quarta-feira, janeiro 12, 2022

Guia OFF comemora 25 anos com site modernizado e disponibiliza acervo ao público

 

Criado em 1996 pelo jornalista Celso Curi, o Guia OFF se consolidou nas últimas décadas como importante comunicador das artes cênicas na cidade de São Paulo e, posteriormente, em 2006, também na cidade do Rio de Janeiro. Distribuído na forma de um livreto que registra espetáculos cênicos em temporada, seu site passou por uma atualização recentemente, oferecendo ao público acesso ao acervo completo da publicação, composto por mais de 300 edições.

Além do acesso ao catálogo, que pode ser utilizado para consultas informais ou para pesquisas aprofundadas sobre o cenário teatral da cidade ao longo deste período, o site também oferece a seção obs.:, dedicada a observações críticas a respeito de trabalhos cênicos, e uma série de entrevistas com pesquisadores de teatro que serão disponibilizadas em breve no portal.

“É um acervo muito importante, que conta os últimos 25 anos do nosso teatro”, comenta Celso Curi, que edita a publicação com Wesley Kawaai. Durante o levantamento, foram recuperados os arquivos do OFF guardados em CD ou em materiais impressos, depois digitalizados. Também foram atualizados o projeto gráfico do guia e a logo, — que permanecia a mesma criada em 1979, na abertura do teatro OFF, espaço cultural que precedeu a publicação. Quem desenhou o site, nova capa e logo foi Fernanda Ficher.

Desde seu lançamento, a publicação busca compilar toda a programação teatral da cidade em edições mensais, distribuídas gratuitamente em espaços culturais e registrando desde grandes montagens até produções underground - entre os segmentos, estão teatro adulto, infantil, dança e performance.

Com a proliferação de espaços e produções, a publicação também se expandiu, transformou-se em revista e manteve, desde o início, uma tiragem de 20 mil cópias distribuídas gratuitamente em espaços culturais. Em 2006, o OFF também ganhou uma edição no Rio de Janeiro que funcionou durante 15 anos e está suspensa temporariamente. A primeira edição paulistana, trazia na capa Marco Nanini em montagem de “O Burguês Ridículo”, foi impressa em formato dobradura – modelo que perdurou por 79 números. Durante a pandemia de coronavírus, o OFF seguiu com edições em formato virtual.

Vários profissionais das artes gráficas colaboraram com o desenvolvimento do Guia OFF ao longo desses 25 anos: entre eles, Paulo Humberto Ludovico, Celina Yamamura, Ricardo Ohtake, Ligia Pedra, Monica Pasinato e Fernanda Ficher. A pesquisa e curadoria do acervo Histórico do OFF Guia de Teatro foi realizada pela OFF Produções Culturais, contemplada no edital PROAC Expresso LAB nº 47/2020 - Prêmio Por Histórico De Realização Em Teatro - Modalidade C - Produção - Pessoas Jurídicas.

Sobre o obs.:

obs.: é uma seção dedicada a observações críticas a respeito de trabalhos cênicos. Em parceria com o site Teatrojornal - Leituras de Cena, além de colaborações de críticos, jornalistas e acadêmicos, estão reunidos olhares diversos sobre a produção contemporânea. São textos em tamanhos e formatos variados que trazem diferentes perspectivas sobre os espetáculos que constam no Guia OFF. Os observadores convidados para integrar a seção são Ferdinando Martins, Kyra Piscitelli, Maria Luísa Barsanelli e o Teatrojornal, representado por Valmir Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário