20/03/2019

AMUNAM realiza seminário sobre avanços e desafios da participação feminina na cultura popular




Pernambuco tem se destacado pela valorização dos seus grupos culturais e artistas, possibilitando o protagonismo e valorização de suas várias manifestações. Nessa corrente, a Associação das Mulheres de Nazaré da Mata (Amunam) idealizou o projeto Mulheres Fortalecendo Raízes da Cultura Popular, contemplado pelo Rumos Itaú Cultural 2017-2018, para atender 30 mulheres e manter por 12 meses as atividades do Maracatu Feminino Coração Nazareno. Os trabalhos começam no dia 20 de março, na Sede da Amunam, com um seminário composto por rodadas de mestres de Maracatu e debates sobre os avanços e desafios da participação da mulher na cultura popular. 

Com início às 8h, a programação abre com uma apresentação cultural, na qual mestres versam o dia a dia, contam um pouco sobre os costumes e a manifestação. Cada um ficará responsável por três loas – como são chamadas as canções. São eles: o mestre João Paulo, um dos mais antigos e conhecido como o papa do maracatu; a mestra Cristiane, integrante do Maracatu Feminino Coração Nazareno; e os mestres representantes da nova geração, Anderson, conhecido como o Neymar do Maracatu, André de Lica, Josemir e Gabriel, sendo que os dois últimos, foram atendidos pelo projeto Dando a Volta Por Cima, da associação das mulheres. 

Em seguida, a equipe expõe os objetivos do projeto ao público, que prevê a restauração das indumentárias utilizadas pelas componentes do maracatu e, além do seminário, também conta com oficinas acerca das políticas públicas com recorte em gênero, da violência doméstica e sexual, Lei Maria da Penha e seu mecanismo de defesa, entre outros. Dessa forma, possibilitará a busca da perpetuação das tradições que emanam das terras dos canaviais, o fomento de ações que possibilitem a geração de renda para as pessoas inseridas no folguedo e suas famílias, a continuidade e preservação da memória da cultura de raiz, aprendizado mútuo dos saberes e fazeres entre diferentes gerações e o incentivo da participação de novos agentes em atividades e iniciativas que envolvam as culturas e as manifestações populares. 



Imprensa AMUNAM