Sabores da Tia Val

Sabores da Tia Val
Encomendas pelo Direct do lnstagram

sábado, maio 01, 2021

Chico de Assis e o 1° de Maio

 










  

Minha homenagem aos trabalhadores do mundo inteiro, poema feito na década de 70, da janelinha da chamada “terceira do sul da Casa de Detenção do Recife”, onde cumpria a longa pena (cerca de 70 anos de que a ditadura civil-militar de 64 me impôs, por atividades consideradas subversivas à época. Poema foi feito observando o vai-e-vem de um trabalhador da construção civil, que cumpria seu mister entre a Estação Ferroviária e alguma obra em curso ao lado da estação:




*PEDREIROS*

Diariamente companheiro

eu te encontro aqui

no crepúsculo do parque.




Tu deslocando pedras

e abrindo caminhos nos ares.

Eu deslocando pedras

sem abrir sequer um atalho
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário