Minha Busca

domingo, outubro 25, 2020

#NinguémSoltaAMãoDeNinguém [48]

 

Ela é conhecida nas redes sociais como Mar de Sereia e é de Candeias/BA. Ela está muito mal, presa a uma cama e ainda quer ajudar a família na compra de uma casa. Seu depoimento é muito forte.

O link para ajudar na Vakinha é esse aqui:


Segue o depoimento:

Lendo tudo vocês podem entender um pouco toda a história. Eu tenho vídeos, fotos, tudo nas minhas redes sociais. Eu mudei o valor da vakinha pra o valor total que eu preciso + desconto de taxas do site. Coloquei até MARÇO de 2021. Eu só peço a Deus que eu consiga. Oi, meu nome é Márcia. Pra me ajudar você precisa entender minha história, como eu cheguei até aqui.


LEIA. EU EXPLIQUEI TUDO. 🙏🏻💛

Para fotos, vídeos e detalhes do dia a dia, eu posto tudo no Twitter @mardesereia Instagram @mardesereianotwitter

Tentativa de suicídio, depressão, bipolaridade, transtorno conversivo que me deixou sem andar.

Minha irmã precisou trancar a faculdade e foi abusada sexualmente.

Diversos problemas que levaram minha mãe a estar sofrendo tanto que me trouxe a essa vakinha.

Tem gatilhos, diversos.

Mas eu sou escritora de bloco de notas, então eu sempre acho que escrevo bem.

Estou a disposição pra vídeo chamada, mostrar tudo pra quem quiser ajudar saber que tudo aqui é verdade.

Só me mandar mensagem no Twitter ou Instagram e podemos conversar no Whatsapp. No momento que eu peço ajuda, é a minha obrigação mostrar que sou confiável.



Eu tenho 35 anos e desde que eu me lembre eu era uma criança quieta, eu sempre tive a sensação de não pertencer, como se tudo a minha volta fosse estranho e eu não me encaixava.

Eu tive alguns problemas cedo, por um tempo eu bebia muito, não me importava com nada.

Eu não sabia que aos 19-20 eu estava tendo minhas primeiras crises bipolar. Não entendia pq minha cabeça estava acelerada e na minha estupidez jovem bebia pra não pensar.



Tudo isso foi há pelo menos 15 anos, NINGUÉM falava de saúde mental. De doenças mentais.

Então eu nunca conversei com a minha mãe na época. Foi piorando, cada vez mais eu me afastava de tudo.

Eu tentei me matar algumas vezes, mas na minha cabeça eu estava falhando nisso. Em 2012 foi um acúmulo de coisas que eu não sabia mais como lidar.

Eu escrevi um livro e tentei me matar com quase 300 comprimido. Nessa ordem.



Eu posso adiantar pra quem está do outro lado, eu tentei me matar pq eu NÃO SABIA COMO PEDIR AJUDA, hoje você PODE E DEVE pedir ajuda.



O silêncio quase me levou a morte.

Eu fiquei 3 dias em coma, acordei sem entender nada do que tinha acontecido, mas mesmo sendo um lixo de filha irmã na época, eu tive minha mãe e minha irmã revezando 24 horas pra sempre uma delas estar acordada, sempre.

Eu devo minha vida a elas.

NINGUÉM no mundo me ama como elas, mesmo quando eu era uma pessoa horrível.



A depressão não acaba no diagnóstico.

Até hoje eu estou sempre trocando remédios, ajustando dose. Efeitos colaterais, engordando, crises, dores de cabeça e etc...

Até chegar ao diagnóstico de bipolaridade precisa descartar os outros transtornos, mas não tem um exame de sangue que mostre e não tenho como provar, eu até tenho o laudo do psiquiatra, mas sempre vai ser tratado como frescura, preguiça, eu que não quero melhorar, não vou pra academia e outras dezenas de coisas desnecessárias.



Agora imagine parar de andar.

Ter paralisia de membros inferiores por causa da depressão, quem vai acreditar nisso? Se chama Transtorno Conversivo.



Foi o que aconteceu comigo.

Eu já tinha pequenos episódios, mas em 2018 piorou. Piorou ao ponto que eu achei que ia morrer, eu estava tão certa que ia morrer que apenas fiquei em paz e esperei. Um dia antes de parar de andar total, eu fui na lojinha que tinha com a minha irmã, depois fui na praia com ela e minha mãe, enquanto elas me esperavam na areia, eu fiquei na água, vi o por do sol.



Esse foi o último dia que não estive presa a cama. Daí em diante começou todos os problemas...



As pessoas esquecem de falar do que não está nas bulas dos remédios.

O que causa na família, como eles também adoecem.



Minha irmã é uma mulher incrível, ela sempre foi insuportavelmente otimista.

Eu sou o aposto. Ela trancou a faculdade de fisioterapia no sétimo semestre, a gente pensou que eu ia melhorar logo, mas não aconteceu. Ela alugou um carro e foi dirigir uber.



A gente se mudou pro interior, Candeias, fica a uns 50km de Salvador. Todos os dias minha irmã saia as 4 da manhã é ia pra Salvador.

A gente foi perdendo tudo.



A gente tinha uma coisa que custava 10 vendeu e comprou de 7, aí vendeu e comprou de 5 até não ter mais.

Até hoje eu tenho muita dor, várias vezes não sei se dormi dos remédios ou perdi a consciência pela dor.

Minha vida se tornou olhar pro teto por 23 horas por dia. Hoje eu consigo levantar e andar o mínimo. Só consigo com muletas e já cai na rua de não aguentar ficar em pé.



Não tem sido fácil.

E a vida não ajudou...



No começo do ano minha irmã já tinha terminado o dia e estava fazendo a volta no carro pra pegar estrada e vir pra casa, 2 homens entraram no carro e ela foi agredida e estuprada por horas.

Ela chegou em casa de madrugada, toda suja e não conseguia falar nada. Até hoje ela não sabe como conseguiu dirigir de volta pra casa, foi a mão de Deus nesse momento. Ao escrever isso eu perguntei mentalmente onde estava Deus antes então? Mas eu não vou pelo caminho de revolta e mais dor.

Nos dias seguintes ela foi começando a contar, até hoje ela tem pesadelos horríveis e grita muito a noite.

É quando eu retribuo aquelas noites lá atrás que ela ficou acordada.



Todo mundo pode imaginar o trauma que é passar por isso, mas a maioria não busca ajuda. As mulheres não denunciam pq ouvem coisas absurdas quando vão na delegacia, pq não tem apoio de outras pessoas, se sentem culpadas. MINHA IRMÃ NÃO É CULPADA.



Foram semanas difíceis, a gente já não tinha nada, ficamos pior.



A gente mora num condomínio do minha casa minha vida, aqui vocês precisam entender que 3 mulheres tem zero valor pra gente escrota. A gente não pôde pagar o aluguel e fomos expulsas, ao ponto que até roupa e sapato nós perdemos pq não conseguimos pegar.

A única coisa que fiz foi colocar a coleira nos meus cachorros e um vizinho me ajudou a descer as escadas.

Entre todas as piores coisas que passei, eu não sei se algum supera como minha mãe ficou.

Antes, minha mãe é um ser humano incrível, boa, generosa, boa mãe, foi boa filha. Uma palavra pra definir minha mãe é: BONDADE.

Minha mãe sempre pensou tantos nos outros que por décadas esqueceu dela.

Eu incluo toda a minha doença como um fator pra onde chegamos.

Nesse dia minha mãe não tinha cor, ela sentou perto de mim, no meio da rua e chorou por horas. Eu quis morrer naquele momento, eu desejei que estivéssemos todos mortos.

NINGUÉM merece passar por isso.



Uma amiga da família está nos ajudando e pagando o aluguel até novembro, ela pagou 6 meses.



Nesse meio tempo tivemos até pequenas vitórias, eu ganhei uma cama, que aliviou demais minhas dores.



Mas ainda não temos móveis e nem eletrodomésticos.

Desde que eu contei no Twitter e as pessoas começaram a ajudar eu consegui comprar uma cama pra minha mãe, compramos comida, pagamos conta de luz... A gente teve tanta ajuda incrível. Eu nem imaginava que seria possível.



Mas será que eu consigo um milagre?

Será que eu consigo ajuda suficiente pra comprar um apartamento aqui?

E talvez ver se eu consigo voltar a andar? VOLTAR A ANDAR. De qualquer forma já estou há 2 anos de cama, não sei se tenho algum dano físico. Eu poderia fazer os exames.



Ok, isso seria UM MILAGRE que eu tenho até medo de pensar, de ter esperanças.



Colocar um valor me incomoda demais, pq eu sei que preciso, mas eu não sei como pedir isso.

Nesse momento sou eu, minha irmã com pós traumático estresse, minha mãe se acabando na minha frente de dor e sofrimento, meus 4 cachorros que são meus filhos de quatro patas, maior amor da minha vida são eles.



Por eles eu e minha irmã já ficamos dias sem comer, bebendo água com açúcar.

Por eles quando eu tava no meio da rua com minha mãe e um desgraçado falou pra matar e dar veneno eu pedi a Deus pra me deixar voltar a andar só por 3 minutos, era o suficiente pra eu pegar minhas muletas e cair na porrada com aquele escroto dos infernos.



NÃO MEXE COM MEUS CACHORROS.

Sério, eu vou ficar sem comer quantas vezes for necessário pra que eles tenham ração. Eles são os filhos que eu escolhi.



Mas voltando pra vakinha.

Meu foco principal é conseguir comprar um apartamento aqui pra minha mãe, pra que ela nunca mais precise passar pelo o que passou.



Então eu vou fazer a vakinha de R$ 80 mil (por favor, não me odeia, eu só estou tentando deixar minha mãe segura, ela é uma senhorinha de 63 anos com cabelos brancos prateados, a coisa mais linda que meus olhos já viram, depois dos meus cachorros. Mas ela sabe e também ama mais os nossos cachorros do que a mim e minha irmã)

Com R$ 45 mil

É o apartamento + móveis e eletrodomésticos

Doem, gente! Tem um apê vendendo aqui e é com vista livre, poderia ver o por do sol todos os dias.

Se, um GRANDE SE, eu tiver MUITA, muitíssima sorte. Os outros R$ 25 mil seria médicos, exames, fisioterapia e tratamentos necessários pra que eu consiga voltar a andar.

Uma parte desse valor podemos usar pra investir um pouco em algo que eu e minha irmã podemos trabalhar online. R$ 5 mil seriam as taxas que o site cobra.



Isso é tipo Luciano Huck batendo na minha porta, gente.

Se você leu até aqui e está pensando em sugerir que eu mande minha história pro Razões para Acreditar, eu fiz isso. inclusive no Twitter mais de mil pessoas me ajudaram marcando eles. O criador do Razões para acreditar bloqueou minha mãe depois que ela deixou um comentário simples pra ele, tem no meu Twitter. Quando vimos minha mãe que tem 63 anos se sentiu culpada, achou que tinha feito algo errado. Mas ela NÃO FEZ. Minha mãe deixou um comentário bacana, mas a pessoa do outro lado foi cruel e fez uma pessoa de 63 que já estava SOFRENDO se sentir pior. Eu vou lutar todos os dias, eu sei que vou conseguir.

Eu preciso repetir milhares de vezes que EU MEREÇO, EU MEREÇO SER FELIZ, EU MEREÇO VOLTAR A ANDAR.

Pq eu me sinto mal em colocar valor, pq eu amo os Picpay de R$ 2

Mas eu preciso de uma ajuda que possa dar paz a minha mãe, ela chora todos os dias, a primeira vez que eu vejo ela ter esperanças é quando contei das pessoas que estavam ajudando no Twitter.

Minha irmã voltou a ter vida, ela estava apática há meses.



Mas agora mesmo quando eu estou exausta, eu olho pro lado e vejo minha mãe, minha irmã, meus cachorros e eu sei que preciso lutar por eles, mesmo que custe o restinho de sanidade mental que me resta (mentira, não tenho nenhuma).



Eu estou tentando.

Se você não gosta, você pode só pular pra próxima, não precisa me mandar hate, é ruim pra sua saúde e pra minha. Pq eu realmente não preciso ler coisas negativas, pq eu não faço isso com ninguém.



Presa a uma cama, essa é minha única arma pra lutar. Não me julgue.



Se você não puder doar, você pode me colocar nas suas orações? Compartilhar com amigos? Marcar famosos ricos?

Qualquer ajuda e boas energias são bem vindas.



Se você leu até aqui, parabéns.

Eu sou geminiana e obcecada por detalhes.



Meu Twitter: @mardesereia

Meu Instagram: @mardesereianotwitter / @mardesereianott é um Instagram backup Meu Instagram mais antigo e que quase não uso: @mardemarciamouras É super fácil falar comigo, eu sempre estou com celular. Então qualquer dúvida, me chama 💛

Meu Projeto no Instagram NÃO SOU CULPADA: @httpnaosouculpada

O projeto é pra ajudar pessoas como eu, minha irmã que não temos culpa por agressão, transtornos mentais...

A buscarem ajuda o mais cedo possível, por enquanto vamos ser um grupo no Whatsapp, por causa da pandemia.

Depois quando as coisas estiverem mais normais, vamos procurar ajuda de advogados, psicólogos da cidade.

Eu não quero que as pessoas cheguem ao o que eu cheguei pra pedir ajuda.

Se eu não estivesse com a minha irmã todos os dias, talvez ela não tivesse procurado ajuda e fosse ainda mais difícil. Eu quero retribuir e pra mim Setembro Amarelo é o ano inteiro.

É isso! 🙏🏻💛💛💛🎗

Eu vou lutar dia após dia pra conseguir, vou mandar mensagens pra milhares de pessoas se for preciso, mas eu vou conseguir. Eu prometi que a partir de agora eu iria achar uma forma de retribuir, eu gostaria de mandar cartinhas pra todas pessoas que estão me ajudando, cartinha mesmo, pelo correio. Então se você está me ajudando, me manda mensagem pra que eu possa te mandar uma cartinha 💛💛💛








Nenhum comentário:

Postar um comentário