Sabores da Tia Val

Sabores da Tia Val
Encomendas pelo Direct do lnstagram

sexta-feira, novembro 06, 2020

Cursos em jardinagem, pintura e artesanato mobilizam socioeducandos em Arcoverde

 

Mais cinco cursos passaram a ser ofertados no Case/Cenip Arcoverde, unidade da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). As temáticas, em áreas como artesanato, jardinagem e pintura, são ministradas por agentes socioeducativos que atuam nas instalações, voltadas à internação e à internação provisória de adolescentes pela prática de atos infracionais. As ações têm o apoio de entidades parceiras, já que parte do conteúdo prático é desenvolvida em ambientes externos aos muros da fundação.

 

No curso básico de Horticultura Orgânica, por exemplo, os socioeducandos estão aprendendo técnicas de contato com a terra nas instalações do Centro Espírita Neale. Ainda estão sendo desenvolvidos os cursos de Jardinagem e Paisagismo e de Artesanato em Pneus. Já nos espaços do Case/Cenip Arcoverde, os alunos estão tendo aulas de Pintura Imobiliária e Artesanato em Feltro, completando a programação de cinco cursos oferecidos. As atividades são coordenadas pelo Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase. A certificação do conteúdo é feita pelo Centro de Integração Empresa-Escola de Pernambuco (CIEE).

 

Os cinco cursos dispõem de 19 vagas. Quinze alunos estão matriculados, alguns em mais de um curso. “As aulas terão continuidade até o fim do mês. Acredito que um diferencial é que os cursos têm muito conteúdo prático, o que ajuda a atrair o interesse dos socioeducandos. A maior parte dos adolescentes atendidos na nossa unidade está participando. O impacto na rotina deles e de todo o ambiente socioeducativo é muito positivo”, afirma a coordenadora geral do Case/Cenip Arcoverde, Paula Cibelle. 

 

Para o coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando de Albuquerque, a oferta de cursos com essas temáticas é positiva por ser um movimento, sobretudo, das pessoas que atuam na unidade socioeducativa. “Quem faz a socioeducação no âmbito local tem o mérito de identificar os anseios dos adolescentes e se mobilizar para suprir essas lacunas na área de profissionalização. É um esforço que parte de dentro e que se traduz em ofertas periódicas e bons resultados”, avalia.

 

OUTRAS UNIDADES – Nesta semana, turmas tiveram início ou foram certificadas em outras unidades. No Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Caruaru, sete alunos concluíram o curso básico de Corte de Cabelo Masculino, e outros oito iniciaram as aulas dessa temática. No Centro de Internação Provisória (Cenip) Caruaru, houve a certificação de dois participantes do curso básico de Horticultura Orgânica. Também houve cursos iniciados no Case/Cenip Garanhuns (Informática Básica) e no Case Vitória de Santo Antão (Horticultura Orgânica). Todas as turmas têm número reduzido de alunos em decorrência da pandemia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário