Sabores da Tia Val

Sabores da Tia Val
Encomendas pelo Direct do lnstagram

sábado, janeiro 23, 2021

Vai aumentar o racionamento de água em Pernambuco

 

As chuvas bem abaixo do esperado para 2020 e com previsão estimada de precipitações inferiores à média histórica para a Região Metropolitana do Recife (RMR) no primeiro quadrimestre deste ano, impactaram os níveis das principais barragens responsáveis pelo abastecimento da região. Desde o anúncio do balanço da situação hídrica de Pernambuco apresentado pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), a Compesa tem intensificado o monitoramento sistemático do volume dos seus mananciais, realizando cálculos e simulações para a definição do melhor modelo de distribuição de água para aguardar as chuvas de maio a junho (período do inverno). Diante desse cenário e como medida preventiva e responsável para preservar a vida útil dos mananciais, a Companhia anuncia hoje (22) o novo calendário de abastecimento em cidades da RMR.

O impacto da falta de chuvas nos mananciais, o reflexo do fenômeno climático no abastecimento das cidades da RMR e os investimentos para mitigar essa situação foram detalhados pela presidente da Compesa, Manuela Marinho, durante coletiva online realizada nesta sexta-feira (22), na sede da Companhia. Também participaram da coletiva a diretora de Regulação e Monitoramento da Apac, Crystianne Rosal. Pela Compesa, a coletiva ainda contou com a presença da diretora Regional Metropolitana, Nyadja Menezes, e do diretor Técnico e de Engenharia, Flávio Figueiredo.

A presidente da Compesa destacou os investimentos da Companhia para enfrentar esse quadrimestre com previsão de chuvas abaixo da média na RMR. “Diante da previsão da Apac e do nosso monitoramento contínuo dos mananciais, a Compesa intensificou os investimentos em ações para dar suporte aos sistemas de abastecimento da RMR. Desde o ano passado, planejamos investimentos a curto, médio e longo prazo para esse período, e, de imediato, estamos investindo cerca de R$ 20 milhões em ações para ampliar a oferta de água e para trazer mais segurança hídrica aos sistemas”, assegurou Manuela.

Entre os investimentos, estão em curso serviços para reativação e perfuração de mais de 30 poços na RMR, que representam novas captações, incremento de produção e melhoria da distribuição da água. O trabalho começou ainda no ano passado na área dos morros da Zona Norte do Recife e seguirá sendo executado em outras áreas da capital e nas cidades de Goiana, Abreu e Lima, Igarassu, Olinda e Paulista. O incremento dos poços representará mais de 550 litros de água por segundo.

Para o primeiro semestre do ano, ainda está prevista a aquisição de equipamentos para melhorar a performance das captações de Castelo, Tiúma, Duas Unas, Cumbe, Arataca, Conga, Tabatinga e Monjope e para as estações elevatórias Paratibe e Monjope/Alto do Céu. Também haverá reforço de carros-pipa.

Em 2020, diante da situação emergencial decretada devido à pandemia da COVID-19 em Pernambuco, a Compesa elaborou um plano emergencial para execução de mais de 78 obras estratégicas na RMR, de pequeno e médio porte, o que representou um investimento de cerca de R$ 11 milhões. A medida foi fruto de estudos realizados para viabilizar obras consideradas de pequeno e médio portes para otimizar a distribuição de água na região. Em termos de obras de grande porte, destaque para a duplicação da Adutora Itapirema/Arataca, uma obra orçada em R$ 80 milhões, e o anúncio das obras para a construção da Barragem Engenho Maranhão, estimada no valor de R$ 320 milhões.

A Compesa seguirá acompanhando os níveis dos mananciais da RMR para assegurar que eles cheguem na quadra chuvosa em condições favoráveis de recuperação. Nesse período, a Companhia conta com a colaboração da população para o uso racional de água com pequenas atitudes para evitar o desperdício que podem ser tomadas diariamente. Com relação aos ajustes no abastecimento de cada município, a Compesa disponibiliza os calendários em seus diversos canais de atendimento.

Novo calendário de racionamento de água

Sai do abastecimento diário e passa para um dia com água e outro sem:

Cabo de Santo Agostinho: Garapu, Cohab, Vilas Sociais, Pista Preta, Vila Pirapama.
Recife: Prado (parte), Mustardinha, Ilha do Leite, Madalena, Torre (parte), Graças, Coelhos, Paissandu, Boa Vista, Espinheiro (parte), Aflitos (parte), Santo Amaro, Recife Antigo, Tacaruna, Zumbi (parte) e Vila Santa Luzia

Sai do abastecimento diário e passa para um dia com água e dois sem:

Recife: Linha do Tiro, Beberibe, alto Santa Terezinha, Água Fria, Bomba do Hemetério, Alto do Deodato, Alto José Bonifácio, Alto do Pascoal, Fundão, Porto da Madeira, Cajueiro, Hipódromo, Encruzilhada, Torreão, Campina do Barreto, Arruda, Espinheiro (parte), Junqueira, Tamarineira (parte), Rosarinho (parte), Parnamirim (parte), Aflitos (parte), Ibura e UR3.

Sai do abastecimento diário e passa para dia com água e cinco sem:

Recife: Engenho do Meio, Cidade Universitária, Várzea, Cordeiro, Caxangá, Jardim Petrópolis, Loteamento Novo Caxangá, Iputinga, Nova Morada, Vila Felicidade, Monteiro, Apipucos, Jaqueira, Tamarineira (parte), Rosarinho (parte), Parnamirim (parte), Aflitos (parte), Dois Irmãos, Casa Amarela, Casa Forte, Poço da Panela, Santana, Monteiro, Alto Santa Isabel, Mangabeira, Alto do Mandu, Prado (parte), San Martin, Mangueira, Bongi, Jiquiá e Vietnã.

Sai do abastecimento diário e passa para 16 horas com água e 24 horas sem:

Cabo de Santo Agostinho: Alto Cruzeiro e Charnequinha.

Sai do abastecimento diário e passa para 36 horas com água e 36 horas sem:

Cabo de Santo Agostinho: Cidade Jardim, Pontezinha, Ponte dos Carvalhos, Itapuama e Paiva.

Sai do abastecimento de 12h com água e 36h sem água e passa para 12h com água e 72h sem:

Jordão e Jardim Jordão.

Sai do abastecimento de um dia com água e quatro sem e passa para um dia com água e sete sem:

Olinda, Paulista, Abreu e Lima e Igarassu

Sai do abastecimento de dois dias com água e quatro sem e passa para dois dias com água e nove sem:

Moreno

Sai do abastecimento de um dia com água e seis sem e passa para um dia com água e 10 sem:

São Lourenço da Mata

Sai do abastecimento de um dia com água e seis sem e passa para um dia com água e 15 sem:

Camaragibe

Sai do abastecimento de um dia com água e 15 sem e passa para um dia com água e 20 sem:

Jaboatão dos Guararapes: Engenho Velho, Santo Alemão, Fazenda Suassuna, Centro de Jaboatão, Bela Vista, Alto da Fábrica, Alto do Raposo, Multifabril, Vila Piedade, Lote 23, Vila Natal, Artur Xavier, 21 de Abril, Hermes da Fonseca, Bom Sucesso, Carlos Pinto, Nossa Senhora dos Prazeres, Alto do Vento, Marechal Rondon, Quitandinha, Alto Santa Rosa e Vila Rica.


Da Redação com lnformações da lmprensa Compesa e do Portal G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário