terça-feira, 28 de agosto de 2018

Curta-metragem mostra feridas recentes do Brasil

Uma moça recém-casada, e com uma vida livre em meio aos canaviais e por seu esposo apenas simpatizar com as Ligas Camponesas (movimento social liderado pelo advogado Francisco Julião, nos anos 1960), tem a sua vida completamente destroçada por forças repressivas, tendo o marido desaparecido e o corpo violado sob tortura. A história, embora ficcional, mostra o que foi a realidade de muita gente, que nem sabia o que era "subversão". Esse é o primeiro curta-metragem de Maria Dias, (Sub)Imersa, que tem no elenco a estreante Natália Castro, além da própria Maria Dias e dos atores Lucas Rocha, Juca dos Santos e Pedro Dias. Para as cenas de violência, o elenco passou por uma preparação, que ficou por conta da terapeuta biocênica Maria José Avort. "Eu convivi com pessoas que mudaram radicalmente de personalidade, depois da pressão da ditadura e isso afetou profundamente sua relação com a família". Afirma Maria Dias. As fotos são de Miguel Igreja.

Vamos aguardar a estreia deste curta-metragem, que é uma prestação de serviço à memória brasileira.


(SUB)Imersa
.
Ficha Técnica:
.
Direção: Maria Dias.
Roteiro e Assistência de Direção: Lucas Rocha.
Produção: Almagesto Produtora e MDias Produções Artísticas.
Direção de Fotografia: Miguel Igreja.
Cinegrafista: Adson Alves.
Maquiagem: Pedro Félix.
Elenco: 
Juca dos Santos, Pedro Dias e Maria Dias.
Apresentando Natália Castro.
Participação Especial: Lucas Rocha como Antônio.
Trilha Sonora Original: Manuca Bandini.
Preparação de Elenco: Maria José Avort.


Nenhum comentário:

Postar um comentário