Podcast Tais Paranhos

quinta-feira, novembro 29, 2018

CIAPPI alerta: dinheiro do idoso é do idoso e para o idoso

O Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência contra a Pessoa Idosa (CIAPPI), órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Diretos Humanos (SJDH) por meio da Executiva de Direitos Humanos (SEDH), registrou, até o início de novembro deste ano, um aumento de queixas de idosos que sofrem violência financeira. Foram 167 registros contra 91 no mesmo período de 2017.

De acordo com a advogada do Ciappi, Anne Carvalho, os casos mais conhecidos são a utilização dos recursos do idoso para uso próprio, pela família ou vizinhos, e a realização de empréstimos sem autorização. Nesse último caso, o Centro encaminha para o Procon para reaver a situação, para o banco a fim de cancelar o cartão ou encaminha ao Ministério Público que pode bloquear a conta. “É necessário alertar familiares e vizinhos que o dinheiro do idoso é do idoso para o idoso, para gastos com remédios, vestuário, alimentação. Se a pessoa estiver lúcida e desejar dar uma quantia ou um presente a um neto, aí não se configura violação”, explicou Anne. Outros registros de violações observados pelos profissionais do centro são a omissão de familiares ou instituições responsáveis pelos cuidados e desenvolvimento das pessoas acima de 60 anos.

O trabalho no Ciappi é realizado através de uma equipe multidisciplinar formada por advogados, assistentes sociais, psicólogos e apoios administrativos, que realizam visitas de apuração dos casos em diversas cidades da Região Metropolitana do Recife. A coordenadora do programa, Dilma Rodrigues, explica que "a equipe identifica cenários de violação de direitos e, a partir daí, inicia uma escuta humanizada, orientação psicossocial e jurídica. Em seguida, de acordo com o caso, as pessoas são encaminhadas para órgãos como o Ministério Público, Defensoria Pública e Delegacia do Idoso”. As denúncias podem ser feitas através do telefone (81) 3182-7649.

Imprensa SEDH PE
Foto Ray Evellyn