11/04/2019

(SUB)Imersa: Conheça o elenco do curta-metragem

Maria Dias, que assina a direção do filme (SUB)Imersa, também interpreta a personagem Emília, na segunda fase da história. Ela é atriz há 10 anos e teve passagens na Cia. Macambira de Teatro e Loucos e Oprimidos da Maciel. Criou a MDias Produções e fundou a Trupe Arte na Mochila, da qual são integrantes praticamente todo o elenco de (SUB)Imersa. No audiovisual ela deu seus primeiros passos em 2016 já em parceria com a Almagesto Produtora. O curta, além de passagens na Zona da Mata Pernambucana e às margens do Rio Capibaribe, tem cenas na cidade portuguesa de Óbidos, iniciando uma parceria luso-brasileira. 





Natália Castro faz a sua estreia como a doce Emília, que, sem pegar em armas, sem lutar contra a ditadura, nem mesmo ter ideia do que estava acontecendo no País, passa por todos os sofrimentos de ter o esposo desaparecido e o corpo violado sob tortura. Integra a Trupe Arte na Mochila desde novembro de 2017 e trabalhou no espetáculo Tango en Trapos, uma homenagem ao intelectual, filósofo e professor Jomard Muniz de Brito.




Juca dos Santos é um veteraníssimo artista do teatro pernambucano. Com 43 anos de profissão, tem uma longa carreira no teatro e está à frente da Trupe Arte na Mochila, está em seu segundo filme (o primeiro é Sobre o Esquecimento, que o premiou como ator revelação) e também coleciona passagens vitoriosas na televisão brasileira, como Tio Maneco (TVE, hoje TV Brasil); Clube da Criança e Rede de Intrigas (TV Manchete), A Vida como Ela É e A Justiceira (TV Globo). Também é músico e participou de shows como Um Arlequim Desconhecido e Raízes do Samba e desde 1996 integra o trio oficial do Galo da Madrugada.


Pedro Dias já teve seu perfil esmiuçado aqui no blog. Com mais de 30 anos de carreira, suas passagens pelo audiovisual tem vários destaques recentes. Além de (SUB) Imersa, Dias também integra o elenco de O Menino que Morava no Som e participou do especial de Natal da Rede Globo Nordeste, A Presepada. Em (SUB)Imersa, Dias interpreta o torturador, um personagem que representa toda a opressão do que foi o regime civil-militar (1964-1985).


Além de assinar o roteiro, ser o assistente de direção, e de ser responsável pelas cenas gravadas em Portugal, Lucas Rocha interpreta Antônio, um homem simples que, apenas por simpatizar com as Ligas Camponesas, é preso e torna-se desaparecido político. Formado em Audiovisual pela Aurora Filmes, é radialista formado pela UFPE e dirigiu o curta-metragem Sobre o Esquecimento, sendo premiado como Diretor Revelação. Rocha também é o produtor da Trupe Arte na Mochila.



E relembramos que o filme será lançado nacionalmente em Olinda, neste sábado, a partir das 20h, com exibição de curtas, debate com ex-presos políticos e convidados, além de shows musicais. 

Serviço:
Lançamento do curta-metragem (Sub)Imersa
Data: 13/04 às 20h
Local: Petiscaria Cultural Na Ladeira
           Rua de São Francisco, 81
           Carmo, Olinda - PE