18/03/2020

Procon-PE irá monitorar abastecimento e preços de produtos junto a Apes

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, através do Procon-PE, irá monitorar de perto o abastecimento de produtos e se há aumento indiscriminado nos valores cobrados pelos supermercados. Essa decisão foi anunciada hoje (18.03), durante reunião com a Associação Pernambucana de Supermercados (Apes). Na ocasião, donos de grandes redes de mercados deram um raio x de como se encontram lojas e centros de distribuição.

Para o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, o órgão de defesa do consumidor vai acompanhar a situação e não vai tolerar exploração nos valores, principalmente em um momento delicado como a que o país inteiro vem passando. “Vamos fiscalizar de perto e pedimos que a população nos informe qualquer irregularidade", disse. O gestor assegurou que não há motivo para pânico. "Orientamos a todos que tenham calma nesse momento. Não há necessidade de correria aos supermercados”.

Ele ainda salientou, para evitar problemas futuros, em caso de falta, a administração estadual poderá intervir. "Estabelecemos que, em caso de risco de falta de produtos, os lojistas devem nos informar. Porque a Secretaria de Justiça vai atuar, junto com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, no sentido de buscar suprir essas dificuldades" concluiu.

As empresas terão cinco dias para apresentar documentos que comprovem que estão com estoque suficiente para a população não ficar sem suprimentos.

Imprensa Procon PE