quinta-feira, 3 de setembro de 2020

Professores são intimidados por colocarem charges sobre violência policial em provas









No último dia 31 de agosto, alunos do 8º ano do Ensino Fundamental do Colégio Marista em Natal - RN, fizeram uma prova em que charges ilustraram questões cotidianas do Brasil. A polêmica chegou nas redes sociais, pois alguns viram preconceito contra policiais e outros disseram que os professores estavam certos em mostrar a realidade.

Por conta disso, a PMRN - por meio de nota - cobrou explicações do Colégio Marista de Natal sobre o conteúdo da avaliação. Para a instituição a imagem do PM mostrada nas provas “distorcem a realidade da instituição”. Isso provocou a indignação do autor das charges, o cartunista Carlos Latuff, que fez um vídeo de apoio aos professores potiguares. “Sobre charge, entendo eu; sobre provas, quem entende são as instituições e os professores e cabe à polícia zelar pela Segurança Pública”, afirma Latuff.

Não é a primeira vez que o chargista vê sua obra ser questionada, criticada e até vandalizada, quando outra charge de sua autoria - exposta no Congresso Nacional - teve o quadro quebrado por um parlamentar - Coronel da PM. Em seu vídeo, Latuff incentiva os professores a continuarem a ter liberdade de elaborar as provas como acharem necessário, afinal, “ainda estamos numa democracia”, finaliza o artista.

Assista o vídeo, publicado nas redes sociais:


Nenhum comentário:

Postar um comentário