29/03/2019

"Cura gay" proibida em Porto Rico


O governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, assinou na noite da última quarta-feira (27) uma ordem executiva banindo a terapia de conversão sexual em menores de idade e pessoas trans, alegando que a prática é criminosa.

Segundo a agência de notícias France Press, na última semana, ele já havia declarado publicamente sua posição contrária à prática. Ao assinar a ordem, na noite de ontem, ele disse o país dá “um passo adiante” na conscientização.

“Hoje damos um passo adiante para conscientizar as pessoas sobre esse tipo de prática que causa dor e sofrimento”, disse o governador Ricardo Rossello, acrescentando que a proibição ajudaria a “proteger as crianças”.

“O amor e o respeito devem sempre prevalecer sem distinção de orientação sexual, raça, cor ou religião”, disse o governador, segundo a agência.

Com a medida, o território autônomo dos Estados Unidos se une a outros 15 estados na região que possuem legislações que proíbem a “cura gay”. Recentemente, Nova York se tornou o 15º estado a banir a prática.

De acordo com o New York Times, a decisão veio após a Câmara se recusar a votar um projeto de lei que proibia terapias de conversão e que visa alterar a orientação sexual ou de gênero de uma pessoa. 

Gabriel Rodríguez Aguiló, presidente da Câmara, disse em entrevista que há poucas evidências de que a prática foi amplamente usada no território e que a decisão não teve “nada a ver” com discriminação contra LGBTs.

“Como pai, como cientista e como governador acredito firmemente que a ideia de que há pessoas que precisam de tratamento por causa de sua identidade de gênero não é apenas absurda; é prejudicial crianças, jovens e adultos que merecem ser tratados com dignidade e respeito”, disse Rosselló em nota.


Huffpost Brasil