23/01/2020

#SendoProsperidade

Olá, gente linda! É uma alegria imensa estar com vocês aqui também no blog da Taís Paranhos. É bom sempre lembrar que recebemos tudo aquilo que repassamos. É a lei do retorno e ela funciona com o Universo também: se damos o mal, recebemos o mal mas se damos o bem, é ele que o recebemos. Toda ação gera uma força energética que retorna a nós da mesma forma. O que semeamos é o que colhemos. E, quando escolhemos ações que levam felicidade e sucesso aos outros, o fruto do nosso carma (conjunto das ações dos homens e suas consequências) é a felicidade e o sucesso, também.

Por isso que é bom nos conhecermos, porque a partir do momento que nos conhecemos, conhecemos a nossa essência espiritual, atingimos a nossa infinitude e passamos a ser ilimitados, vivendo numa pura satisfação. Outros atributos da conscientização são o conhecimento puro, o silêncio infinito, o equilíbrio perfeito, a invencibilidade, a simplicidade, a felicidade. Essa é a nossa natureza essencial, que é a potencialidade pura.

Na experiência do EU, chamada auto-referência, nosso ponto de referência interior é o espírito e não aquilo que nos rodeia. O seu oposto é o objeto-referência, cujo ponto de referência interior é o ego. Na experiência do objeto referência nos deixamos influenciar pelo que acontece fora de nossa natureza interior; pelas situações, circunstâncias, pessoas e coisas. Neste estado, buscamos incessantemente a aprovação dos outros; nossos comportamentos antecipam-se a toda resposta, porque fundamentam-se no medo. No objeto-referência, nossa tendência é querer controlar as coisas, ter necessidade de poder externo. Todas essas situações – necessidade de aprovação, de poder externo, de controle das coisas – estão baseadas no medo. Esse tipo de força não é a da potencialidade pura, o poder do EU, o poder real.

Podemos colocar a lei da potencialidade pura em ação assumindo o compromisso de dar os seguintes passos:

1 - Entrar em contato com o campo da potencialidade pura, reservando um momento do dia para ficar em silêncio, para apenas ser. Ficar sozinho em meditação silenciosa pelo menos duas vezes ao dia, por aproximadamente 30 minutos pela manhã e 30 minutos à noite. 

2 - Reservar um período do dia para comungar com a natureza e observar em silêncio a inteligência que há em todas as coisas vivas. Ficar em silêncio e assistir ao pôr-do-sol, ouvir o ruído do oceano ou de um rio, ou, simplesmente, sentir o perfume de uma flor. No êxtase do silêncio e em comunhão com a natureza, desfrutara pulsação vital das eras, o campo da potencialidade pura e da criatividade ilimitada.

3 - praticar o não-julgamento. Começar o dia dizendo: "hoje, não julgarei nada o que aconteça". E durante todo o dia lembrar de não fazer novos julgamentos. 

Então, bora acolher mais esses ensinamentos com ❤ amor e 🙏gratidão? Um 💋 beijo imenso no ❤ coração de vocês e até a próxima semana por aqui novamente.