sexta-feira, 27 de março de 2020

Cultura pela internet em tempos de isolamento social

Com expedientes de atendimento ao público interrompidos pela pandemia, museus e equipamentos de arte mantidos pela Prefeitura do Recife estão recorrendo às redes sociais para semear cultura, lazer e entretenimento como alternativa ao isolamento social. Com informação e até programação criadas especialmente para esse período em que os recifenses estão sendo orientados a ficar em casa para evitar a disseminação rápida do vírus, gestores e artistas estão testando novas estratégias remotas para assegurar o sempre urgente encontro entre público e arte. 

Diante da crise de saúde pública internacional, que atingiu toda a cadeia cultural, o Paço do Frevo começou a usar o Instagram como espaço de resistência cultural para assegurar palcos alternativos para o mais pernambucano dos gêneros musicais. Para engajar a comunidade do Frevo a ocupar as redes sociais do Paço como um vértice de reverberação de artistas e brincantes, foi criada uma agenda virtual intensa e sistemática de ativações culturais as mais diversas, com atividades todos os dias da semana no Instagram do museu (@pacodofrevo).

Às segundas, o conteúdo será dedicado ao público infantil, com a disponibilização de livros em PDF da Coleção Mestres e Mestras e atividades educativas. Toda terça, serão divulgados depoimentos em vídeo de personalidades sobre o frevo e posts com minibiografias de personalidades do frevo e artigos abertos do livro "Frevo, Memória e patrimônio". As postagens das quartas-feiras serão dedicadas às dicas de conteúdos de frevo na internet, como partituras, shows, discos, playlists e filmes.

Dia internacional do TBT, a quinta-feira será destinada às reminiscências do frevo, com a divulgação de conteúdos do acervo do Centro de Documentação Maestro Guerra Peixe. Especificamente nesta quinta (26), tem também live no perfil do museu. A partir das 16h, a publicitária e produtora cultural Taciana Enes e a coordenadora de Música do Paço do Frevo, Fernanda Pinheiro, conversarão sobre os desafios impostos aos artistas pela necessidade de isolamento.

De sexta a domingo acontecerá, o #OcupaçoDigital, convidando artistas de várias gerações do frevo a compartilhar conteúdos com divulgação no perfil do Paço. Por ora, estão agendadas as participações de Maria Flor, Cesar Michiles, Junior Viegas, Spok e Flaira Ferro, nos próximos dias 27 de março, além de 3, 10, 17 e 24 de abril.

O Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (MAMAM) também está reforçando sua atuação nas redes sociais, militando arte como resposta ao isolamento e a muitas outras questões sociais contemporâneas. Em seu perfil no Instagram (@mamamrecife), o museu está partilhando informações sobre obras e artistas que compõem seu acervo permanente.

Também estão programadas para os próximos dias postagens com sugestões de livros e informações sobre obras de arte que podem servir de bálsamo para a alma neste isolamento, com destaque para os artistas que integram a exposição “Completely Knocked Down - Recife Bremen Connection", que estaria em cartaz no equipamento, promovendo a comunhão artística entre Alemanha e Recife, a partir das obras de Paulo Bruscky, Sílvio Hansen, Márcio Almeida, Christian Haake, Wolfgang Hainke, Tobias Heine, Maria do Carmo Nino, Francisco Valença Vaz e Rebekka Kronsteiner.

“Quanto mais dura a realidade, maior a necessidade de usarmos a arte para elaborar, transcender e mudar os rumos da história. Se os museus precisaram fechar as portas, então vamos abrir janelas para a produção e para o consumo da arte”, defende a gestora do MAMAM, Mabel Medeiros. 

Os dois museus geridos pela Prefeitura do Recife oferecem também ao público a única alternativa de visita possível a um equipamento de arte na atualidade. O Paço e o MAMAM, além de diversos equipamentos do mundo inteiro, têm seus acervos disponibilizados no Google Arts and Culture, galeria de arte online mantida pelo Google, que oferece tours a acervos de milhares de equipamentos de arte de vários países. Para passear sem sair de casa, basta acessar: https://artsandculture.google.com

Até o Teatro Santa Isabel, já saudoso de seu público cativo, está investindo na interação digital. Lançou, na última segunda-feira, em seu perfil no Instagram (@teatrosesantaisabel), o #santaisabelchallenge, pedindo que os seguidores e frequentadores do teatro patrimônio postem fotos de momentos memoráreis vividos numa das mais antigas e bonitas casas de espetáculo do país. O Museu da Cidade (@museudacidadedorecife) é outro equipamento que vai reforçar sua presença na internet, usando o Instagram para contar passagens históricas da cidade.

Pelo rádio - A Frei Caneca FM, emissora pública de rádio mantida pela Prefeitura do Recife, também está caprichando no conteúdo para embalar a quarentena. Com foco nos pequenos, foi criada a faixa "Quarenteninha”, com a reprise dos três programas que já fizeram parte da grade da emissora, selecionados através de editais.

A programação, que estreou no último dia 18, combina contação de histórias com músicas e será transmitida de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h, reprisando os programas Rádio Matraquinha, com Mariane Bigio e Cláudia Betini, Palavras No Ar, com Márcia Cruz e convidados, e Cantando e Brincando nas Ondas do Rádio, comandado por Tia Ilana e sua turma.


Imprensa Recife

Nenhum comentário:

Postar um comentário