segunda-feira, 15 de junho de 2020

Pesquisa da Cesta Básica demonstra que 15 produtos caem de valor

A pesquisa de Cesta Básica, realizada pelo Procon-PE, na Região Metropolitana do Recife (RMR), demonstrou que apesar do aumento 1,14%, a cesta passou de R$ 446,80, para R$ 451,89, no mês de junho, 15 produtos caíram de preço. O que apresentou a maior queda foi a salsicha, 36,10%. O produto passou de R$ 14,29 para R$ 10,50. A cesta básica tem um impacto de 43,24% no salário mínimo.

Dos 27 produtos analisados, entre os meses de junho e maio, quatro mantiveram o valor e oito subiram de preço. Os produtos que mais tiveram aumento, foram: o arroz, o quilo do produto passou de R$ 3,49 para R$ 4,45, um aumento de 27,51%, o fubá, 21,58% e o feijão mulatinho, 17,67%.

Mesmo demonstrando que a maior parte dos produtos caiu de preço, o melhor ainda é pesquisar. Porque esses valores podem ter valores muito diferentes de um estabelecimento para o outro. O quilo da salsicha avulsa pode ser encontrado por R$ 4,99 e por R$ 10,50, uma diferença percentual de 110,42%. Já a bandeja da dúzia de ovos, a diferença é de 91,74%; de um supermercado para outro. A bandeja é oferecida entre os preços de R$ 10,90 e R$ 20,20.

Na área de higiene e limpeza, o sabão em pó de 500 gramas, pode ser encontrado por R$ 1,10 e R$ 3,68, uma diferença de 234,55%. O pacote de papel higiênico com quatro unidades, varia entre R$ 1,72 e R$ 5,89, uma diferença de 242,44%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 02 e 04 de junho, em 12 estabelecimentos da Região Metropolitana do Recife, passando pelos municípios do Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão dos Guararapes, Recife e Olinda.

O objetivo da pesquisa da cesta básica, realizada pelo Procon-PE, é oferecer ao consumidor um instrumento auxiliar para a determinação racional de compras, e desse modo, viabilizar de forma mais clara, a incidência de cada produto sobre o orçamento doméstico.

A pesquisa toma como base a cesta básica mensal para uma família composta por quatro pessoas, sendo dois adultos e duas crianças. O diferencial da pesquisa do órgão de defesa do consumidor, em relação as que são realizadas por outros institutos, é que neste levantamento é possível identificar o preço de cada item por estabelecimento, desse modo fornece ao consumidor os locais e endereços onde o produto encontra-se mais acessível. A pesquisa pode ser solicitada pelo e-mail: imprensaproconpe@gmail.com

Imprensa Procon PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário