Sabores da Tia Val

Sabores da Tia Val
Encomendas pelo Direct do lnstagram

sexta-feira, julho 02, 2021

Movimento Brega se torna patrimônio imaterial do Recife

 

“O brega é uma manifestação cultural nossa, um patrimônio nosso e ninguém pode diminuir isso”, foi com essas palavras que o prefeito do Recife João Campos sancionou a lei que declara patrimônio cultural imaterial do município o "Movimento Brega", na tarde desta quinta-feira (1º). Mais do que um estilo musical, cada vez mais o Brega vem se mostrando sua grandiosidade para a cultura brasileira, tendo o Recife com um dos principais palcos para as suas mais diversas manifestações. Seja no visual do cabelo, com os cortes dos mais variados tipos, ou nos acessórios, como os óculos espelhados, seja na dança característica do movimento do "Passinho" ou mesmo em par, agarradinho, para quem curte o estilo mais romântico, ou até na forma de se apresentar, nos bailes funk ou nas gafieiras, o movimento se transformou em uma potência não só cultural, mas também econômica, movimentando, e muito, diversas comunidades da capital pernambucana.

“Tenho certeza que ninguém chegou aqui com uma história fácil. Todo mundo construiu, para podermos considerar e transformar o Brega em uma conquista para a cidade. A gente precisa que o Poder Público compreenda como a cidade é feita, a cultura, os movimentos, o respeito e o brega é muito forte no Recife. Por mais que existam pessoas que queiram diminuir, o brega é uma verdade, assim como todas as suas variações. Vocês são influenciadores nas comunidades, nos bairros da cidade, na juventude. Como a gente trabalha para o brega ser a porta de entrada para ajudar a uma criança, um jovem, tá dentro da escola. A gente tem que unir tudo isso, com muita seriedade e muito compromisso. Em Recife não tem espaço para preconceito, não tem espaço para diminuir a cultura. O brega é uma manifestação nossa, um patrimônio nosso e que a gente possa ver ele crescendo com o tempo”, declarou o prefeito João Campos.

A iniciativa foi aprovada pela Câmara Municipal do Recife no mês de junho, em duas votações, e busca valorizar essa expressão artística, incentivando artistas, dançarinos, empresários e toda a cadeia produtiva que atua direta ou indiretamente no ciclo cultural e econômico do movimento Brega. “Cada um aqui sabe o que o movimento Brega representa e a partir do momento que a gente na Câmara consegue aprovar esse projeto, prefeito, a gente está incluindo o movimento nas discussões de Políticas Públicas. E é isso que as pessoas têm que entender: agora vocês vão ter voz! Esse momento é uma coroação. E destaco aqui, que pra mim, o marco principal do Brega é a chance de capacitar e tirar jovens da situação de vulnerabilidade social. Como patrimônio imaterial vocês terão outras oportunidades”, explicou o vereador e autor da lei Marco Aurélio Filho.

Como representante do movimento, a cantora Michelle Melo agradeceu a consideração e o reconhecimento dado pelo prefeito João Campos. “Cultura é tudo aquilo que faz parte da vida de um povo e não tem quem possa dizer que o Brega não faz parte da vida de muita gente. Não só faz parte, como mudou a vida de cada um de nós, moradores de periferia, na maioria autodidatas, que não tiveram apoio nenhum. Esse reconhecimento hoje é muito importante, até para que outras pessoas entendam que vale a pena acreditar em quem você é, no que você gosta de fazer. O brega é um movimento que nasceu na periferia com moradores que sabiam do seu valor e que não desistiram até chegar aqui. Pra muitos pode ser uma música cantada, dançada, mas pra cada um de nós aqui, o que o brega fez não dá pra mensurar: sobrevivemos dele. Eu queria que as pessoas começassem a ver o brega não como uma música, mas como um movimento dos cidadãos de periferia, que tiveram coragem de mostrar que também têm o direito de brilhar”, almejou.

Com a sanção, a gestão municipal busca fortalecer um ritmo que é tão característico em todas as regiões da cidade, embalando a vida de milhares de pessoas de todas as classes socioeconômicas. “Isso faz com que nosso brega chegue ao patamar que de fato ele merece, depois de tantos anos de luta”, compartilhou a cantora Dany Myler. Quem compartilha do mesmo sentimento é o cantor Sheldon Ferrer. “Estou muito feliz por agora fazer parte da cultura pernambucana, nosso movimento que há tanto tempo está na casa do povo e hoje tem essa receptividade, vejo que esse é um momento muito importante e feliz. O brega agora é cultura!”, comemorou Sheldon.

O estilo Brega experimentou seu apogeu no Recife e revelou grandes artistas nacionais, a exemplo do cantor e compositor Reginaldo Rossi, o nosso eterno "Rei do Brega". De estilo mais romântico, com canções que retratam relacionamentos e dissabores amorosos, o "patrono" do movimento explodiu em todo o Brasil com sucessos como "Garçom", "A raposa e as uvas", "Mon amour, meu bem, ma femme" e até uma homenagem à capital pernambucana, em "Recife, minha cidade", município pelo qual o Rei do Brega nutria verdadeira paixão. “Aos que infelizmente não puderam chegar até esse momento, eu deixo o meu obrigado, como Reginaldo Rossi. Infelizmente não pode ver essa vitória”, lamentou Michelle Melo.

Com o passar dos anos, o movimento Brega cresceu e expandiu os horizontes, revelando novos nomes na cena musical. Entre eles, as bandas Labaredas e Musa. Na esteira do sucesso do ritmo, as bandas Sedutora, Kitara, além de artistas como Kelvis Duran e Michelle Melo também ganharam fama e conquistaram seus públicos. Mais recentemente, o estilo se revigorou, abriu espaço para o movimento brega-funk, contagiando o público mais jovem com danças típicas e estilo visual que vai do vestiário ao corte de cabelo. Como é o caso do cantor de brega-funk, Anderson Neiff, de 19 anos, o mais novo no grupo presente. “Eu estou muito feliz com essa conquista. Cheguei agora no movimento brega-funk, no brega, e esse momento pra mim é uma coisa surreal. O nosso prefeito João Campos, junto com a Prefeitura do Recife, fez um trabalho muito lindo. Com isso não vou ser mais discriminado, as pessoas vão ter que respeitar o passinho, o movimento brega-funk”, comemorou.

Além do vereador que foi o autor do Projeto de Lei, Marco Aurélio, e o presidente da Câmara Municipal Romerinho Jatobá, estiveram presentes também os representantes do movimento brega Estilo Bregoso, Diego Zica, Tiago Gravações, Palas, Elvis, Neiff, Valquíria Santos, Michelle Melo, Sheldon, Dany Myler, Vitória Kelly, Eliab e Alexandre do Brega Bregoso.

lmprensa Recife

Nenhum comentário:

Postar um comentário