Sabores da Tia Val

Sabores da Tia Val
Encomendas pelo Direct do lnstagram

terça-feira, janeiro 05, 2021

Editorial: Em 2021, a luta continua SlM

 

O ano de 2021 está se mostrando um grande ensaio e a tendência é de que seja sim o ano 2020.2. A pandemia do Coronavírus, no mundo está começando a ser combatida e mesmo com a vacinação que já ocorre na Europa, Estados Unidos, boa parte da Ásia e em países da América Latina, os cuidados com isolamento social, uso das máscaras, lockdown, continuam nesses locais.

Já o Brasil vive o total paradoxo: sem vacinação, sem isolamento, sem leitos suficientes nos hospitais, sem protocolos de segurança, sem VAClNA! E com muitos insistindo em "manter a economia". Falácia! Sabem o porquê? Dois motivos: primeiro, a economia no Brasil estava em crise antes da pandemia e segundo, e o mais importante: MORTOS NÃO GlRAM ECONOMlA; MORTOS NÃO TRABALHAM, MORTOS NÃO CONSOMEM, MORTOS NÃO VlAJAM... 

Se bem que, pra cada CPF que morre, há dezenas de outros CPFs que podem substituir. Mas é justo que se fale em economia QUANDO SE PERDEM VlDAS HUMANAS?

Não falo do trabalhador, da trabalhadora que precisam sair de casa, com máscara, álcool em gel e pedindo proteção de Deus para fazer o seu serviço em paz e voltar pra casa com o alimento pra família. Mas eu questiono quem faz seu lazer em locais de luxo, que aglomera nas festanças e praias, como ocorreu agora, no final do ano, quem abre a boca pra dizer "F*-se a vida!!!"

Cerca de 200 mil pessoas perderam o sopro da vida. Literalmente.

E nesse meio estão os parentes das vitimas, os profissionais de saúde, os cientistas, pesquisadores, os professores que se reinventaram para continuar dando aulas, os jornalistas que tentam traduzir a linguagem cientifica pro povo entender... Toda essa gente aqui vem sendo humilhada por quem poderia fazer alguma coisa e não faz! 

Será que vamos mesmo - tomara Deus que não - precisar ver pessoas morrendo, literalmente, nas ruas por falta de assistência? Seja na saúde, na falta de uma renda emergencial, na precarização do trabalho? Não estou aqui levantando bandeira alguma. Só estou aqui como cidadã, que vota, paga imposto, tem família pra cuidar e que exige o direito de ver o Brasil gerenciado de forma decente.

Estejam nossos leitores e leitoras atentxs  para o que vou escrever agora: este blog está a serviço da informação, da ciência, da comunicação para o desenvolvimento, da prestação de serviços para o povo e do combate à desinformação.

Tais Paranhos
Jornalista (DRT/PE nº 2867)
Radialista (DRT/PE nº 2407)


Nenhum comentário:

Postar um comentário