Podcast Tais Paranhos

sexta-feira, novembro 13, 2020

PARALELA realiza edição on-line de 16 e 22 de novembro

 

Na próxima semana, a PARALELA apresenta uma série de trabalhos artísticos selecionados por sua curadoria para a edição de 2020. Artistas de Pernambuco, São Paulo, Bahia, Minas Gerais e outros estados nacionais apresentam seus trabalhos no canal do YouTube do evento (bit.ly/youtubeparalela). Realizada desde 2015, é a primeira vez que a plataforma de arte ocorre de forma totalmente remota e on-line. O evento é gratuito e não há a necessidade de inscrição prévia.

Diante da pandemia da Covid-19, a PARALELA precisou ser repensada perante a sua proposta original, para que se adequasse à política de isolamento social. O contexto atual da doença e as suas consequências na sociedade serviram, também, como mote para a concepção artística da desta 6ª edição. O tema “Dança - Ciberespaço - Motim” foi o catalisador para a curadoria dos trabalhos, que tem como foco o ambiente virtual e as conexões remotas como experimentações de potencialidades, mostrando-se criativas, desobedientes e transgressoras.

A edição de 2020 da PARALELA também apresenta uma nova perspectiva de sua organização: a exibição em processo de uma série audiovisual documental, com três episódios, intitulada “Deixa eu te contar”, com personagens de Uberlândia (MG) que rememoram as suas lembranças de performances de diferentes autorias que marcaram as suas vidas e o espaço cultural da cidade. Alexandre Roiz, Fernanda Bevilaqua e Jeremias Brasileiro são os protagonistas de cada episódio, que foram filmados inteiramente durante o período da pandemia. A série se baseia na coreografia “Biblioteca de Dança”, criada pelos artistas Neto Machado (BA) e Jorge Alencar (BA), que já estiveram em edições anteriores da PARALELA.

“Atualmente, apresentações presenciais e trabalhos cênicos não são possíveis de serem realizados, em vista da pandemia da Covid-19, mas relembrar e reativar obras — por meio de importantes pessoas para o cenário cultural de Uberlândia e região — é uma forma de torná-las vivas”, diz Alexandre Molina, artista e um dos idealizadores do evento. Cada episódio possui, em média, 15 minutos de duração e é um convite a resgatar memórias acerca da cidade e da cultura.

Os trabalhos serão transmitidos ao vivo e estarão disponíveis apenas no momento da exibição, portanto, não continuarão on-line depois de sua apresentação. Por isso, é importante que o público acompanhe os canais de comunicação da PARALELA para conhecer a programação. Já as oficinas, que ocorrem apenas para as pessoas inscritas previamente, serão transmitidas por plataformas de videoconferência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário