20/01/2020

Mobiilização por melhorias no Transporte Coletivo

A Frente de Luta pelo Transporte Público realizou nesta segunda-feira, pela manhã, um ato em defesa de melhorias no sistema.

O ato saiu dos Correios, na Avenida Guararapes, e finalizou na Praça do Diário. Apesar do recuo do Governador Paulo Câmara e da decisão de não aumentar as passagens de ônibus, até agora nenhum plano de investimentos e melhorias no sistema de transporte foi anunciado.

A Frente de Luta reivindica a implementação imediata da tarifa única, com o fim do anel B, da integração temporal e a suspensão das demissões dos cobradores, promessas do Governador. Inclusive, na próxima reunião do Conselho Superior de Transporte Metropolitana, estas propostas serão apresentadas ao órgão. 

A manifestação pacífica desta manhã é a primeira de uma jornada de lutas que deverá contar com atos nos Terminais e em toda região metropolitana, sobretudo nos bairros que mais sofrem com a precariedade do transporte.

A Frente demonstra muita preocupação com o fim do BRT, a indefinição quanto à licitação e o controle da bilhetagem eletrônica nas mãos da URBANA, e impetrará ações judiciais contra o Grande RECIFE e o sindicato patronal. 

“Nos últimos anos, o reajuste das passagens foi acima da inflação, ou seja, quando o governador anuncia que não terá aumento não faz mais do que a sua obrigação. Infelizmente, não vimos melhoria alguma, apesar de pagarmos por estes serviços. Todos os dias temos ônibus quebrados, ar condicionado sem pegar, assaltos, desrespeito ao quadro de horários e até agora não temos notícia de qualquer plano de investimentos por parte do governo. Vamos fazer mais atos descentralizados para conscientizar a população e cobrar do Governador”, afirma o advogado Pedro Josephi, coordenador da Frente de Luta pelo Transporte Público de Pernambuco.