quinta-feira, abril 08, 2021

Adeppe e Sinpol se reúnem para cobrar transparência na vacinação de policiais civis

 

Com representatividade de milhares de Policiais Civis, a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Pernambuco (Adeppe) e o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) se reuniram, nesta quinta-feira (08), para cobrar do Governo Estadual transparência nos critérios de vacinação contra a Covid-19. As duas entidades reivindicam que sejam divulgados a quantidade de doses recebidas, aplicadas, os requisitos para escolha dos policiais a serem vacinados e que seja finalizado o cronograma de imunização da categoria. Ainda durante o encontro, as instituições decidiram que vão articular a criação de um fórum permanente das forças de segurança pública com o objetivo de buscar soluções contra o sucateamento das polícias.

“O número de doses anunciadas para a Polícia Civil é insuficiente. Além disso, não estão sendo divulgadas a quantidade de vacinas aplicadas e o cronograma de vacinação não está pronto, falta anunciar quando e sob quais critérios todos os policiais serão imunizados. Essa situação precisa ser corrigida urgentemente”, enfatizou o atual presidente da Adeppe, Bruno Bezerra. “Já perdemos cinco colegas por causa da Covid-19 e todo dia nossa categoria desempenha ações que geram contato de proximidade com o público em geral, seja no atendimento, seja na execução de prisões e buscas. Estamos cobrando que a imunização seja cumprida e, caso ela não seja, buscaremos os meios necessários para garantir que seja disponibilizada para toda a Polícia Civil. Essa união entre entidades é muito importante”, ressaltou o presidente eleito da Adeppe e integrante da atual diretoria, Francisco Rodrigues, que tomará posse no próximo dia 21.

Na avaliação do presidente do Sinpol-PE, Rafael Cavalcanti, a pandemia tornou evidente a necessidade de valorização das carreiras policiais. “No contexto pandêmico, as carências estruturais e de cuidado do policial civil ficaram mais latentes. Quando chegou a possibilidade de sermos vacinados, nós não temos critérios objetivos e começa a acontecer atropelos na vacinação. Precisávamos juntar forças, buscando o bem comum que é a proteção da vida dos policiais civis”, ressaltou.

Fórum permanente das forças de segurança pública

Com objetivo de buscar soluções contra o sucateamento das polícias e a falta de valorização decorrente do destrato do Governo com a categoria, a Adeppe e o Sinpol-PE anunciaram que vão articular a criação de um fórum permanente das forças de segurança pública. Para elaboração de uma pauta conjunta, serão convidadas entidades de classe da Polícia Militar, Polícia Científica e Polícia Penal. Na próxima semana, está prevista para ser agendada nova reunião com lideranças policiais de todas as instituições.

Ainda durante o encontro nesta quinta-feira, a Adeppe e o Sinpol debateram outros temas relacionados à valorização das carreiras, a exemplo da implantação da Lei Orgânica da Polícia Civil e estratégias jurídicas no que tange ao reajuste salarial de 33,33% decorrente do aumento de carga horária previsto na Lei Complementar nº 155/2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário