Minha Busca

sábado, novembro 07, 2020

Handebol pernambucano retorna ao Geraldão neste fim de semana

 

Este final de semana será dedicado ao handebol no novo Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães (Geraldão). Até este domingo (8), o complexo multiuso requalificado pela Prefeitura do Recife será palco para treze partidas por três competições distintas, realizadas pela Federação Pernambucana de Handebol (FPH). As disputas ainda não serão abertas ao público, devido à pandemia da covid-19, e terão que seguir protocolos sanitários rigorosos.

 

Voltado para atletas amadores, o Troféu Professor Osvaldo Serejo reúne, no domingo, seis equipes da categoria Master Masculino 38, numa homenagem ao ex-professor de Educação Física de instituições como a UFPE, Uninassau e Colégio Vera Cruz, falecido este ano. E o Desafio Master Pernambuco x Paraíba, com jogadores a partir dos 46 anos, completa a programação.

 

O retorno do handebol ao Geraldão traz de volta memórias de outros eventos marcantes para os aficionados do esporte no Recife. De acordo com o projeto de pesquisa “DNA do Handebol Pernambucano”, entre 1997 e 1998, por exemplo, o ginásio recebeu três campeonatos brasileiros de clubes, categoria Cadete, sendo dois no masculino e um no feminino. Também em 1998, o Sulamericano de Clubes Adulto Masculino aconteceu no local, com participação de equipes brasileiras e argentinas, vencido pelo Metodista/Petrobras, de São Paulo.

 

REABERTURA - A secretária de Turismo, Esportes e Lazer, Ana Paula Vilaça, lembra que, desde a inauguração em setembro, o Geraldão já recebeu também competições oficiais de futsal e vôlei. “O processo de reabertura gradual do equipamento incluiu a realização de jogos treino, a volta das atividades esportivas gratuitas para a população e a realização de campeonatos em parceria com federações. Sempre com muito cuidado, respeitando as liberações e os protocolos sanitários”, destaca a gestora.

 

As equipes vão aquecer na quadra externa separadamente e só poderão entrar na quadra minutos antes dos jogos. “Os protocolos incluem uso obrigatório da máscara para os atletas que não estiverem jogando e utilização do álcool em gel para higienização. Não teremos os cumprimentos entre os atletas no início dos jogos”, explica o presidente da FPH, Francisco Galindo Leite.

 

Imprensa Recife

Nenhum comentário:

Postar um comentário