14/06/2019

Competições de Paraquedismo no Brasil

Os primeiros registros da prática daquilo que viria a se tornar o paraquedismo atual são de 1306. Contudo, anos mais tarde, no século XV, é que a coisa começou a ficar séria. Da Vinci, considerado precursor do paraquedismo, começou estudar toda a aerodinâmica do voo dos pássaros e desenvolveu equipamentos para um voo semelhante. 

De lá para cá, não é preciso dizer o quanto a prática ganhou adeptos. Afinal, o frio na barriga provocado por um salto é uma das melhores sensações que existem – quem já experimentou, sabe. 

E como o que é bom sempre pode ser melhorado, em determinado momento os amantes dos saltos decidiram apimentar mais ainda o paraquedismo, por meio da criação de competições. A seguir você vai entender um pouco mais sobre algumas das modalidades do esporte e conhecer os principais campeonatos de paraquedismo.

Quais as modalidades do paraquedismo?

Antes de falar sobre competições, sabia que existem várias modalidades de paraquedismo? Pois é. Além do salto de paraquedas tradicional, há quem deslize pelo céu usando uma prancha, tipo prancha de surfe, e também há quem salte em grupo e faça acrobacias no ar. 

Veja abaixo uma lista das modalidades e entenda um pouco sobre o funcionamento de cada uma delas:

ASL - Accelerated Static Line

A modalidade ASL é praticada por aqueles que ainda não são, de fato, paraquedistas, mas que estão em fase de formação. Para explicar como funciona, tente se lembrar de um salto de bungee jumping. 

Assim como no bungee jumping, durante o salto ASL o praticante também fica conectado a uma espécie de fita, contudo, essa tem função apenas de destravar o paraquedas após o período de queda livre.

BASE Jumping

Uma das modalidades mais radicais do paraquedismo, o Base Jumping consiste, basicamente, no salto feito a partir de locais alternativos, não necessariamente de um avião – prédios, antenas, montanhas são alguns exemplos de locais perfeitos para um salto.

O primeiro salto de Base Jumping foi dado pelo paraquedista Don Boyles, em 1970. O salto foi dado de uma ponte, no Colorado, a 321 metros de altura.

Big Ways (Grandes Formações)

Existem saltos duplos, em grupo e os Big Ways. Os saltos conhecidos por Big Ways são aqueles que reúnem cerca de 30 pessoas no céu, de uma única vez! O grande desafio aqui é conseguir manter esse grupo numeroso em formação, mas quando isso acontece, o visual é impressionante.

O atual recorde foi feito em 1998, cerca de 21 anos atrás, na cidade de Chicago, e reuniu 246 pessoas. Vale lembrar que para ser considerado recorde, a formação deve se manter por, pelo menos, 3 segundos inteiros – é aí que mora o desafio, né?!

Skysurf

Como o próprio nome sugere, o Skysurf une dois esportes radicais: paraquedismo e surfe. O resultado? Adrenalina a milhão e imagens incríveis. O salto é feito por duas pessoas, uma delas é o câmera, chamado de câmera flyer, e a outra o skysurfer, responsável por, literalmente, surfar entre as nuvens.

O desempenho da equipe é contabilizado pela qualidade das imagens feitas pelo câmera flyer e também, é claro, pelo desempenho do surfer com a prancha. 

Swooping (Pousos de Alta Performance)

Apesar de ser uma modalidade do paraquedismo, a maior parte do Swooping acontece bem próxima do chão. Isso porque a prática consiste em ser um bom "pousador" ou seja, dominar a arte de chegar ao chão com perfeição. 

Essa perfeição é calculada pela precisão, velocidade e distância percorrida antes de cravar os pés em terra firme.

Tandem (Salto Duplo)

De todas as modalidades citadas aqui, o salto duplo é a única que pode ser praticada por qualquer pessoa. Não, não é necessário ser um paraquedista para se aventurar nesse tipo de salto, pois há sempre um instrutor profissional para acompanhar.

Essa é a melhor forma de iniciar na prática, pois é altamente seguro e não exige preparo físico ou experiências anteriores. São, em média, 50 segundos de queda livre até a abertura do paraquedas. 

Quais as competições de paraquedismo do Brasil e do mundo?

Atualmente, existem várias competições de paraquedismo no mundo todo. Vamos falar um pouco sobre algumas das que são sediadas aqui no Brasil e também do campeonato mundial. 

Campeonato Brasileiro de Paraquedismo

O primeiro Campeonato Brasileiro de Paraquedismo foi realizado em Campina Grande - PB, no ano de 1964 pela União Brasileira de Paraquedismo. Na época, o campeão foi Luiz Olyntho Teixeira Schirmer, atualmente o mais antigo paraquedista em atividade no Brasil e na América Latina.

Campeonato Brasileiro de Paraquedismo das Forças Armadas

Quase na mesma época em que o primeiro Campeonato Brasileiro foi organizado, surgiu também a versão "Forças Armadas" do paraquedismo esportivo que, posteriormente, ganhou competição própria. O Campeonato Brasileiro de Paraquedismo das Forças Armadas acontece anualmente e chegou a sua 28ª edição em 2018.

Campeonato Brasileiro de Pilotagem de Velame (Swooping)

Já o Campeonato Brasileiro de Pilotagem de Velame é uma competição um pouco diferente. Afinal, mesmo sendo uma disputa de paraquedismo, ela acontece, na maior parte do tempo, bem próxima ao chão. Isso porque de forma geral, a pilotagem de velame, mais conhecida como Swooping, consiste em fazer a aterrissagem perfeita – desde a distância percorrida, velocidade e precisão.

World Parachuting Championships

O Campeonato Internacional de Paraquedismo é a maior competição do esporte da atualidade e reúne grandes atletas do mundo todo. Ano passado, 2018, o campeonato aconteceu em Gold Coast, na Austrália, sobre o mar azul turquesa australiano e um cenário deslumbrante

Ficou com vontade de praticar alguma das modalidades de paraquedismo? E sobre os campeonatos, já assistiu a algum deles pessoalmente? Que tal colocar em prática e aventurar-se com um salto de paraquedas?

Saiba mais: https://www.paraquedismoskycompany.com.br/