terça-feira, 1 de setembro de 2020

Bancários de Pernambuco aprovam acordo com reajuste e todos os direitos da CCT

Por ampla maioria, os bancários de Pernambuco aprovaram a Convenção Coletiva de Trabalho Nacional (CCT) que garante os direitos da categoria nacionalmente. A proposta final negociada pelo Comando Nacional dos Bancários com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) prevê reajuste, além da manutenção dos direitos. Também foram aprovados os acordos coletivos dos bancos públicos (Caixa, Banco do Brasil e Banco do Nordeste). 

O acordo garante reajuste salarial de 1,5% e abono de R$ 2 mil em 2020, aumento real em 2021 (INPC + 0,5%), além da manutenção dos direitos da Convenção Coletiva e dos acordos específicos dos bancos públicos. A presidenta interina do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Sandra Trajano, parabeniza a categoria pela aprovação da proposta.

“Enfrentamos mesas de negociação muito duras, mas conseguimos arrancar o reajuste e a manutenção de todos os direitos. Numa conjuntura de retiradas de direitos e ataques à classe trabalhadora, avaliamos que é uma campanha vitoriosa. Agradecemos a todos os bancários e bancárias que participaram da assembleia e parabenizamos pela aprovação responsável desta proposta”, destaca a presidenta interina do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Sandra Trajano.

Para 2021, o acordo garante a reposição do INPC acumulado no período (1º de setembro de 2020 a 31 de agosto de 2021) e aumento real de 0,5% para salários e demais verbas como vale-alimentação e vale-refeição, assim como para os valores fixos e tetos da PLR. A proposta prevê ainda a manutenção de todas as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho e dos acordos específicos de bancos públicos por dois anos.

Injeção na economia - O acordo vai ajudar a economia brasileira. Reajustes de salários, vales e da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) terão um valor total de R$ 8.098.464.934,10, de acordo com dados do Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas Socioeconômicas (Dieese). Somente o impacto da PLR é de R$ 6.211.796.397,21 na economia. O reajuste salarial, incluído o abono, vai implicar na injeção de outros R$ 757.064.915,60.


Imprensa Bancários PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário