31/10/2019

Festival de Circo do Brasil começa amanhã (1º) , com apoio da Prefeitura do Recife

Começa amanhã (1º) a 15ª edição do Festival de Circo do Brasil, que celebrará o poder da resistência, do riso e da arte contra todas as adversidades e reveses históricos. Com apoio da Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, e realização da Luni Produções, o Festival levará para os palcos da cidade 16 atrações, em dez dias de evento, sendo cinco estrangeiras e onze nacionais.

Com oficinas e filmes também inclusos na programação, o Festival terá como tema os “Super Humanos”, profissionais que fazem da superação o seu ofício há muitas gerações. Até o próximo dia 10 de novembro, artistas e grupos da Espanha, da França, do Uruguai, da Argentina, de São Paulo e Santa Catarina, Ceará e daqui mesmo de Pernambuco combaterão toda apatia e toda descrença com riso, mágica, palhaçada e contorção.

Entre os destaques da programação, estão o premiado grupo espanhol Zero En Conduta, que apresentará o espetáculo Eh Man Hé, primando pela técnica de títeres, dança e acrobacia; e o mix de acrobacia e dança do espetáculo francês La Mecánique dês Ombres, que chega pela primeira vez ao Brasil.

O conjunto brasileiro é bastante diversificado, trazendo tanto artistas que aprimoraram as técnicas tradicionais circenses, quanto os que utilizam linguagens mais aproximadas do teatro em suas montagens. As montagens pernambucanas para 2019 são Opá, Uma Missão, de Lívia Falcão, Cenas Curtas, dos Doutores da Alegria e as Vivências Circenses, da Cia Brincantes, com números de palhaçaria, equilibrismo e acrobacias.

Haverá espetáculos nos teatros Santa Isabel, Apolo e Hermilo a preços populares, e encenações gratuitas em espaços públicos, como o Museu do Estado, Parque da Macaxeira, Recife Antigo e Poço da Panela Também haverá apresentação social para os pacientes de implante coclear (ex-surdos) do Hospital Agamenon Magalhães.

Cinema e oficinas - Além das apresentações, o Festival irá exibir três filmes com temática circense: o premiado documentário Monga, de Cris Siqueira; Dumbo, a versão live action do clássico da Disney e O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues. Todos em cartaz no Cinema do Museu Fundaj, em Casa Forte.

Promovendo a interação entre companhias convidadas e artistas pernambucanos, serão oferecidas duas oficinas. Uma delas terá à frente o autor, diretor e clown argentino Tato Villanueva. Dedicada a palhaços e atores em geral, vai trabalhar técnicas como ação e reação, desestruturação, paródia e efeito surpresa.

A outra oficina será com a Cia Suno, formada pelo clown e acrobata Duba Becker e pela bailarina Helena Figueira. A oficina trabalhará com pontos de equilíbrio do corpo, revelando as semelhanças e diferenças entre cada pessoa.

As oficinas são gratuitas, porém com número limitado de vagas e apenas para pessoas maiores de 16 anos. Inscrições pelo email festivaldecircodobrasil@gmail.com.

O Festival de Circo do Brasil conta com incentivo do Funcultura - Governo do Estado de Pernambuco, patrocínio da Prefeitura do Recife e apoio do Consulado da França, Instituto Francês e Embaixada da Espanha.

Informações e programação: www.festivaldecircodobrasil.com.br.

Imprensa Recife