terça-feira, 30 de junho de 2020

São João 2020: virtual, volante e com público recorde

A vontade de celebrar as tradições venceu a tristeza e o Recife fez um São João histórico,  nas últimas semanas, subvertendo quase todas as instituições juninas em resiliência. O arrasta-pé teve que ser dentro de casa e o rala-bucho, no parapeito da janela. O forró foi volante e virtual, desbravando novos caminhos para desaguar no balancê. Mesmo assim, apesar de tanta dificuldade, o público do São João do Recife 2020 foi recorde. O Sítio Trindade, que sempre serviu de palco para os festejos juninos da capital, nunca atraiu um público presencial tão grande quanto o que assistiu às duas lives, promovidas pela Prefeitura do Recife, nos últimos dias 23 e 29, tendo o parque como cenário.

A transmissão da festa para São Pedro, na noite de ontem, alcançou mais de 25 mil pessoas no Facebook e 37,7 mil no YouTube, reunindo um total de 62,7 mil pessoas, com destaque para a audiência no YouTube, que quase dobrou em relação à live do dia 23. Na véspera de São João, a audiência foi de 38 mil pessoas no Facebook e quase 22 mil pessoas no YouTube, enchendo também o parque mais junino da capital de saudade. Presencialmente, o maior público já registrado nos festejos juninos do Sítio havia sido de 60 mil pessoas, na véspera de São João. 

A programação foi fruto da articulação entre as secretarias de Cultura, de Turismo, Esportes e Lazer e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, com o suporte e aporte técnico, tecnológico e afetuoso da Presença Digital da Prefeitura do Recife. O ciclo junino, que começou no último dia 16, com as rodas de conversa sobre o movimento quadrilheiro pernambucano, foi todo viabilizado com recursos da iniciativa privada, através de chamamento público, realizado ano passado, para seleção de patrocinador para os ciclos culturais da cidade.

“Foi um desafio enorme para o poder público. Tivemos que reinventar a festa para assegurar renda aos trabalhadores da cultura, tão sacrificados pela pandemia, sem colocar em risco a saúde da população. Deu certo. Mais do que isso: foi um alento neste momento tão duro. Estamos reabastecidos de esperança em tempos melhores, para celebrarmos novamente juntos nossas tradições”, disse o presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife, Diego Rocha.

"Um evento tão importante do nosso calendário festivo não podia passar em branco. A Prefeitura do Recife realizou um São João diferente, virtual e digital, priorizando e valorizando a nossa cultura e os artistas pernambucanos. Tivemos muito sucesso com as lives e o público também se encantou com a forrovioca, que levou boa música às ruas da cidade", acrescentou a secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, Ana Paula Vilaça.

Nas duas lives, apresentaram-se oito grandes atrações, levando o forró para o mundo inteiro. Ciceroneados pelos homenageados do ciclo junino 2020, Silvério Pessoa e Josildo Sá, os artistas Geraldinho Lins, Nando Cordel e Michelle Melo, Cristina Amaral, Maciel Melo e Petrúcio Amorim refundaram o conceito de balancê. As lives contaram com intérpretes de Libras e com a apresentação de Mateus e Catirina, que já emprestam sua alegria e irreverência aos festejos do Sítio há muitos ciclos juninos. A programação de ontem também foi transmitida pela Frei Caneca FM.

Para que ninguém precisasse sair de casa para festejar, o forró também ganhou as ruas da cidade, de carona nas Forroviocas. Um total de 52 artistas, como Lia de Itamaracá, Gerlane Lops, Quinteto Violado, Terezinha do Acordeon, Cezzinha, Almir Rouche, André Rio, Nena Queiroga, Azulão e Bia Marinho, entre muitos outros, desfilaram seus repertórios por todas as regiões da cidade, de Casa Forte à Bomba do Hemetério, de Santo Amaro ao Recife Antigo, da Linha do Tiro a Campo Grande, de Afogados a Areias, da Imbiribeira ao Pina, sendo sempre recebidos com comovido entusiasmo pela população, que acenou e dançou da janela do apartamento ou correu para fora de casa para ver a alegria do São João passar. 

A fé nos santos juninos, na cultura nordestina e em tempos melhores que haverão de nos convidar em breve para um abraço apertado também subiu o Morro da Conceição, desfilou pelas ruas de Brasília Teimosa e embarcou nas águas do Pina.

No dia 23, teve a celebração virtual da Procissão dos Santos Juninos, no Santuário do Morro da Conceição, em devoção a São José, Santo Antônio e São João. E ontem Brasília Teimosa celebrou o padroeiro dos pescadores, com programação na terra e no mar. A tradicional missa em devoção ao santo foi celebrada pelo Monsenhor Luciano Brito, na Capela de São Pedro, a partir das 8h. Em seguida, o andor do santo seguiu em carro aberto até o Porto de Brasília Teimosa, onde foi embarcada, como acontece todos os anos, e conduzida até a Boca da Barra, na altura do Marco Zero. Em função da pandemia, os pescadores, que sempre enfileiram suas embarcações atrás do andor, para agradecer e rogar por mais um ano de pescaria farta, não puderam acompanhar a procissão marítima, para evitar aglomeração. 

Site junino 
O ciclo acabou no calendário, mas vai continuar na internet,  no site https://www.saojoaodorecife.com.br/. No arraial virtual preparado pela Prefeitura do Recife, o passeio na roça continua, com conteúdo e muita música. O forró está garantido com a palhinhas juninas preparadas por dezenas de artistas de suas casas e estúdios. 

Ainda tá em tempo de rimar celebração com doação. Continua na internet a arrecadação de recursos que serão destinados à compra de cestas básicas para a Sociedade dos Forrozeiros e para a Federação de Quadrilhas e Similares do Estado de Pernambuco (Fequajupe) continua. Basta acessar o site: https://queroimpactar.com.br/projeto/apoio-sao-joao-2020/.

Imprensa Recife

Nenhum comentário:

Postar um comentário