Sabores da Tia Val

Sabores da Tia Val
Encomendas pelo Direct do lnstagram

WTF? Translate here!

segunda-feira, maio 03, 2021

Saiba o que é o refluxo gastroesofágico e como evitar esse problema

 

Conhecida popularmente como azia, o refluxo gastroesofágico (DRGE), é uma doença que atinge, segundo dados da Federação Brasileira de Gastroenterologia (FGB), 30% da população brasileira adulta. Em pessoas que não possuem o problema, o conteúdo do estômago (comida ou ácido clorídrico) reflui para o esôfago com frequência. Entretanto, nas pessoas com doença do refluxo, o ácido ou a comida do estômago, pode voltar para o esôfago ou mesmo garganta e boca.

“Queimadura no esôfago ou no peito (azia, pirose ou esofagite) e dificuldade para engolir alimentos, esses são alguns dos sintomas que a doença do refluxo pode causar”, segundo o gastroenterologista Carlos Bouçanova. Outros sintomas são sangramento e anemia, queimadura na garganta, tosse, garganta irritada, coceira na garganta, rouquidão, (laringite).

Tudo isso acontece, devido ao enfraquecimento de uma válvula (cárdia) que fica entre o esôfago e o estômago permite que o ácido ou comida do estômago volte para o esôfago. Ainda não se sabe cientificamente a causa do enfraquecimento desta válvula.

A doença do refluxo aumenta com a idade, mas pode ocorrer em qualquer faixa etária, desde recém nascidos até idosos. Estima-se que cerca de 5% da população apresente sintomas diários da doença. Apesar de ser mais comum nos obesos, a doença também pode ocorrer em pessoas magras.

Diagnóstico - O diagnóstico da doença do refluxo é baseado nos sintomas do paciente , mas sempre deve ser confirmado com a realização de exames. O mais importante é a endoscopia digestiva alta. Outros exames, como radiografia, pHmetria e manometria do esôfago e laringoscopia também podem ser importantes em alguns casos. Outro dado importante é que 40% das pessoas que tem refluxo apresentam exames normais.

O que deve ser evitado? - Ainda segundo o gastroenterologista, “café, chá, refrigerantes, comidas gordurosas e frituras, comidas condimentadas, frutas cítricas, chocolate, bebidas alcoólicas e fumo, devem ser evitados, pois podem aumentar a produção de ácido no estômago, ou relaxar (dilatar) a cárdia (válvula entre o esôfago e o estômago), permitindo que ocorra refluxo de ácido ou alimentos do estômago para o esôfago”, enfatiza o especialista.

Nesta luta diária contra a doença, algumas mudanças de hábito, podem melhorar a qualidade de vida do paciente, como não deitar logo após as refeições. É orientado esperar pelo menos duas horas para deitar. Assim o estômago, ficará vazio e a possibilidade de refluxo será menor. Também evitar a ingestão de grandes quantidades de alimentos, prefira sempre comer por mais vezes em pequenas quantidades ao longo do dia. Se estiver fora do peso, tentar emagrecer e elevar a cabeceira da cama ao dormir, também pode evitar o refluxo. É importante também o uso de travesseiro anti-refluxo e medicamentos que bloqueiam a acidez gástrica.

Tratamento - O tratamento inicial são medidas comportamentais e algumas restrições alimentares. Se você não fizer o tratamento corretamente, além de poder apresentar sintomas desagradáveis que pioram a qualidade de vida, o paciente poderá ter complicações mais graves ao passar dos anos. Em alguns casos, por orientação médica, pode ser feito o tratamento cirúrgico.

Essa decisão deve ser tomada com base em alguns dados, como: há quanto tempo o paciente tem a doença, a intensidade de sintomas, a idade, a resposta ao tratamento clínico, se o mesmo possui alguma doença que pode aumentar o risco de uma operação e sua frequência quanto a tomar medicação ou ser submetido a uma cirurgia que pode eliminar definitivamente a doença.

A operação é realizada com anestesia geral e consiste na correção da hérnia de hiato (fechamento da abertura do diafragma com alguns pontos). Esta operação pode ser realizada facilmente por vídeo laparoscopia na maioria dos pacientes (procedimento a laser) e traz como vantagem uma recuperação rápida, pouca dor no pós-operatório e baixa possibilidade de infecção.

Em caso de você sentir algum problema citado ou desejar tirar maiores dúvidas sobre o procedimento cirúrgico, não perca tempo, procure um gastroenterologista e previna-se. Endogastro fica localizado no Empresarial Difusora em Caruaru – Telefone 81 – 3719-4330.

Nenhum comentário:

Postar um comentário