Sabores da Tia Val

Sabores da Tia Val
Encomendas pelo Direct do lnstagram

terça-feira, agosto 17, 2021

Parcerias vêm dando nova roupagem a áreas externas do Cenip Recife

 

O Centro de Internação Provisória (Cenip) Recife, maior unidade da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) na capital, está ganhando uma nova roupagem com a ajuda de iniciativas de dentro e de fora da instituição. Uma das apostas é o trabalho com jardinagem, que, além de embelezar o ambiente, contribui para facilitar a manutenção de áreas agricultáveis que antes não eram utilizadas. Os adolescentes atendidos no local estão participando dessas ações de forma aliada ao processo socioeducativo.

O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), parceiro da Funase em ações voltadas à educação profissional de jovens do sistema socioeducativo, fez doações de mudas para as áreas externas do Cenip Recife. Outra parte veio de outra unidade da Funase – o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Vitória de Santo Antão, situado na comunidade de Pacas, na zona rural do município. O local é conhecido por abrigar o primeiro viveiro florestal operado por socioeducandos no Brasil, instalado pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), e por manter uma atividade diária de horticultura com a participação dos adolescentes.

“Realizamos um trabalho no Cenip Recife com doações feitas pela horta de Pacas. O ambiente, antes com difícil manutenção, por conta do crescimento rápido da vegetação em decorrência das chuvas, agora passou a aliar a produtividade do que vem da terra com a participação dos adolescentes nessas ações”, diz o agente socioeducativo Mauro Damião, instrutor dos cursos de Horticultura Orgânica e de Aprendiz de Viveirista Florestal no Case Vitória e profissional que ajudou a implantar o espaço no Cenip Recife.

Outra contribuição tem sido a da Lógica Ambiental. A empresa privada, situada no bairro do Curado, no Recife, atua no tratamento de efluentes sanitários e industriais e na compostagem de resíduos sólidos. A partir do composto orgânico, são produzidas mudas de plantas nativas da mata atlântica e ornamentais voltadas à recuperação da cobertura vegetal de áreas degradadas e a projetos de educação ambiental. Para o Cenip Recife, a instituição doou mudas de flamboyanzinho, de pinha e de paudarquinho.

“Já temos parcerias com algumas instituições públicas, como o Ceasa, onde trabalhamos algo mais voltado à economia solidária e à melhoria da qualidade de vida, e com o Centro Escola Mangue, em Brasília Teimosa. Nessas cooperações, atuamos na doação de adubo ou na produção de mudas, o que pode seguir na rotina de doação ou evoluir para o ensino de como fazer a produção. É gratificante agora poder contribuir também com o trabalho da Funase”, afirma Andréa Cantarelli, sócia-diretora da Lógica Ambiental.

A previsão é de que, nas próximas semanas, uma oficina de jardinagem seja implantada no Cenip Recife com o objetivo de certificar a participação dos adolescentes no processo de cuidado com os novos espaços. “Além do benefício para o ambiente daquela unidade, essas ações se destacam por envolverem os adolescentes, de alguma forma. Qualquer oportunidade de aprendizado que eles possam ter dentro e fora da unidade, ainda mais no contato com a terra, é importante no processo socioeducativo”, avalia a presidente da Funase, Nadja Alencar.

lmprensa Funase

Nenhum comentário:

Postar um comentário