domingo, março 21, 2021

RS: O caos na saúde a olhos vistos

 

O Brasil inteiro está sofrendo com a pandemia da Covid-19. No entanto, o Rio Grande do Sul é um dos estados que mais estão sofrendo: hospitais lotados, alto número de mortes e a resistência das autoridades locais em decretar lockdown total.

lsso pode ser traduzido em números: segundo  esta postagem do colunista Alexandre Aguiar, há 114% de ocupação de leitos de UTl em Porto Alegre, e 107% no Rio Grande do Sul, com iminente falta de kit intubação (anestésicos e relaxantes musculares).

O vereador de Porto Alegre, Leonel Radde (PT), ainda sobre a situação na capital gaúcha, fez um relato em suas redes sociais: "Graças ao populismo de politicas, a regulação de leitos de UTl está funcionando da seguinte maneira: paciente idoso e que tenha comorbidades vai para o fim da fila.

O parlamentar continua: "Quem tiver mais de sete dias em postos de saúde, UPA ou emergência = final da fila; com mais de 21 dias de UTl = ortotanásia (morte assistida)". O relato é fechado com a seguinte informação: oito em cada 10 pessoas que dão entrada em UTl/Covid acabam morrendo. Veja abaixo a thread que ele postou em seu Twitter:

 

O estado completou neste domingo (21) 20 dias com as UTls funcionando acima da capacidade, com 250 pessoas na fila. Na rede privada, a taxa geral de ocupação é de 129%. Em números, de acordo com o Portal G1, estão internadas 5835 pessoas enquanto 2665 pacientes estão sendo intubados.

A partir de amanhã (22), o Rio Grande do Sul deve retomar a cogestão (medidas feitas em conjunto do governo local e prefeituras) e anunciou a prorrogação da suspensão de atividades não essenciais até o dia 04 de abril. O horário da suspensão de atividades é das 20h às 5h do dia seguinte.

Nota do Blog: Como está a situação da Covid-19 na sua cidade, no seu bairro, no pais onde você mora?  Está havendo lockdown pleno? Os hospitais estão lotados? O povo está fazendo as medidas básicas de prevenção? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário