14/03/2020

#ElasFazemADiferença [6]

Há exatamente dois anos, a vereadora Marielle Francisco da Silva (1979-2018) e o motorista Anderson Pedro Mathias Gomes (1979-2018) foram assassinados quando voltavam de um evento político no Centro do Rio de Janeiro. Ela estava no exercício de seu primeiro mandato como vereadora e era socióloga de formação, com mestrado em Administração. Ela defendia os Direitos Humanos, o Feminismo, era Antirracista e deixou os pais, Antonio e Marinete; a irmã Anielle; a filha Luyara e a companheira Mônica Benício. Seu legado floresceu em todo o País e hoje o mundo pergunta: Quem mandou matar Marielle? 

Marielle e Anderson, presentes! 
Hoje, amanhã e sempre!