quinta-feira, outubro 10, 2019

250 crianças estão prestes a perder o acolhimento no Instituto Agir





No mês em que se comemora o Dia das Crianças, com inúmeras atividades voltadas para elas, cerca de 250 meninos e meninas, que vivem em situação de vulnerabilidade, assistidos pelo Instituto Agir – Organização Não Governamental - estão prestes a ficar desamparadas porque a instituição está enfrentando dificuldades e pode fechar suas portas a qualquer momento. Com isso, vai ser interrompido todo um trabalho pedagógico e de acolhimento que vem sendo realizado desde sua fundação, em junho de 1998. A entidade, assiste crianças e adolescentes na faixa etária de 04 a 14 anos residentes no bairro dos Coelhos, na comunidade do Papelão, próximo a Casa da Cultura, além das localidades do Roque 1, 2 e 3, na Ilha do Leite, ambos na área central do Recife.

O Instituto Agir desenvolve atividades pedagógicas, esportivas e culturais, estimulando o desenvolvimento e a potencialidade individuais das crianças. O objetivo é propiciar um espaço acolhedor para o atendimento e desenvolvimento integral; promover o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários; estimular a autonomia de cada criança, respeitando a individualidade; prevenindo situações de risco.

De acordo com Rosana Oliveira, diretora do Instituto Agir, a entidade sobrevive de doações e da parceria com a Primeira Igreja Batista do Recife. No local são oferecidas oficinas de informática e aulas de judô e futsal, além de reforço escolar de Português e Matemática e cursos profissionalizantes. 

Quem desejar conhecer e ajudar Instituto Agir, pode visitar a sede da entidade localizada na Rua Francisco Alves, 64 - Paissandu, Recife ou pela internet através do endereço digital: institutoagir.org.br