamento de discos e DVDs, o posicionamento feminista e libertário contra toda forma de intolerância, o antirracismo, as políticas públicas e culturais aplicadas em empresas para proporcionar empregabilidade à população preta e também mensagens dedicadas aos alunos do Descomplica – que estão iniciando seus estudos – são alguns dos pontos altos do episódio.
 
"Nesta primeira temporada do Seguindo a Canção, trouxemos o diálogo entre artistas de diferentes gerações e gêneros musicais, que têm em comum a busca por igualdade e diversidade em seus discursos e através de suas obras", conta Michelly Mury, responsável pela curadoria do projeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário