Minha Busca

quinta-feira, novembro 12, 2020

Parceria entre Insole e Porto Digital vai possibilitar a utilização de energia 100% renovável no parque tecnológico

 

Contribuindo para a geração de energia mais limpa, a Insole, uma clean fintech que oferece soluções financeiras através da conta de energia, irá investir aproximadamente 8 milhões para atender todos os prédios do núcleo de gestão do Porto Digital, principal parque tecnológico pernambucano, que atua nas áreas de tecnologia, comunicação, economia criativa e futuro das cidades. A assinatura do contrato aconteceu nesta quinta-feira (12), às 15 horas, na Sala do Conselho, na sede do Porto Digital, 16º andar do Edifício Vasco Rodrigues,222, no Bairro do Recife.

O projeto, que ocupará uma área equivalente a três campos de futebol, irá possibilitar, ao longo dos próximos 10 anos, uma economia de R$ 2,4 Milhões. Se levar em conta, por exemplo, os reajustes da tarifa de energia e a aplicação de bandeiras tarifárias, essa economia pode ser ainda maior, explica Ananias Gomes, presidente da Insole, ressaltando, ainda, que estimasse que o prazo total para ser implantado o sistema será de aproximadamente seis meses.

Ananias Gomes explica que a empresa será responsável pela geração de energia dos seis prédios que abrangem o núcleo de gestão do Porto Digital, executando a portabilidade de seu consumo para ser atendido pelos sistemas de geração solar da Insole. “Na parte de engajamento social, este consumo sendo gerado por nossa matriz de plantas solares, irá retirar do meio ambiente o equivalente a 165 Toneladas de Co2 por ano, o que seria um trabalho equivalente feito por 20.000 árvores ao longo de um ano”, diz.

Ainda, de acordo com o presidente, ao transferir seu consumo de energia elétrica por energia solar renovável, ofertada pela Insole, o Porto Digital vai reduzir o valor pago atualmente à distribuidora de energia, obtém desconto na portabilidade e deixa de pagar os reajustes e a bandeira tarifária. “Seremos responsáveis pelo consumo de energia de 223.561,33 kWh/mês. Não será necessário nenhum investimento por parte do Porto. Toda a estrutura é montada pela Insole, que passa a receber pela energia ofertada ao Porto a um custo mais barato. “Conseguimos fazer um ambiente de geração solar sustentável sem ter necessidade de investimento e ainda sim, com uma economia extremamente significativa na despesa mensal de energia”, afirma. 

Para o Presidente do Porto Digital, Pierre Lucena, a criação de novos modelos de negócio que possibilitem a entrada de energia solar em escala no mercado, através de fintechs como a Insole, deve marcar um novo momento para o portfólio de matriz energética no Brasil. A mudança precisa vir de ambientes de inovação, e é isso o que o Porto Digital está fazendo”, diz.

A Insole irá assumir também um dos prédios icônicos do Porto, o Moeda 50, onde funciona uma creche que é administrada pelo Porto digital, esta iniciativa faz parte de nossa política de engajamento sócio ambiental compatível com as melhores práticas de ESG e também do pacto global da ONU, o qual somos signatários. “Sendo assim, estamos também adotando a energia da creche. Que atende tanto filhos dos funcionários que trabalham nas empresas do porto, como as crianças da comunidade carente do pilar”, diz Ananias.  

O Porto Digital é um dos principais parques tecnológicos e ambientes de inovação do Brasil e é um dos representantes da nova economia de Estado de Pernambuco. Instalado na área central do Recife, atualmente o Porto Digital abriga mais de 330 empresas, organizações de fomento e órgãos de Governo, com 11,6 mil profissionais e empreendedores. Esses empreendimentos geram um faturamento anual de mais de R$ 2,3 bilhões em 2019 e já é considerado o terceiro maior setor de serviços na capital Pernambucana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário