quarta-feira, 16 de setembro de 2020

#SigaOFio Daniela Abade e uma história de Gentrifcação

A partir de agora, sempre que uma threaad interessar, vamos mostrar aqui no blog (e breve aqui vai ter outros fios). Na estreia desse quadro, vamos mostrar que aescritora e roteirista Daniela Abade, aguerrida indo e voltando, esteve ontem na Mooca em São Paulo para apoiar o Padre Júlio Lancelotti. E aí ela se indagou o porquê do Padre Júlio ser ameaçado. 



Parece que ela encontrou o motivo. Ela mesma conta

Na Rua Alcântara Machado está sendo construído um templo-sede da Assembléia de Deus (um dos financiadores era Eduardo Cunha, as obras estão atrasadas). Prédio chique, pra 10 mil pessoas. O templo fica na esquina da Siqueira Cardoso. Sabe o que tem a menos de uma quadra do templo-modelo? O Centro São Martinho, hoje usado pelo @pejulio para distribuição de cestas, atendimento médico e café da manhã. Obviamente vários moradores em situação de rua se mudaram pra lá, por causa da assistência. 

A Assembleia de Deus já fez menção de querer comprar o Centro São Martinho p/ tirar os moradores de situação de rua de lá, porque, não orna ter "essa gente" perto do templo deles, tão chique. Eles não se sentiriam seguros. Padre Julio precisa que a Caixa Econômica aceite alugar. Mas a pressão para o fechamento do Centro São Martinho vem inclusive da sub-prefeitura da Moóca. Curiosamente o chefe de gabinete do sub-prefeito, Abner Inácio da Silva, é fiel da Assembléia de Deus. Protejam o Centro São Martinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário