terça-feira, março 16, 2021

Festa da Alvorada exibe roda de diálogo, oficina de percussão e shows culturais on-line

 

O Festival Festa da Alvorada - ‘Ensaio do Maracatu Estrela Brilhante' chega a sua 6ª edição em 2021 e, este ano, por causa da pandemia de Covid-19, vai ser totalmente virtual. Oito atrações ligadas à cultura popular pernambucana participam da programação, destaque para os shows de Siba Veloso, Mestre Bi, Mestre Nico, entre outros. Atividades como roda de diálogo e vídeoaula de terno do maracatu rural também integram as atividades do festival. O evento acontece no próximo dia 24 de março, a partir das 20h, com transmissão exclusiva pelo canal do festival no YouTube: (https://abre.ai/canalmaracatuestrelabrilhante ).

O projeto, que conta com o incentivo da Lei Aldir Blanc, Secretaria de Cultura de Pernambuco, Governo do Estado e Governo Federal, reúne no palco virtual shows de grupos culturais de várias regiões do estado: Maracatu Estrela Brilhante com o mestre Bi (Nazaré da Mata); Siba e a Fuloresta (Nazaré da Mata); Coco do Mestre Nico (Nazaré da Mata); Ciranda Rainha Pernambucana (Lagoa de Itaenga), Ciranda Rosa Branca (Surubim); Ciranda Caboclo (Lagoa de Itaenga); Coco de Fulô (Nazaré da Mata); e o músico Nailson Vieira (Nazaré da Mata).

O festival, produzido pela Amata Produção e Serafim Produção, foi gravado no Engenho Poço Comprido, Zona Rural de Vicência, na Zona da Mata Norte. O local é único remanescente do século XVIII em Pernambuco, com tombamento federal, pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN. O espaço também é reconhecido como museu e integra as edificações casa-grande, capela e moita do engenho de açúcar. A gravação obedeceu a todos os protocolos sanitários contra o novo coronavírus, com distanciamento social, uso de máscaras e álcool gel.

BATE-PAPO CULTURAL - A programação inclui, ainda, uma roda de conversa. Nela, participam vários artistas da Zona da Mata Norte e de outras regiões do estado. O encontro traz uma reflexão sobre os desafios e conquistas que deram origem ao festival. O material , gravado em vídeo, no Engenho Santa Fé, em Nazaré da Mata, conta com a participação de Siba Veloso e Mestre Bi, do Maracatu Estrela Brilhante de Nazaré da Mata; o Rabequeiro, cantor, compositor, mestre de maracatu rural e militante das tradições populares, Maciel Salú; Biu Porfírio, mestre caboclo do Maracatu Estrela Brilhante de Nazaré da Mata; Nenên Modesto, presidente do Maracatu Estrela Dourada de Buenos Aires; Mestre Edmilson Cirandeiro, presidente do Maracatu Águia Formosa de Tracunhaém. Também participam da conversa cultural o Mestre Barachinha, do Maracatu Estrela Dourada de Buenos Aires; e Mestre João Paulo do Maracatu Leão Misterioso de Nazaré da Mata). A conversa será disponibilizada na noite do festival, no canal do youtube, intercalado com os shows.

ATIVIDADE FORMATIVA - O festival também propõe uma vídeoaula sobre a musicalidade do maracatu rural. A atividade tem por objetivo explicar as funções dos instrumentos de sopro e de percussão do maracatu para o público de todas as idades. A aula é ministrada por integrantes do Maracatu Estrela Brilhante de Nazaré da Mata e pelo músico Ronaldo Souza. A formação visa contribuir para a memória, tradição e cultura popular pernambucana. O conteúdo, gravado no Engenho Poço Comprido, Zona Rural de Vicência, na Zona da Mata Norte do estado, será disponibilizado no canal do Youtube.

HISTÓRIA - O Festival Festa da Alvorada - ‘Ensaio Maracatu Estrela Brilhante’ surgiu em 2015, com o intuito de celebrar o fim de uma decisão judicial, imposta à época por órgãos de segurança pública e do judiciário, que há mais de três anos barrava os grupos de maracatus rurais de promoverem, na cidade de Nazaré da Mata, na Zona da Mata Norte e em todo o estado, suas sambadas de maracatus rurais com seus mestres, contramestres e folgazões, até às cinco da manhã.

Pela lei, entre os anos de 2012 a 2013, os grupos foram obrigados a concluir suas apresentações até às duas da manhã, sob pena de serem punidos judicialmente e de serem recolhidos pela polícia para delegacia. Um ato que contrariava a democracia, a cultura e, sobretudo, os artistas e a população em geral, que há mais de cem anos sempre se fizeram presentes às sambadas nos terreiros da Zona da Mata.

A medida, que colocava em risco a manutenção do maracatu rural, uma vez que é durante os ensaios e sambadas que são formados novos mestres e músicos, despertou na comunidade local, um ato de revolta, pois, a comunidade já não tolerava viver com a interferência do poder judiciário dentro da brincadeira, limitando a livre liberdade de expressão cultural.

Ainda em 2014, no mês de outubro, os grupos culturais de maracatus, mestres, contramestres e toda cadeia cultural ligada ao maracatu, provocaram uma audiência pública com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), na Promotoria de Justiça de Nazaré da Mata, na tentativa de um diálogo que flexibilizasse a determinação que vinha sendo imposta.

A audiência resultou na derrubada do horário-limite e na abertura de um inquérito instaurado pelo MPPE, que, meses depois, expediu a recomendação para que promotores de Justiça de todo o estado defendam as sambadas e ensaios dos maracatus rurais de possíveis coações da Polícia Militar. A decisão também chamou a atenção dos magistrados para o reconhecimento atribuído pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, (ONU), em 2003, que coloca o maracatu rural como um Patrimônio Cultural e Imaterial Brasileiro.

Serviço
O quê? Festival Festa da Alvorada - ‘Ensaio do Maracatu Estrela Brilhante de Nazaré da Mata’
Quando? 24 de março
Horário: 20h
Classificação: Livre

Com lnformações do jornalista Salatiel Cicero

Nenhum comentário:

Postar um comentário