sábado, 22 de setembro de 2018

Trabalhadores de tecnologia da informação de PE conquistam 4,2% de aumento


Após várias horas de discussão com a direção do Sindicato das Empresas de Processamento de Dados do Estado de Pernambuco (SEPROPE), representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Informática, Processamento de Dados e Tecnologia da Informação de Pernambuco (SINDPD/PE) conseguiram fechar a campanha salarial deste ano e barrar a reforma Trabalhista, garantindo à categoria reajuste de 4,2% e mantendo praticamente todos os direitos da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). 

Segundo a direção do sindicato, o acordo representa uma grande vitória para a categoria e foi conquistado depois de várias rodadas de negociações duras e embates definitivos que barraram a pauta do Seprope, que previa eliminação de vários itens da Convenção, como o corte do tíquete nas férias, do percentual de horas-extras, banco de horas e o fim da realização de homologações no Sindicato.

Os trabalhadores e trabalhadoras de TI saíram fortalecidos da Campanha Salarial, realizada após a aprovação da reforma Trabalhista que vem sendo colocada na mesa de negociação por várias empresas para tirar direitos dos trabalhadores e trabalhadoras. E não foi diferente com o Seprope, que ameaçou os trabalhadores com a retirada de direitos várias vezes, diz em nota o SINDIPED/PE. 

Aumento real - Os sindicalistas realizaram uma assembleia com os trabalhadores e trabalhadoras das empresas particulares de Tecnologia da Informação, na última segunda-feira (17) e, na terça-feira (18), em negociação com o Seprope, mediada pelo Ministério do Trabalho, conquistaram um acordo que garantiu a categoria aumento real de salário de 4,2%. O mesmo percentual será usado também para aumentar os valores dos auxílios alimentação, creche, funeral e lente de óculos, além do convênio médico.

Estarão garantidos os 22 tíquetes mensais do auxílio alimentação e o fornecimento de tíquete nas férias; 50% de hora extra de segunda a sexta-feira; 70% nas horas trabalhadas aos sábados e 150% para as horas trabalhadas aos domingos/feriados; ampliação da licença paternidade de oito para dez dias; licença para acompanhamento de filho menor em consultas/internação.

Além disso, o SINDPD/PE garantiu que as homologações das rescisões contratuais serão feitas, obrigatoriamente, na sede do sindicato no caso dos trabalhadores com mais de um ano de serviço prestado, cujo salário base seja igual ou inferior a R$ 4.000,00. Os demais trabalhadores também poderão fazer as homologações no sindicato caso decidam que precisam de assistência na hora de rescindir o contrato de trabalho. 

Agora, é fiscalizar o cumprimento do Acordo e fortalecer a atuação do sindicato, pois sem um sindicato forte e a presença dos trabalhadores e trabalhadoras de TI, a luta não avança, dizem os dirigentes do SINDPD/PE na nota .


Imprensa CUT PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário